"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Minha 1° Aventura no Grumari/RJ


autor: KASADORIO65
publicado em: 24/07/17
categoria: gays
leituras: 896
ver notas
Fonte: maior > menor


Minha aventura no Grumari
Olá, sou do Rio, casado, 40 anos, engenheiro. Sempre me considerei versátil no sexo, porém nunca passei de uma boa mamada com outro homem.
Certo dia entrei no bate papo da UOL e conheci um cara, coroa, negro, usn 50 anos. Conversamos longamente e ele logo se mostrou interessadíssimo em me conhecer. Confesso que tb me senti atraído apesar dele não ser bi , somente ativo.
Trocamos email, fotos , conversas mais picantes e decidimos nos conhecer. Marcamos o recreio shopping, na praça de alimentação.
Era junho, dia de semana a tarde. Chegamos pontualmente e fomos tomar um café. Ele um negro alto, forte, boa pinta.
Rolou um clima rsrrss. Ele me convidou para uma volta no carro dele, e depois me traria de volta, queria me mostra uma coisa. . .. Logo imaginei o que era. . Meu pau latejava de tensão..
Fomos para o estacionamento e quando entramos no caro dele, com filme bem escuro, ele logo me segurou e me deu um beijo maravilhoso de língua. . .
_Vou te levar em lugar legal pra te fuder. .
Retruquei dizendo que não entraria me motel com ele, então me disse que não era motel e eu ia gostar.
Me deu outro beijo pra me encorajar e enquanto eu beijava minha mão logo passou por ciam da sua bermuda sentindo o tamanho do desafio que eu ia encarrar. Sua rola estava dura, parecia enorme e grossa.
Ele saiu com o carro enquanto eu ia alisando o pau dele e ele o meu entre uma passada de marcha e outra.
Tentei abrir a bermuda dele, mas ele disse que era melhor eu não estragar a surpresa. Estava em transe, meu pau explodindo, abri minha calça e coloquei pra fora. Ele punhetava gostoso.
Parecia uma eternidade mas chegamos a praia de Grumari. Quem conhece o Rio sabe que é uma praia reservada, , só se chega de carro e fora do verão com muito pouco movimento.
Ele escolheu um caminho de terra, no fim da praia, onde normalmente em tempo de verão vira estacionamento. Bem ermo, escondido. Mal desligou o carro, começamos a nos beijar. As mãos dele percorrendo meu corpo, minha bunda meu cacete. . .
Tirou minha roupa, fiquei nuzinho sentado no colo dele, d e frente, sentindo seu pau durão debaixo da minha bundinha, beijando ele, sentindo sua boca nos meus mamilos, suas mãos abrindo minha bunda e seus dedos brincando com meu cuzinho.
Me levantava e ele se deliciava com meu pau engolindo todinho. .. Babando meu saco. . me virou de costas eu apoiado no painel do carro coma bunda na cara dele .. . Senti sua linga invadir meu cú . . Delirei. . . parecia um pau, suas mãos abrindo minha bunda para penetrar mais com a língua.
_ Não aguento mais. .. Deixa eu te mamar. .
_ Vem meu Putinho. . .
Fiquei de 4 no banco, abri sua bermuda. .. Uma rola negra, grossa, reta, uns 22cm se comparando com o meu. .cabeça grande roxa. . Cai de boca, babando ele gostoso, mamei muito, engolia o máximo que podia aguentar. . .Sua mão alisando minha bunda . Eu sentindo seu dedo socando no meu cu.
_Isso meu casadinho, mama gostoso. Você vai sentir ele todinho. .
_ Ele segurou forte minha nuca e atolou o dois dedos no meu cu e jorrou leite na minha boca, tentei sair mais não conseguia. .
_ Engole, não deixa cair no banco do carro. ..
Parecia não parrar, eu quase engasgando com tanto leite, não pude fazer outra coisa a não ser engolir apesar de não ser adepto da prática durante o sexo oral.
Quando acabou eu levantei e ele me beijou, limpando minha boca gostoso. . .
Sua pica continuava dura. . . Ele desceu do carro e deu a volta, eu ainda de 4 no banco. Ele abriu a porta e me puxou pela cintura abrindo minha bunda e passando um gel no cu que tinha pego no porta luvas, lubrificou bem a rolona.
Ficou em pé do lado de fora pincelando a cabeça no meu cu rosadinho. .
_ Vou te enrabar gostoso meu casadinho ( pelo visto ele tinha tara em casados rsrrss ).
Forçou a cabeça no meu cuzinho, senti as pregas se abrindo. A dor insuportável. Tentei resisti, mas ele era muito forte. Forçou mais e sentia pica invadindo minhas entranhas, meu reto em chamas. .
Ele deixou meu cu acostumar com a pica dele e começou a meter cm a cm.
_ Empina o cu e relaxa senão vai doer. . .
O tesão falava mais alto, empinei e deixei ele me invadir. Meu cu começava a acostumar. . . A dor deu lugar a tesão. . .
_ Rebola putinha. . .Ele me soltou, viu que eu estava entregue. Rebolava na vara dele, eu que impulsionava abunda de encontro ao cacetão negro. . .
_ Passa mão putinha casada, sente como está seu cuzinho. .
Passeie senti nos dedos a tora quase toda dentro do meu cuzinho. .. Ele me segurou com firmeza e socou o resto do pau na minha bunda. Senti seu saco de encontro.
Gritei, mas era de prazer. . . Começou a bombar gostoso, primeiro de leve, bem devagar. Foi aumentando o ritmo, já sentia seu pau entrar e sair do meu cu.
Ele viu meu tesão e tirou o pau de vez, deixando uma sensação de alívio e vazio. .. Instintivamente passei a mão no cu, me assustei, estava arrombado, aberto. ..
Meu tesão era inenarrável . . .queria mais. . .
Ele sabia, sentou no banco e mandou eu vir por ciam , sentar na rola dele de frente que ele ia gozar no meu rabo. ..
Me posicionei deixando meu anel de encontroa cabeça da pica dele. . .Senti ela deslizar, já sem muita resistência, só prazer, sem dor. Fui descendo e subindo. A cada descida e subida engolia mais pica. .. Nossas bocas se encontrando . . . As línguas se cruzando. Senti ele segurar minha bunda e socar de baixo pra cima. Seus 22 cm, de vez na minha bunda, os ovos batendo.
_ Não resisto mais , tenho que gozar. . ( falei pra ele )
_ Então vem, goza viadinho delicioso. . .Me segurou e socou gostoso , senti seu leite invadir minhas entranhas. . Gozei em seu peito, não me lembrava de ter gozado assim antes. .Nem com mulheres. .
Senti seu pau finalmente começara ficar mole, dentro de mim. . .
Que delicia de foda, minha primeira sendo completamente passivo.

Sou do Rio, Campo Grande, casado, 40anos, discretíssimo. Meu email é .
Se curtiu o conto ( que é verdadeiro) me escreva e comente.
Abraços.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.