"Os mais excitantes contos eróticos"


Minha Doce e Safada Vizinha


autor: MarcosDotado
publicado em: 21/06/17
categoria: traição
leituras: 2844
ver notas
Fonte: maior > menor




A história que vou lhes narrar é verídica e aconteceu anos atrás e apenas trocarei aqui os nomes dos envolvidos, no caso, eu e uma vizinha do prédio em frente ao meu.

Meu nome é Marcos, sou casado, tenho 1,78m, 82kg, 38 anos. No início daquele ano, notei que o apto que fica de frente para o meu, mas no prédio em frente, já não estava mais vazio. Havia se mudado para lá um casal, onde a mulher, uma morena de 1,75m, de 30 anos na época, esguia, muito bonita e com uma bundinha de deixar qualquer um excitado aquela bundinha arrebitada chamava atenção.

Vinha notando aquela mulher deliciosa, e percebi que ela às vezes ficava na janela e olhando para minha casa.

Num belo dia ao entardecer, estava na janela e a morena apareceu e ficou me olhando; fiquei meio encabulado mas continuei na janela, então resolvi encarar aquele mulherão e ela retribuiu da mesma forma e me dando um delicioso sorriso, daí começamos a nos comunicar por mímica e num momento fiz-lhe sinal que queria lhe falar lá embaixo.

Ela desceu com a desculpa de ir jogar o lixo e me esperou próximo ao salão do seu prédio; quando desci, fiquei até tremulo, quando vi aquele mulherão me esperando.

Disse-lhe que a achava linda e gostaria de conhecê-la fora dali; marcamos então para o dia seguinte perto de uma estação do metrô. Cheguei por volta das 13:00 e Dilma já estava me esperando , nem acreditava que isto estava acontecendo, peguei-a trocamos um beijo delicioso e fomos para uma praça e começamos a papear e nos conhecer, papo vai , papo vem a conversa começou a ficar mais picante e notei que Dilma estava excitada, então, enquanto ainda conversávamos fui chegando mais perto e dei-lhe um beijo delicioso de supetão, ficamos ali grudados nos apalpando e saboreando os lábios por uns cinco minutos; quando desgrudamos um pouco perguntei-lhe nos ouvidos se queria ficar comigo naquele momento, ela excitada e já acariciando meu pau sobre a calça, disse que era o que mais queria e me chamou de gostoso.

Rumamos para um hotel de bairro que ficava perto da praça, lá chegando; para entrar no quarto, tinha-se que subir uma pequena escada, ela foi na frente e pude ver e apreciar aquela bundinha maravilhosa subir a escada cadenciadamente e imaginar fundo de sua calcinha branca que já estava molhadíssima. Entramos e fui logo lhe agarrando, chupando os deliciosos seios e despindo-a peça por peça, ela fez o mesmo comigo até me deixar de cueca, e sem dizer uma palavra deu me um beijo delicioso e foi descendo até minha cueca ,que ela tirou duma vez e segurou com tesão no meu pau; e começou a chupa-goela sugava-o como ninguém já havia feito, enfiava inteiro na boca ,até cutucar lhe a garganta, então começou um vai e vem delicioso , quando estava para gozar ela parou e disse : ainda não meu delicioso , quero você aqui na minha xoxotinha, então coloquei-a na cama e comecei a chupá-la deliciosamente , enfiava a língua no seu buraquinho, passava sobre seu clitóris, sugava-a inteira ,fiquei assim até notar que ela estava para gozar então aumentei a chumação e a vi contorcer-se de tesão e gozar na minha língua.

Mal ela tinha dado a primeira gozada, subi até seus lábios, beijei-a e disse-lhe: essa foi só a 1ª gatinha. Daí desci chapando-lhe o pescoço, seios, desci a língua gostosamente pela sua barriguinha morena e cheguei na bucetinha ensopada, então peguei meu mastro, pincelei na entrada brincando com ela, mirei na entrada da sua xoxota molhadíssima e fui enfiando, ela começou a se contorcer, e continuei enfiando, ela dizia: vai enfia tudo meu gostoso.

Quando entrou tudo, senti nossos pelos pubianos se roçarem e comecei um vai e vem lento e gostoso, que a maltratava de tesão, o vai e vem foi aumentando, até chegar num ritmo louco, eu a estocava fundo, com força e tesão enquanto ela se contorcia e gemia de tesão e prazer; até que lhe avisei: vou gozar!!! E ela disse: eu também, não pare, não pare, goze meu gostoso!

E gozamos como loucos num ritmo frenético. Ficamos ali grudados e desfalecidos por um bom tempo. Meu pau lá dentro dela latejava e ela desfalecida. Que delícia!!!

Sai dela e fiquei deitado ao seu lado, conversamos um pouco, e ela me disse, nunca havia saído com outro, e que só estava ali comigo por que, além de ter me achado gostoso e bonito havia descoberto que seu marido a estava traindo e resolveu fazer o mesmo e queria ser minha amante; o que achei delicioso. Ela que conversava comigo segurando meu pau e batendo uma punhetinha lentamente, de repente abocanhou-o e começou a chupá-lo novamente, até que ele ficasse novamente duríssimo e apontando para o teto. Então ela me disse: agora gostoso, eu vou maltratá-lo!!! Então ela subiu no meu colo, mirou sua bucetinha no meu pau e foi enfiando tudinho , vi meu pau sumir na sua xoxota quentíssima, ela sentou no meu colo com meu pau enterrado na sua xoxota e me estendeu as mãos para que eu segurasse, então ela começou um sobe e desce delicioso( nossa como é bom assim!!!!), ela subia e quando descia estocava fundo sua buceta no meu pau, isto começou a me deixar louco de tesão , eu me contorcia de prazer ,o prazer era tanto que eu soltava-lhe as mão e me agarrava na cama enquanto ela estocava com grande desejo e sofreguidão no meu pau, até que gozei.....e como gozei.....gozei tanto que tive câimbras na barriga , ela gozara comigo de novo e ficou ali em cima com a xoxota enterrada no meu pau , e me beijando....beijando....

Quando ela saiu de cima de mim pude notar como havia gozado; uma grande quantidade de porra caia de sua bucetinha encharcada e inundou o lençol deixando uma grande mancha.

Ela levantou-se foi para o banheiro, e fiquei apreciando sua beleza morena no banho, então fui ao seu encontro e no chuveiro começamos a no acariciar eu chupei os seios da gostosa e demoradamente e transamos outra vez ali, em pé no banheiro coloquei-a de costas para mim e ela apoiando-se na parede com as mãos, empinou a sua bundinha deliciosa e eu a penetrei profundamente , abracei-a e fiquei ali quietinho e completamente dentro dela por um tempo, então comecei um vai e vem louco até gozarmos outra vez .... Fomos embora e nos vimos outras vezes, que relatarei em outro conto, até que eles se mudaram e não fiquei sabendo mais da minha doce vizinha.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.