"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Suruba...Nós três e casal bi !


autor: Perigoso147
publicado em: 08/07/17
categoria: grupal
leituras: 3299
ver notas
Fonte: maior > menor


Olá amigos do clímax...
     Estou gostando muito de dividir com vocês um pouco de minhas histórias, espero que estejam curtindo também....boa leitura!
      Anteriormente contei para vocês como foi o meu primeiro fim de semana de amor e sexo com Carlos e Ana, foram três dias fantásticos naquela chácara que mudaram nossa história para sempre. Depois de tudo que aconteceu entre nós era difícil agir normalmente quando não estávamos a sós, mas agente fazia de tudo na medida do possível, minhas tardes e noites na casa deles já não eram tão frequentes pois logo comecei no meu primeiro emprego e estudava a noite mas sempre que era possível estávamos juntos e vivíamos um relacionamento bem quente quando estávamos a sós. Éramos como uma "família" perante a sociedade. Carlos continuava a me acompanhar em tudo, trabalho estudos, me aconselhava e me ajudava com questões do cotidiano. Ana, apesar de bem mais jovem, era uma das melhores amigas de minha mãe, então o fato de sermos tão amigos não levantava suspeitas em ninguém.
       Nossas relações eram cada vez mais quentes e liberais, Carlos era do tipo que gostava de tudo no sexo, mas também sabia respeitar os limites de cada um...talvez por isso nunca rolou nada entre nós dois quando estávamos a sós.  Ana a cada dia ficava mais bonita e mais puta...aquelas roupinhas que ela usava deixava todo mundo louco. Ela era muito safada mesmo e sempre nos surpreendia com alguma brincadeira, lingerie ou ideias loucas e eu amava isso nela. Certo dia eu estava numa banca de jornais e vi uma revista pornô e resolvi comprar, era uma revista famosa da época, que não trazia famosas na capa mais sim umas modelos que se mostravam totalmente, fotos de sexo explícito, contos eróticos e anúncios de pessoas em busca de amizade e sexo. Ana se interessou e pediu para que eu deixasse a revista para que ela olhasse depois. No dia seguinte, Ana nos disse que tinha adorado a revista, principalmente os anúncios, ficou muito excitada vendo fotos de pessoas comuns e disse que começou a se masturbar imaginando pessoas desconhecidas gozando olhando fotos dela fudendo com agente ficando toda arrombada...ouvindo ela falar daquele jeito e vendo o tesão que ela estava, eu e o Carlos começamos a acariciá-la e beijá-la....fomos tirando as nossas roupas e quando vimos já estávamos na maior sacanagem denovo. Carlos foi pegar a maquina enquanto Ana estava de quatro me chupando...abri bem a bunda dela para mostrar bem aquela buceta grande e aquele cuzinho aberto. A cada click ela ficava mais excitada, se abria toda pra câmera, dizia querer que todos vissem a puta que nós tínhamos. Fizemos várias fotos em diversas posições até terminarmos com uma gozada dupla naquele rostinho lindo. Carlos mandou o filme para ser revelado em uma cidade vizinha e quando as fotos chegaram foi outra transa gostosa....as fotos ficaram tão perfeitas que deu trabalho para selecionar só 6 que era o limite a ser publicado. Selecionamos uma dela de quatro me chupando, outra dos dois me chupando, ela de pernas abertas comigo metendo e o Carlos com o pau na boca dela, ela sentando com o rabo na tora do Carlos e abrindo a bunda com as mãos, outra só do Carlos me chupando e outra com ela da joelhos sorrindo com a cara cheia de porra. Enviámos juntos com um texto em que dizíamos que queríamos conhecer principalmente casais para amizade liberal, nosso codinome era casal de 3.
        Ficámos ansiosos até a publicação das fotos o que demorou uns dois meses, Ana já estava impaciente até o dia que cheguei com a revista e ao ver suas fotos nela, Ana enfiou a mão dentro do short, passou em sua buceta e nos mostrou o quanto ela estava melada...foi outra foda daquelas. Nas semanas seguintes recebemos várias cartas, a maioria de caras babacas que se achavam o pica da galáxia e pessoas interessadas em mais fotos, mas também tinha muita gente bacana com quem agente se correspondia e trocava fotos. Até que um dia chegou a carta de um casal, que de imediato chamou a atenção de nós três. Chamavam-se Sara e Léo, eram de Ubatuba, jovens ambos com 25 anos, sem filhos. Mandaram uma única foto deles na praia. Sara uma morena linda, cabelos grandes e cacheados, alta e magra, peitos volumosos e bunda grande, Léo bem no estilo surfista, cabelos castanhos na altura dos ombros, magro e de estatura mediana. Na carta eles diziam que gostaram do nosso anúncio e que queriam nos conhecer, diziam não terem tido experiências com outras pessoas mas que tinham muita vontade e que ambos eram curiosos em relação ao bi. Atrás da foto havia um número de telefone, conversámos entre nós e resolvemos ligar. Ana fez o primeiro contato com eles que ficaram muito felizes por termos retornado a ligação e a partir daí, não parámos mais de nos falar. As vezes eles ligavam, outras nós, algumas vezes só um de nós ou só um deles, trocávamos fotos e assim fomos nos conhecendo melhor e esperando uma data que desse certo de nos encontrar-mos. Carlos enfim encontrou a data ideal, 24 de setembro, seria feriado na nossa cidade e cairia numa quinta feira e então poderíamos sair na quinta mesmo pela manhã. Tudo combinado, agora era só esperar o grande dia, parece que depois de tudo combinado os dias demoravam a passar, Ana falava que estava doida pra iniciar aquela morena, queria sentir ela gozando na sua boca enquanto alguem a fodesse bem gostoso, e isso me deixava louco de tesão e ainda mais ansioso para transar com duas mulheres, algo até então inédito para mim. Chegou o grande dia...tudo pronto para partimos, iríamos só nós três, pois o Caio (moleke) iria para um sitio com os pais de um amiguinho dele. Saímos as 5 da manhã e teríamos quase 500 km pela frente, a viagem foi bem tranquila, Ana dormiu quase que o tempo todo enquanto eu e Carlos iamos papeando como sempre, chegámos ao local combinado por volta de 12:00. Era um posto na entrada da cidade e lá eles nos aguardavam. Léo e Sara eram ainda mais bonitos pessoalmente, nos receberam com sorrisos e abraços como se fossemos amigos de longa data. Ficámos conversando um pouco enquanto comíamos no restaurante do posto e era realmente como se já nos conhecêssemos pessoalmente a tempos. Léo disse que teríamos mais uns 30 km até a casa de praia que eles alugaram e como eles estavam de moto, Ana chamou a Sara para ir com agente no carro e ela aceitou no ato. Léo partiu na frente e Sara nos mostraria o caminho. Esqueci de mencionar o quanto ela estava gostosa, vestia uma calça jeans preta bem colada que a deixava com uma bunda incrivel, uma jaqueta de couro e por baixo uma camiseta branca tão colada quanto a calça que evidenciava o tamanho e formato do seus seios....estava muito gostosa mesmo...um perfume simplesmente inebriante e aquela boca carnuda....tudo nela era demais. Carlos, Ana e eu ficamos boquiabertos com aquela morena. E eles também nos analisavam de cima embaixo, mais percebíamos os olhares mais gulosos entre aquelas duas gatas....era como se elas se comecem com os olhos. Ana também estava muito sexy usando o tipo de roupa que ela mais gostava, um vestido curtinho e folgado que quase mostrava sua bunda quando caminhava e quando se sentava era impossível não ver uma calcinha branca de renda quase transparente, sem sutiã como sempre para exibir aquelas tetas gostosas que ficavam quase que totalmente amostra.
     Mal entramos no carro e Ana já partiu para o ataque, tecendo elogios sem parar e falando o quanto estava ansiosa nos últimos dias, Sara por sua vez não esboçava nem um tipo de resistência as investidas dela, as duas riam e conversavam sem parar até que Ana perguntou que perfume era aquele que ela estava usando e já foi logo cheirando seu pescoço, Sara respondeu e ergueu o rosto chegando seu corpo mais perto do de Ana que foi cheirando e beijando seu pescoço e logo as duas estavam travadas num beijo lindo de se ver, se beijavam com vontade e delicadeza ao mesmo tempo, as mãos tocavam o corpo uma da outra com sutileza, sentindo cada detalhe.  Ana se levantou e sentou no colo da Sara de frente pra ela e a coisa começou a ficar quente ali mesmo...ficou evidente que o desejo era reciproco...Ana foi descendo as alças do seu vestido e Sara já foi beijando e chupando seus seios, pareciam nem lembrar que estávamos ali, enquanto Carlos se esforçava para se concentrar na estrada eu já estava de joelhos no meu banco assistindo aquela cena com pau na mão, mas não atrapalhei....deixei que curtissem o momento, Sara tirou a jaqueta e a camiseta e então eu pude ver aqueles peitos lindos...eram grandes e bicudos com as auréolas negras...queimados de sol com uma marca de um biquíni que mal cobriam as auréolas...se beijavam e se chupavam sem parar até que Sara disse que estávamos chegando na vila e tinham que se recompor, foi quando ela viu a situação que eu estava e deu uma gargalhada, Ana se virou e me puxou para me dar um beijo e depois foi a vez da Sara me dar um beijo...que boca mais carnuda e macia....que beijo gostoso, enquanto ela me beijava senti uma mão no pau, era o Carlos querendo entrar na brincadeira, mas tivemos que nos segurar pois havíamos chegado na vila. Quando chegamos na casa, Léo já nos aguardava e a primeira coisa que reparou foi a boca das duas borradas.....sorriu e disse
   -  Parece que vocês duas já andaram se entendo né. Elas só sorriram. Tivemos que nos conter mais um pouco, pois o Sr que era o caseiro ainda estava por lá terminando a limpeza da piscina, Sara então nos convidou para um passeio pela praia. Fomos nos trocar, Carlos, Ana e eu fomos para um quarto e o casal para outro. Ana assim que entrou me puxou pra ela me beijando, pegou minha mão e pôs sobre sua calcinha que estava ensopada com o mel de sua buceta...ela sabia que eu ficava louco quando via que ela estava com a buceta melada daquele jeito, arredei sua calcinha e meti dois dedos nela...Ana abriu mais as pernas se esfregando e puxando minha mão pra dentro dela...brincamos por alguns minutos e paramos deixando o tesão acumular ainda mais. Carlos saiu do banheiro e se jogou na cama, disse que estava morto e teria que descansar um pouco para poder aguentar a noite que prometia e Ana foi se trocar. Me sentei na cama ao lado dele e ficamos conversando  enquanto Ana se arrumava, falávamos o quanto Sara era gostosa e que seios lindos eram aqueles, meu ficou duro e Carlos deu uma pegada no meu pau e me olhou de um jeito que nunca havia olhado antes...tirou meu pau do calção e ficou alisando sentindo cada centímetro dele. Aquilo estava bem gostoso, Ana havia saído do banheiro e agente nem havia percebido até que ela disse:
-  Que lindo isso meus amores, que tesão ver vocês assim. Foi quando me virei e vi ela vestida com um microbiquini rosa que eu havia comprado pra ela, a buceta dela mal cabia naquele biquíni, Ana se virou de costas e perguntou se tinha ficado bom, nossa que delicia ela estava com aquele fio enterrado no rabo a parte de cima era tão pequena quanto a de baixo...respondi que ela estava uma putinha linda. Ana me puxou e disse pra irmos e deixar o Carlos descansar. Sara e Léo já nos esperavam na área da casa conversando com o caseiro e todos ficaram boquiabertos ao verem Ana naquele biquíni sem nada por cima, o caseiro ficou todo sem jeito tentando não olhar, Sara e Léo por outro lado, não disfarçavam nem um pouco, os dois comeram ela com os olhos, Sara mordeu os lábios e abraçou o Léo dizendo alguma coisa em seu ouvido que o fez sorrir, nos despedimos do caseiro e fomos para a praia, Ana e eu podíamos andar como um casal sem nos preocupar, Léo e Sara olhavam para agente e diziam que parecíamos ser muito apaixonados, de fato éramos mesmo. A praia estava praticamente vazia, fomos até um quiosque pedimos algumas bebidas e começámos a conversar, Ana e Sara não paravam de se comer com os olhos, percebemos a situação e Léo logo nos convidou para um banho de mar, e ao sairmos Sara resolveu tirar o vestidinho que usava e puta que pariu....que espetáculo de mulher....aquela morena vestia um biquíni amarelo socado na bunda e que bunda....empinada e durinha....coxas grossas e aqueles pelinhos descoloridos davam um toque ainda mais sedutor. Deixámos as duas irem na frete e ficámos contemplando aquelas beldades, eu estava louco pra comer a Sara e com certeza Léo louco pra fuder com a minha putinha. Sara disse algo no ouvido de Ana que só balançou a cabeça consentindo e então elas pararam para nos esperar. Sara me estendeu a mão e me chamou para entrar com ela na água e eu nem pensei duas vezes, Ana se aproximou de Léo e sem dizer uma palavra, já foi logo o abraçando e beijando sua boca, eu estava admirando aquela cena quando Sara me puxou pra junto dela enquanto entrávamos na água, de forma que eu fiquei atras dela, envolvi meus braços em torno de sua cintura e puxei aquela bunda deliciosa apertando contra meu pau, que a essa altura já estava pronto para o combate. Entramos na água até um pouco acima da cintura e ficamos naquele sarro gostoso, passei a beijar seu pescoço e minhas mãos percorreram seu corpo até pararem nos seus seios que eram uma delicia de se apalpar...eram macios e com aqueles bicos grandes e durinhos. Sara rebolava e respirava mais forte, levou uma de suas mãos para trás e começou a massagear meu pau sobre o calção. Léo e Ana se aproximaram, Ana já estava com os bicos dos dois seios aparecendo ela me estendeu a mão para que eu segurasse algo pra ela...era a calcinha do biquíni que a vagabunda tirou assim que entrou na água, se virou para o Léo e foi entrelaçando as pernas em sua cintura e deixando o pau dele entrar. Ana era muito louca quando estava com tesão, e mesmo com a praia praticamente vazia, aquilo era uma loucura. Sara também se virou pra de mim e começou a esfregar a buceta no meu pau, mas ela era um pouco mais contida e por isso propôs voltarmos logo pra casa...disse que estava com muito tesão e que o Léo sabia que ela não conseguia gemer baixo. Entre risadas nos ajeitamos rapidamente e saímos em disparada pra casa. No caminho íamos nos pegando e beijando sem parar, Ana chegou a tirar o pau do Léo da sunga e só não o chupou ali mesmo porque escutamos o barulho de uma moto.
Enfim chegamos em casa, o caseiro já havia ido embora, fomos para o interior da casa e nossa intenção era ir para um dos quartos da casa, mas quando chegámos na sala, Sara agarrou a Ana pela cintura e a puxou para um beijo demorado e cheio de desejo, enquanto iam se beijando as poucas peças que vestiam foram sendo tiradas me sentei em uma poltrona e fiquei assistindo aquele show delicioso. Sara ficou completamente nua e enfim pude ver aquele corpão por inteiro, ela tinha uma buceta pequenininha com pelinhos aparados formando um caminho para a felicidade, Ana a deitou no tapete da sala mesmo e começou chupar os seus peitos enquanto alisava aquela bucetinha linda, foi enfiando um dedo nela e disse:
   -Nossa amiga, que bucetinha apertada e quente que você tem. Sara soltou um gemido alto quando sentiu a língua da Ana no seu grelinho e puxou sua cabeça a apertando no meio de suas pernas, não dizia nada, só gemia e rebolava na cara da Ana que a chupava com uma vontade incrível...enquanto uma mão enfiava os dedos, a outra abria a buceta para a língua passear nela toda...Sara começou a alisar a bunda da Ana e ao passar pela buceta ela se impressionou com o quanto ela estava melada.
- Nossa amor, olha como você esta molhada, deixa eu provar ela deixa...to louca pra chupar uma buceta. Ela disse entre gemidos. Ana mas do que depressa subiu sobre seu corpo formando o 69 mais lindo que eu já vi. Sara arreganhou as pernas ainda mais e puxou a bunda de Ana para baixo, dava para ouvir o ela sugando a buceta de Ana, eu queria entrar na brincadeira logo, mas antes queria ver elas gozando uma com a outra. E isso não demorou a acontecer...Sara começou a gritar, dava pra ver o líquido escorrer de sua xaninha, ela rebolava na mão de Ana que estava com dois dedos em sua buceta e entre os gritos disse que ia gozar e meteu a cara na buceta de Ana que começou a tremer o corpo denunciando que também gozaria...elas gozaram junto entre gritos e gemidos. Ana se levantou ficando sentada na cara dela rebolando e quase chorando de tanto gozar. Era hora de entrar no jogo, me levantei e fui até minha rainha, dei um beijo nela e senti o gosto e o cheiro de buceta que estava na sua boca, ela foi saindo de cima da Sara que também veio me beijar. As duas se revezavam na minha boca, pescoço e no meu peito. Olhei para o lado e vi Léo sentado no sofá, chamei ele para se juntar a nós, mas Sara disse que ainda não e que era para ele ficar quietinho ali. Léo só sorriu e obedeceu. Enquanto Ana beijava a minha boca, Sara foi descendo até chegar no meu pau, que a essa altura doía de tão duro que estava. Ela ficou alisando, punhetando e olhando para o maridinho dela com uma cara de safada e passou a me chupar....bem devagar, passava a língua nele todo e chupava a cabecinha, lambia como se fosse um sorvete.
  - Era isso que você queria corninho ? Me ver chupando outra pica era. Ela disse para o Léo que agora se masturbava assistindo a cena.
  Ana também se pôs a me chupar elas revezavam beijos entre si e chupadas na minha pica...sorriam como duas crianças. Sara foi se virando de costas pra mim ficando de quatro e então eu pude ver aquele rabão delicioso todinho, aquela bunda grande com marquinha de biquíni foi se abrindo pra mim, a buceta pequena e o cuzinho pareciam ser pouco explorados. Ela foi se posicionando e disse para Ana.
  - Vem cá vem...deixa eu te chupar denovo enquanto seu macho me come e meu corno olha. Ana prontamente foi engatinhando e ficou de quatro na frente dela exibindo sua bucetona e seu cu aberto...eu me ajoelhei atras dela e antes de meter fui dar uma chupada naquela buceta...lambi do começo até chegar no cuzinho e voltei...fiz isso várias vezes enquanto ela fazia o mesmo com Ana e rebolava na minha cara, até que ela pediu quase que implorou para ser penetrada.
- ahhh....me come vai, não estou aguentando mais de vontade de sentir outra rola em mim.
    Passei o pau na porta da sua bucetinha para deixar ele melado...fui empurrando devagar sentindo o quanto ela era apertada quente, coloquei metade e parei de empurrar e sentia ela praticamente mastigando meu pau com a xana, era algo que nunca tinha sentido. Sara foi rebolando e chegando para trás até que o pau estivesse todo dentro dela que gemia alto enquanto chupava a Ana que também delirava de tesão.
-  Olha meu corninho....ta vendo outro macho comendo minha buceta?   Sabia que ele vai comer meu cu também....ele vai gozar no meu cuzinho hoje. Nossa que delícia de morena, que buceta quente ela tinha, a cada estocada ela ficava mais melada aumentando ainda mais o prazer da penetração e começou a gritar que estava gozando.
     -Olha corno...sua putinha gozando com outro olha seu corno não é o que você queria tô gozando no pau dele. Ela rebolava sem parar e gemia alto até ficar mole e se deitar no chão.
Ana chamou o Léo para mais perto, ele olhou pra putinha dele como que se estivesse perguntando se podia...
    - Pode vir agora meu corninho, vem brincar com essa putinha pra eu ver enquanto estou dando para outro. Léo se levantou e puxou Ana para junto dele...a beijava e passava a mão pelo seu corpo todo....a safada enquanto o beijava já foi logo punhetando o pau dele e em poucos segundos já estava ajoelhada fazendo ele gemer numa chupeta apetitosa. Sara também se pôs a chupar o pau do maridinho enquanto eu assistia. Estávamos tão envolvidos na foda que só percebemos a presença do Carlos quando ele disse:
     -Sacanagem hein....pq vocês não me chamaram. 
       Olhei para trás e vi ele...pelado e com aquela tora apontando para o teto.
      - Até pensei em te chamar, mais não tinha como parar aqui não. Disse pra ele sorrindo.
        Ana que estava chupando o pau do Léo só olhou para ele sorrindo com o pau na boca que nem uma vadia, já sara olhou e exclamou:
      - Nossa que pau enorme, vem cá deixa eu ver ele de perto.
        Me sentei no sofá e falei para que ela sentasse de costas pra mim e chupasse o pau do Carlos. Ela foi sentando e rebolando aquele rabo gostoso dela e foi abocanhado a rola do Carlos. Ana ficou de quatro no sofá bem do meu lado, ficou bem arrebitada para ser fudida pelo Léo e enquanto ele estava enfiando a pica nela, ela começou a me beijar e dizer que queria dois paus dentro dela denovo.  Sara disse que queria sentir o pau do Carlos um pouco e se levantou se virando pra mim e ficando de pé de costas pro Carlos que foi logo socando a pica nela arrancando gritos de dor e tesão. Carlos metia nela sem dó e em pouco tempo ela estava gozando aos berros na rola dele.
        - Olha corno....eu vou gozar de novo em outra pica....amor o pau dele é muito grande....ele tá me arrombando. Sara gozou novamente aos gritos e foi se ajoelhando com Carlos atarracado em sua cintura sem tirar o pau de dentro dela. Ana que a essa altura era fudida pelo Léo e me chupava disse que queria duas picas nela. Ela deixou o meu pau bem babado, se levantou ficando de costas pra mim e mandou eu preparar seu rabinho enquanto ela chupava o Léo mais um pouco. Lambi e enfiei um e depois mais outro dedo no seu cú deixando ele bem relaxado. Ana sentou com o cú no meu pau até a metade e subiu....rebolou um pouco e foi sentando até estar tudo dentro do seu rabo....ela ergueu as pernas e mandou que Léo socasse sua buceta que agora até escorria de tesão....Ana gostava demais de dar o cú. O pau do Léo simplesmente escorregou pra dentro da xota encharcada dela. Sara que ainda estava sendo fudida de quatro pelo Carlos ficou pasma de ver como Ana aguentava duas picas. Léo bombava com força e dessa maneira empurrava Ana pra baixo fazendo com que meu pau atolasse a cada bombada que ele dava. Mais uma vez minha rainha começou a gozar daquela maneira frenética dela.....sorrindo....chorando....tremendo, ficando descontrolada. Léo que já estava num tesão louco por estar fazendo sua primeira dp, vendo Ana gozar daquele jeito não se conteve, anunciou que iria gozar e Ana mandou ele gozar dentro.
    - Enche minha buceta de porra vai....goza nela pra sua esposinha puta limpar depois...
      Léo gozou tanto e tão forte que dava pra sentir o pau dele latejando e logo comecei a sentir a porra dele escorrendo pelo meu saco. Ele tirou o pau e Sara pediu pra chupar. Carlos aproveitou a posição e veio fuder a buceta de Ana também que a essa altura parecia uma boneca de pano entre nós dois de tão mole que estava...Carlos metia rápido e forte e logo disse que também ia gozar. Sara deixou o pau do marido e pediu para que Carlos gozasse em sua boca.....foi imediato, ele tirou o pau e a safada engoliu a tora dele e deixou que ele gozasse direto na sua garganta. Agora eu podia me mexer direito e comecei a bombar no cú da minha puta com força.....ela voltou a gemer alto novamente e quando Sara começou a chupar sua buceta nós dois explodimos num gozo muito intenso. ...parecia que eu não gozava a séculos.  A cachorra da Sara lambeu toda a porra que escorria de Ana...lambia meu saco e dizia que estava uma delícia.  Ficámos descansando por um momento, estávamos maravilhados pela maneira que tudo aconteceu...e olha que a noite não tinha nem começado.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.