"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Leite da roça 🍼


autor: katyferreira
publicado em: 25/06/17
categoria: aventura
leituras: 2647
ver notas
Fonte: maior > menor


No último mês recebi uma notícia no trabalho que me assustou um pouco, mas logo me acostumei, a partir desse mês algumas viagens vão ser necessárias nos interiores de Minas e SP pra realizar algumas reuniões e organizar algumas coisas.

Meu nome é Katy, tenho 25 anos e sou casada, sem filhos, gordinha, sexy e safada rsrs

O que vou contar agora foi uma dessas viagens feitas no início desse mês pra Varginha MG. Depois de algumas semanas viajando eu acabei me acostumando com a rotina, o que não tinha acostumado ainda era com a falta de sexo.

Eu ficaria 5 dias na cidade, entre esses dias um final de semana, então resolvi conhecer tudo, igreja, centro histórico, tudo mesmo…

Certo dia, passando em uma praça alguns rapazes riem e fazem brincadeiras do tipo;
Grandona hein?!
Bunduda!
Gostosaa.

Por dentro eu achei o máximo, mas fingi que odiei, os caras pareciam super rude e estranhos. Não dei muita ideia e saí. Pouco tempo depois no hotel percebi que um dos rapazes que mexeu comigo era um dos funcionários, uma espécie de faz tudo do hotel.

Um homem mais velho que eu, feio e bem escroto, no início não dei muita ideia, mas reparando vi que ele me parecia interessante. Ele estava com uma camisa xadrez aberta, peito peludo, de certa forma bem másculo, acho que notou que eu olhava e saiu de perto, esse pessoal normalmente é bem desconfiado rs

Segui acompanhando ele por mais um dia, até que tive oportunidade de falar com ele, fiz algumas perguntas e me despedi, pois tinha alguns trabalhos pra fazer, quando retornei encontrei o rapaz novamente, perguntei seu nome.
Murilo, dona.

Ele respondeu, sorri e disse que eu não sou dona de nada, todo sem jeito ele pediu desculpas. Ainda no mesmo dia esbarrei mais algumas vezes com Murilo, sempre sujo, suado fazendo algum trabalho, mas nada disso me “desencantou”, eu achei “interessante” seu jeito rústico e pensei nas possibilidades, um homem bruto provavelmente seria mais firme e teria mais pegada, do jeito que gosto.

Na data próxima de ir embora resolvi comprar algumas coisas, conversando com o pessoal do hotel vi que em uma fazenda próxima era tudo bem mais barato, fiz um acordo de alguém me levar lá, pois só seria possível de carro. Na parte da tarde deste mesmo dia me surpreendi ao ver Murilo perguntando se eu queria que ele me mostrasse o caminho.
Pensei que alguém me levaria lá, vc não pode me levar?

Eu disse com tom de brava.
Ele muito acanhado disse que teria que pedir o gerente, eu mesmo me encarreguei e ele liberou. Agora era simples, só precisava colocar meu plano em prática.

Seguimos por uma estrada de terra, Murilo dirigindo e eu falando feito uma tagarela, foi então que perguntei se era ele que estava na praça e havia me chamado de gostosa, acho que ele ficou branco rs

O rapaz disse que sim e pediu várias desculpas, eu então perguntei o pq me acha gostosa, ele enrolou um pouquinho mas respondeu, eu questionei mais e mais até ele dizer tudo que eu queria.

No caminho haviam vários lugares mais desertos e eu então sugeri uma parada pra tomar um ar.
A senhora vai comprar o que na fazenda?

Ele me disse ainda um pouco tímido, eu respondi que doces, algum artesanato e leite, sorrindo e com cara de safada disse que adoro leite, sou quase uma bezerrinha. Ele me olhou meio pasmo e disse pra gente seguir, foi então que eu disse que poderíamos ficar ali alguns minutinhos.

O local era um caminho estreito, próximo à estrada principal, mas aparentemente não passaria ninguém ali, não aquele horário. Eu comecei a me insinuar e quando percebi que ele ainda muito tímido eu simplesmente toquei meus seios por baixo da blusa e perguntei se ele poderia me ajudar a tirar o sutiã, eu queria ficar mais a vontade.

Levantei minha blusa enquanto meu homem da roça tirava meu sutiã, óbvio que ele me olhou muito e eu não deixei por menos, toquei seu pau por cima da calça e ele sorriu, acho que estava começando a entender minha real vontade.

Me apoiei no carro com o bumbum empinando e comecei a abaixar minha calça jeans, não estava com uma calcinha muito sexy, mas aquilo pouco importou pra ele. Rapidamente senti uma mão em minha bunda e aquele homem tímido e bobo se transformou em um bicho, um touro que sentiu o cheiro de cio da vaca, praticamente me empurrou sobre o capô do carro e começou apertar minha bunda.

Me derreti toda com aquela mão grossa e áspera percorrendo minha bunda, minhas coxas e pouco depois minha buceta.
Aiiii Murilo, eu quero vc aí dentro!

Eu já estava ofegante quando pedi que me chupasse ou me fodesse gostoso, pra minha surpresa ele já estava com o pau pra fora, peludo e bem duro rsrs
Me ajoelhei ali no chão mesmo e comecei a mamar, uma verdadeira bezerrinha. Quando não me aguentei e pedi pra ele me comer, notei que ele ficou meio sem jeito novamente, não tinha camisinha!

Eu sorri, um pouco frustrada eu confesso, mas continuei o que eu havia começado, chupei aquele cacetão até ele não aguentar mais.

Engolia aquele pau todo e tirava da boca passando a língua por toda extensão até chegar na cabecinha.

O macho perdeu o controle e começou a urrar feito um bicho e me chamar de bezerrinha, vagabunda, rapariga. Entre chupadas e lambidas eu continuava lá ajoelhada e “fazendo meu serviço”.

Quando notei que ele estava próximo de gozar eu deixei ele controlar a situação e só fiquei observando com a boca aberta aguardando meu leite quentinho.
Goza desgraçado, me dá leite!

Acho que chamá-lo de desgraçado atiçou o homem mais ainda, ele deu um grito e jorrou vários jatos de porra na minha boca, melando meus lábios e escorrendo pelo queixo.
Humm, que delícia meu touro! 🐂

Ele sorriu e começou a puxar as calças, eu também tratei de me limpar e me recompor, ainda precisava comprar minhas coisas.

No caminho de volta prometi que assim que voltasse a cidade a gente terminaria nossa brincadeirinha. Aquelas mãos grossas ficaram em minha memória e aquele leite gostoso me satisfez feito uma bezerrinha. 🐄

Em breve volto pra concluir minha aventura com meu touro chucro rs

bjos e me escrevam
katyf083@gmail.com



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.