"Os mais excitantes contos eróticos"


Alexandra entrando na minha vida II


autor: rosario
publicado em: 26/07/17
categoria: hetero
leituras: 1388
ver notas
Fonte: maior > menor


Quando entrou em calmaria, comigo agradecendo a Deus por haver colocado aquela mulher fantástica na minha vida, Alexandra levantou a cabeça para me ver ainda com a face colada à sua boceta.

Quando vi seus movimentos levantando a cabeça, também levantando a minha, vi seus olhos lindos encontrando os meus, ao mesmo tempo em que ela me puxava para cima. Quando meu rosto colou com o dela, ela me beijo na boca demoradamente num misto de prazer e agradecimento. Notei que nossos corpos nus, o meu por cima do dela, estavam suados e ainda cansados. Ela descolando a sua boca da minha me disse: “Nunca pensei que você fosse uma mulher tão maravilhosa.” Eu, em resposta, a beijei na boca, novamente. Retirei minha boca da dela quando a percebi me acariciando os cabelos, minha nuca e minhas costas. Eu a mirando nos olhos, disse: “Quanto tempo perdemos. Você é tudo o que eu queria.”

Ela, demonstrando espanto, me perguntou por que eu ainda não a havia procurado antes e eu respondi que nunca imaginara que ela viesse a querer-me daquela maneira. Ela, me acariciando, ainda, questionou se éramos lésbicas ou bissexuais. Eu dei-lhe a mesma resposta que Cristina havia me dado: que todas nós possuíamos um pouco de bissexualidade, o suficiente para nos envolvermos daquela maneira. Ela tranquilizou-se mais e me afirmou que não entendia como havia gozado comigo como nunca gozou com o marido.

Era um prazer mais acentuado, recheado de muito carinho, o que não encontrava no marido. Eu concordei com ela e lhe falei como começou o meu encontro com Cristina, por mera casualidade, lá em São Paulo e como havia encarado aquela nova situação na minha vida. Ela, rindo, me disse que já estava com ciúmes e fazia questão de conhecer Cristina, pois estava certa que um novo momento começara também para ela. Espantei-me quando ela me afirmou que tinha quase certeza que iria se apaixonar por mim e eu recomendei-lhe cautela, pois apesar de não depender de nossas vontades, certamente que aquilo causava preocupação, levando-se em conta que ela e eu éramos casadas. Ela com as duas mãos abraçando meu rosto me beijou novamente na boca com extremo carinho e após largar minha boca foi me virando na cama e deitou em cima de mim, tornando a me beijar feito uma namoradinha apaixonada. Eu, com alguma preocupação pelo acontecimento inusitado e tão rápido entre nós , delirava da forma mais incrível que se possa imaginar, pois jamais poderia imaginar que aquela mulher fantástica viesse a fazer parte de minha vida.

Foi pensando assim que a vi começar a descer sua boca em direção aos meus seios, onde chegou com gana, os beijando, lambendo e depositando suaves mordidas. Tive certeza que ali estava uma mulher que albergava a mais fantástica sensualidade que um corpo feminino pudesse possuir e que representava para mim, a partir daquele momento, uma joia preciosa que eu deveria cultivar com o máximo carinho possível.

Após minutos cultuando meus seios com sua boca úmida, a percebi descendo em busca de novas aventuras, beijando e passado a língua por minha barriga, umbiguinho e chegando na minha boceta que estava totalmente molhada. Era decidida e demonstrava firmeza com sua boca.

Afastou suavemente minhas coxas, me fazendo expor totalmente para ela minha boceta ansiosa pelos carinhos de sua língua. Beijou com firmeza e com sua língua dura, quente e úmida começou a trabalhar minha boceta me transportando ao paraíso. Eu apenas segurava sua cabeça e com suavidade e extrema excitação a puxava suavemente contra mim. Sem nem perceber, eu já a havia enlaçado com minhas pernas que, pressionando suas costas, ajudavam a mantê-la me chupando de uma forma espetacular. Eu pensando naquele momento tão erótico de minha vida, quando aquela mulher fantástica entrara já totalmente na minha intimidade, eu comecei a pressentir os primeiros estertores de um gozo avassalador que se aproximava.

Meus movimentos com os quadris que estavam sendo contidos por ela, abraçando-os com firmeza, a instigaram a agir com mais firmeza e pressentindo que eu estava à porta de um orgasmo alucinante, ela meteu sua língua dura no interior de minha intimidade. Eu comecei a delirar, pois pensava que aquela mulher que eu julgara inacessível, estava ali totalmente entregue a mim e me fudendo como uma tarada. Meus gemidos e meu rebolado na sua cara a atiçava cada vez mais e ela parecendo uma loba faminta me fodia como uma vadia.

Em segundos comecei a ver o mundo rodar e gritando, gemendo e jogando meus quadris para cima, quase desfalecendo e a puxando contra mim, comecei a gozar como ainda não havia gozado em minha vida. Isto a fez meter cada vez mais sua língua na minha boceta. Foi um gozo fantástico, sublime, gigante, avassalador como nenhum outro de minha vida. Ela entendeu que era o momento de ir parando, pois os choque que sua língua me causavam, me fazia contê-la com minhas mãos.

Ao tempo em que eu ia entrando em estado de letargia, pois minha mente parecia estar em outro mundo, eu agradecia a Deus por aquele momento quase divino com aquela mulher fantástica. Vasculhava minha vida sexual à procura de um momento como aquele e não encontrava registros, nem mesmo quando do meu envolvimento com aquele casal fantástico que conhecera há pouco em São Paulo.

Quando a vi retornando de encontro à minha boca, deslizando seu corpo suado contra o meu, eu era só agradecimentos. A abracei com carinho e procurei com volúpia a sua boca incrível que me provocara tanta felicidade. Quando a beijei, abracei com mais firmeza oseu tronco, forçando-o contra o meu e joguei minhas pernas para a sua cintura, enlaçando-a com carinho e assim permaneci, enquanto sentia sua língua duelando contra a minha. Eu desconfiava naquele momento que eu também poderia me apaixonar por aquela mulher incrível.

Quando, depois de alguns minutos, deitamos uma ao lado da outra, começamos a conversar, e nos questionarmos como aquilo acontecera de uma maneira tão sutil. Ela me confessou que no dia em que me viu dentro do elevador, só pronunciara aquela frase que julgara ser atrevida demais, porque, , me viu como um espécime raro, pois além de já me conhecer como muito educada, viu naquele momento que eu possuía inúmeros atributos que ela não via em qualquer outra mulher e citou como exemplo o meu rosto lindo, minha bunda perfeita, meus seios que pareciam ser admiráveis e principalmente meu par de coxas roliças e musculosas que chamava a atenção de qualquer um.

Eu confessei a ela que já há tempos a admirava pela sua educação, beleza e sensualidade, no entanto, a considerava inacessível, até porque, ela nunca demonstrara qualquer atitude que me atrevesse a abordá-la com segundas intenções.

De repente, ela lembrou-se da janta e me disse que teríamos que jantar, pois tinha certeza que eu estava faminta e eu rindo, respondi que a minha fome, eu já a havia saciado, causando risos das duas.

Fomos tomar banho juntas, quando ela me pediu para dar meu banho. Eu sonhando já com isso, dei-lhe toda liberdade. Foi um banho carinhoso e cheio de sensualidade, mas nos comportamos, até porque ela demonstrava querer conversar muito comigo. Terminamos o banho e nos vestimos, quando então, colocamos a janta na mesa.

Durante a janta servida logo depois, em dado momento, ela parou e me perguntou se eu faria a ela um grande favor que ela ficaria devendo pelo resto da vida. Eu de pronto, lhe disse que atenderia qualquer pedido dela, desde que não fosse para ela se afastar de minha vida.

Ela me implorou para eu dormir com ela naquela noite, na sua cama. Eu respondi que até pagaria, se preciso fosse, para atender aquele pedido. Rimos e ela me disse que estava se apaixonando por mim. Não sabia onde ia dar aquele envolvimento entre nós duas, mas acontecesse o que pudesse acontecer, ela não queria mais me perder.

Demonstrou alguma preocupação com meu marido perguntando se ele não iria desconfiar de nada ao que lhe respondi que ficasse tranquila, pois tinha certeza que iria adorar saber que eu estava envolvida com ela. Ela quis saber como e eu disse-lhe que logo mais, depois da janta explicaria tudo. Eu estava definitivamente escancarando minha vida para ela e como não podia deixar de ser, minha alma também.

Após a janta, retiramos os pratos para a cozinha e nos dirigimos para o quarto, quando ela já muito curiosa, me deitou, deu-me um beijo gostoso na boca e me perguntou como eu sabia que meu marido iria gostar de nosso relacionamento.

Eu contei-lhe todos os acontecimentos comigo, desde minha ida a São Paulo, quando me envolvi com o casal Fernando-Cristina e como posteriormente meu marido tomou ciência de tudo e após me perdoar, teve em BH um envolvimento com Cristina, com a anuência de Fernando, seu marido. Ela demonstrava curiosidade demais e chegou a me perguntar como meu marido havia me perdoado depois do meu envolvimento com aquele casal. Eu disse-lhe que, como éramos pessoas educadas, sabíamos até quando podemos a nos atrever com outras pessoas, desde que sejam do nosso desejo. Disse-lhe que a época atual já exige do comportamento humano um referencial que jamais pudesse ser apreciado alguns anos atrás.

Os desejos reprimidos, que certamente sempre existiram nas pessoas de ambos os sexos há centenas de anos, hoje já não servem mais como parâmetros a serem seguidos, principalmente por casais. Por outro lado, os preconceitos, a cada dia, nos tempos atuais, são reprimidos e provavelmente em algumas décadas, estarão totalmente extintos.

Ela, depois de me ouvir calada, apenas disse-me que me adorava cada vez mais, a cada momento. Eu afirmei-lhe que ela foi, mesmo assim de repente, a coisa mais maravilhosa que me acontecera e que eu não queria perdê-la nunca mais e que estava certa que ela faria parte de minha vida, dali para a frente.

Ela ligou o ar condicionado do quarto e me cobrindo com carinho, tirou toda a minha roupa e a dela e em seguida montou em mim debaixo dos lençóis. Eu ficava encantado, por ela em diversas ocasiões, tomar a iniciativa em querer me fuder e em agradecimento, eu desejava mais do que nunca retribuir esse belo gesto.

Com ela em cima de mim, nos beijamos apaixonadamente e eu ao passar a mão em sua boceta linda, já a encontrei alagada. Quando meus dedos a penetraram, ela suspirou fundo e me agarrou, olhando dentro de meus olhos e dizendo: “Quero fuder com você a noite toda. Quero você gozando na minha língua, até desmaiar. Perdi muito tempo, mas quero recuperá-lo a partir de hoje.” Tornou a me beijar feito uma vadia, pois já me apalpava os seios e deslocando seu corpo, um pouquinho para o lado do meu, abarcou minha boceta com uma mão e logo me penetrou com o dedo médio de sua mão.

Vendo-me gemer, ela jogou-se para baixo e me atacou com a língua. Para espanto meu, foi logo dizendo: “Vou te fuder a noite toda, minha putinha gostosa. Vou fuder essa sua boceta gostosa e esse seu cusinho lindo. Tu vai gozar na minha língua feito uma putinha. Tu és a minha putinha que eu adoro, Abre mais as coxas, vai e deixa eu te comer toda.” Mal terminou de falar, meteu a língua no meu clit, fazendo-me gemer de prazer. Eu fiquei espantada, tanto por sua desenvoltura em querer me fuder, como com seu palavreado próprio de mulheres experientes e também pala sua libido que tão facilmente parecia estar nas alturas.

Já quase gozando em sua língua eu me perguntava como poderia haver perdido tanto tempo sem atacar aquela mulher fantástica que começava e me enlouquecer. Fui às alturas quando ela, retirando a boca de minha boceta, olhou pra mim e disse: “Já tou louca pra fuder com você e Cristina juntas. Só penso em fuder aquela putinha gostosa com você, até ela chorar gozando nas nossas línguas. Olha o que vou fazer com aquela vadia.!!!” E meteu a língua na minha boceta que já por estar extremamente excitada, principalmente com suas palavras ousadas a respeito de Cristina, derretia-se na boca daquela mulher tarada.

Nunca eu pensara que Alexandra fosse o que estava sendo naquele momento, unida ao meu corpo excitado e louca pra fuder comigo.

A noite prometia.













ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.