"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A aluna 3


autor: UmHomemQualquer
publicado em: 07/09/15
categoria: jovens
leituras: 6526
ver notas
Fonte: maior > menor


A minha cabeça pensa nela o tempo todo. Comecei até me cuidar e até mesmo dei uma cortada no cigarro (que ela odeia).

Dia desses entrei no Center Norte e comprei para ela um conjunto de lingerie maravilhoso. Aqui em casa se fizer isso a pessoa ri. Passei uma mensagem pelo celular dizendo que tinha um presente. Como toda mulher ela ficou curiosa e queria saber o que era. Disse que só mostraria. Marcamos no terminal de ônibus, em frente e as 14 horas ela estava lá.

É interessante como você se comporta diante de uma mulher que lhe atrai não só porque o corpo é gostoso, mas o jeito de andar, a maneira que entra no carro e senta. Faz lembrar aquela musica "Gosto de ficar te olhando passo o tempo imaginando teu modo de amar"

Saimos, fomos passear um pouco, ouvir musica, beijar, se tocar. Eu tinha que voltar logo e deixei a sacolinha com o presente. Tomamos um sorvete e eu olhando aquela boca quase não quis voltar. Comentei e ela riu muito e me disse que não aprecia sexo oral nem fazer e bem receber. Isso doeu, ao mesmo tempo me fez lembrar o quanto gosto da forma que fazemos como ficamos juntos. Deixei-a e fui trabalhar.

No caminho recebo a mensagem; Ameiiiiii !!! Vou por para você quando sairmos. Gente do céu, algo assim me deixa louco, dá vontade de mandar tudo para aquele lugar e voltar e enfim, viver. Respondi - Amanha ? Ela disse, não hoje após a aula. Pensa num relógio que não anda, num transito infeliz....

Aula dada, mesmo local, mesmo motel. Meia hora de rala na cama, beijo, toca, aperta, aquilo que enlouquece. Aquele perfume suava, aquela boquinha que hora cede, hora fecha. Aquela cabelo passando em mim......loucura, loucura,loucura...

Peço o jantar e ela vai lá para a parte de cima. Logo volta e desce devagar com a lingerie... eu dei uma de Joao Kleber.. Para, para, para....desce devagar. Há momentos que vale mais do que orgasmo, esse foi um deles.

É dureza não partir para cima, ao mesmo tempo é tudo voltar a ter limites, não se limitar ao inicio, meio e fim. Ela veio, sentou sobre minha perna e roçou ali até sentir que a calcinha nova estava toda molhada. Veio sobre mim e me beijou longamente e me disse - obrigado.

Jantamos, ela ali ao meu lado relaxada, solta, confiante e por isso me proporcionando as melhores poses, aquela coisa da meninice.

De repente ela me diz assim: O que posso fazer para você ficar feliz ? Eu olhei e disse - Já estou mais do que feliz por ter você aqui com essa cara linda e tranquila.
Ela disse - Pede alguma coisa que não passe dos nossos limites.

Disse ela - posso amarrar suas mãos para beijar seu corpo inteirinhho ? Ela pensou e respondeu, pode sim, desde que não beije meu sexo e nem tente outras coisas.

Peguei o para de meias e fiz uma algema; Ela estava irrequieta. Amarrei suas mãos para tras e com meu lenço pedi para vendar seus olhos - ela surtou mas concordou tempinho depois.

Deitei de frente com as mãos presas atrás e comecei a beijar e lamber cada cantinho que podia, a mordiscar sua orelha (ela não aguenta), a passar as unhas nas suas coxas, mexi todo seu corpo e ela gemia e suava. Começou a ficar muita tesao e pedi para por o dedinho - deixou - e mais uma vez gozou - dessa vez forte mas gemendo baixinho e delicada.

Aproveitei o momento e pedi....Posso roçar na sua boca !!! E la disse: Não vou te chupar, não gosto, não quero. Ai com calma expliquei que so iria passar sobre seus lábios e que se ela não gostasse parava.

Aquela boca e uma coisa aparte, carnuda, tom cereja.

Deitadinha, molinha pelo orgasmo deixou. Subi para o lado dela, e comecei.

Gente aquilo foi bom demais e não teve jeito de não gozar gostos nos rosto dela e eu que geralmente gozo pouco naquele momento foi tenso - por melequei todo o rosto. Vi que ela não gostou, mas também não disse nada.

Banho, entrou no caro quieta, deixei na esquina.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.