"Os mais excitantes contos eróticos"


As saga de Layla capítulo 1 (


autor: Layla
publicado em: 08/09/15
categoria: hetero
leituras: 2586
ver notas
Fonte: maior > menor


Bem pessoal vou contar minha saga e aventuras como haverá continuações pra não terem problemas com a linha do tempo vou acabar fazendo um monólogo nesse primeiro cap!!!!!
No começo vivia eu e uma prima com uma suposta tia nossa não faço idéia porque causa motivo razão ou circunstâncias fomos largadas lá com essa tia e ela veio falecer quando eu tinha uns 8 anos de idade minha prima era onze anos mais velha do que eu e me criou como filha quando eu tinha uns 11 anos ela "se casou" com um rapaz 2 anos mais novo do que ela e eles faziam questão que os chamassem de pais quando eu tinha ja 15 anos despertei o interesse do Olavo (marido da minha prima Mariana) sempre que ela não estava em casa ele aproveitada pra me olhar descaradamente e me pergunta sobre meus gostos sobre homens e sexualidade confesso que me divertia falando putarias com ele, mas não passava disso.... As coisas começaram a fica estranhas entre Olavo e Mariana ela trabalhava demais e ele reclamava por isso falando que a via se esforça tanto e não tinha retorno que ela estava trabalhando de graça ja que não recebia hora extra ou quaisquer benéfico pelas suas horas extras e Mariana dizia que estava recebendo muito por essas horas extras que ele não notava isso, essas brigas os afastaram sem que percebessem.... Olavo trabalha de 8:00 as 17:00 e Mariana de 8:00 as quaisquer horas que tivesse que sair com esse desentendimento de ambos nossas conversas sobre putaria acabaram se passaram 3 anos um dia qualquer eu estava sozinha em casa ja eram pouco mais de 22:00 e Olavo chegou meio desnorteado olhos vermelhos eu não sabia se achava que ele tinha se drogado ou chorado depois de roda a casa inteira umas 12 vezes foi tomar um banho ao sair se sentou do outro lado do sofá que eu estava e como quem não qr nada começou a puxar assunto falamos sobre nada interessante mas deu pra sentir que ele se aliviou por só conversa após isso todo dia que eu chegava do cursinho lá pelas 18:00 tinha uma mesa farta com lanche pra mim e quando Olavo se atrasava e não tinha tempo pra fazer isso mandava eu ir tomar um banho e que ele iria fazer uma janta bem gostosa pra compensar Mariana chegava eu ja estava dormindo então não faço idéia que horas ela chegava... Estávamos assistido um filme que tinha umas cenas de sexo nisso Olavo perguntou se eu tinha um namorado era bem óbvio que eu não tinha vivia estudando e trancada dentro de casa mal saia uma festa feira com umas colegas pra balada perguntou se eu ja havia transado e ficou bem surpreso com minha resposta que não havia perguntou se eu tinha interesses em mulheres que no momento também era um não qual tipo de homem me atraia se eu ja tinha me tocado eu não tinha experiência nenhuma e o qual longe fui com um rapaz sendo sincera nada além de uns amasso em uma balada de sexta-feira ele pediu que eu pensasse e respondesse quais eram meus interesses sobre homens e essas coisas e depois o respondesse e também disse q eu era muito bonita que deveria haver vários homens atras de mim e eu não percebia na verdade eu não me achava grande coisa era só uma branquela ruiva sardenta de olhos enormes verdes meia gordinha eu não tinha nem aquele charme do cabelo ruivo bem encaracolado era liso e não dava nem pra prender q escorregava as pregadeiras xuxas e afins fui dormi com esse pensamento na mente comparado vários homens ate que comecei a pensar no Olavo ele tinha cabelos um pouco abaixo do nariz vivia despenteado bem charmoso olhos um pouco puxado corpo definido com lábios grossos bem rosados comecei a pensar na parte de baixo dele e me peguei ja excitada fiquei remoendo isso a noite quase toda e o dia seguinte também quando voltei do cursinho entre e lá estava ele pondo a mesa e fiquei extremamente observando ele e vi que ele a todo momento me olhava de uma forma diferente depois mais tarde nesse mesmo dia fomos ver tv eu estava caçando algo de bom quando Olavo me perguntou se muitos homens havia dado em cima de mim naquele dia respondi que não que era gorda nenhum homem me olhava ai ele disse que eu era gostosa e não gorda que deveria notar mais a minha volta achei um canal que estava passando o filme "Lolita" eu sabia do que se tratava e deixei o tempo todo ele se remexia no sofá ao meu lado eu o perguntei se ele se interessava por menininhas igual ao cara do filme e ele me respondeu um belo NÃO fiquei meia desapontada e incomodada pôs o clima ficou meio pesado pelo menos pra mim foi quando ele passou uma das mãos em minha perna e disse que eu não era uma menininha ja era quase uma mulher e era linda com um corpo que enlouquecia um homem eles chegou mais perto do meu rosto e deu uma mordidinha na minha orelha que me fez arrepiar ate os pelinhos da perna ele virou meu rosto pra me da um beijo quando escutamos o portão se abrindo e o carro da marina entendo por ele eu levantei e sai correndo pro meu quarto fui logo dormi pra não pensar no que havia acontecido acordei na sexta-feira com a briga de Olavo e Marina desci para ver o que se passava Mariana estava na porta da sala com uma imensa mala de viajem eu arregalei os olhos e entrei em desespero por um instante ao me ver Mariana veio correndo a mim me acalmando dizendo que só passaria o final de semana em uma viajem do trabalho que se tudo saísse bem ela ganharia a tal promoção tão sonhada por ela iria direto do trabalho por isso ja estava levando as coisas Olavo não queria mais saber saiu porta afora indo pro trabalho Mariana foi logo depois que me deu milhões de instruções deixar um dinheiro caso precisasse e uns telefone caso algo muito serio acontecesse pra ligar o dia passou tranquilo e rápido chegando em casa Olavo estava sentado no sofá e não havia mesa posta de lanche achei que estava puto por causa da briga com Mariana passei direto pro quarto e nem oi eu dei passei a chave na porta e fui pro banheiro tomar meu banho deitei na cama ja de Baby doll pensei em pedi uma pizza pra jantar quando escutei umas batidinhas na minha porta e a voz de Olavo do outro lado dizendo "Layla ja saiu do banho podemos conversa um pouco" não dei idéia e ele continuou "sei que vc deve estar chateada comigo" eu chateada pq!? Pensei "mas minha briga com Mariana e pq ela tem um amante e com ele que ela foi viaja" eu fiquei boquiaberta que fui logo abri a porta ele abril um sorriso e disse "vamos pedi algo pra comer e enquanto isso te conto o que esta havendo" e assim fomos ele disse q mariana tem esse amante a anos e não admite e não quer larga dele e nem abri mãos da boa vida que ela consegue com o amante depois de muito conversa nossa pizza chegou e fomos ver tv ainda falando sobre o assunto ai ele começou a falar que achou q eu estava chateada por ele ter dado em cima de mim e em seguida esta brigando com q viajem de marina mal ele sabe que eu achava q era o motivo da briga hahaha ele disse q eu era linda q só tinha pensamento em mim que era doido pra provas meus lábios e todo o resto eu ja estava tenso uma queda por ele a um tempo então não me importei que ele me beijasse foi um beijo gostoso e eu fique super sem graça e levante indo em direção a cozinha dando a desculpa de pegar mais refrigerante e eu disse quando entrava na cozinha "-não sei o que vc ver em mim sou só uma gordinha sem graça igual água de salsicha" pouco instante ele estava atras de mim me encostando de frente para a parede dizendo que eu não era gorda era gostosa eu rir alto com aquilo e falei pra ele me prova que eu era gostosa ele passou uma das mãos pelo meu corpo e esfregou o volume da calça em minha bunda dizendo "estou de pau duro desde da hora que você abril a porta do quarto e te vi nesse Baby doll" aquilo me deixou excitada e ele depois de me da mordidinhas no pescoço pergunto se eu realmente queira ver como eu era gostosa e eu disse que sim ele me virou de frente e colocou sentada na mesa e começou me beijando bem devagar mordendo meus lábios inferiores indo pro queixo abril minhas pernas e se encaixou levantou a blusa do meu Baby doll com o sutiã de uma vez só removendo tudo e abocanhou um dos meus seios e o outro massageava com a mão segurei os cabelos da nuca dele com uma das mãos dando um puxão ele deu uma mordida no meu seio que me fez gemer ele sorriu soltando meus seios eu ja estava encharcada entre as pernas ele me fez deitar na mesa e removeu meu short e minha calcinha eu estava morrendo de vergonha e excitação ele beijou minha barriga me olhava com um sorrisinho sacana mandou eu relaxar que como era minha 1ª vez eu deveria estar bem lubrificada e relaxada pra não doer fiquei com uma pontinha de medo e ansiedade ele passou um dedo entre minhas pernas e colocou meus pés na ponta da mesa eu pensei que parecia que estava sendo preparada pra ter um parto e rir com a idéia que veio no momento errado ele me olhava ainda passando o dedo com uma ponta de curiosidade do que eu estava rindo quando eu ia abrindo a boca pra me explica ele passou a língua dele de cima embaixo em mim que me fez arrepiar e arquear na mesa soltando um gemido antes que eu pudesse respirar ele abocanhou minha bucetinha a chupando bem forte apertando minha bunda com as mãos bem firme ele voltou a lamber de cima a baixo nela toda dizendo que iria me deixar toda babada preparadinha pro pau dele entrar deslizando ele ficou empurrando a língua bem na entradinha aquilo estava me matando de prazer eu gemia e sentia realmente eu estava melecada ao extremo sentia uns espasmos de prazer ele parou dizendo que ja estava no ponto abril a bermuda e abaixou ela e a cueca e com o pau na mão começou a passa ele por toda minha boceta encaixou a cabecinha na entrada e ficou entendo e saindo com ela falando que eu era apertadinha eu so queria q ele entrasse logo ou eu ia goza de antecipação ele foi entrando de vagarzinho e saindo senti uma ardência e com ela uma vontade de mande ele parar mas agüentei pouco instante ja não ligava o prazer era maior que o incomodo e ele continuava indo devagar era uma agonia tão gostosa eu estava gemendo baixinho e respirando fundo ele encarava com um olhar de prazer e um sorriso de satisfação que eu não sabia como me deixava mais excitada ele foi alimentado o rítmico ate começar a dar estocadas fortes e rápidas me fazendo ir ao delírio comecei a sentir os espasmos de novo e me derreti toda no pau dele que em seguida ele puxou pra fora e gozou em cima de mim vocês acham que acabou assim estão enganados ele me conduziu ate o banheiro e começando a tomar banho estava bem constrangedor a situação ele saiu do box e começou a se secar me olhando de cima a baixo percebi seu pau imenso de novo ele começou massagear eu ri e fiquei ficando embaixo da água quente fazendo posses sexy ate que esfreguei meus seios no vidro do boxe e o lambi virei de costa e rebolei passando a bunda no vidro e chupando dois dedos da minha mão ele entrou no boxe de novo me segurou pelos cabelo me encostando no vidro sussurrando em meu ouvindo "não sei se te faço chupar meu pau ou te como de quatro" eu ria bem sapeca ele me puxou falando pra empinar a bunda bem alto e abri as pernas obedeço rapidamente e ele mete na minha boceta com vontade e força falando que vai me fazer goza bem gostoso e que esta louco pra senti meus lábios na sua rola ele falava tanta putaria apertando minha bunda e meus seios me fazendo gemer bem alto que não agüentei e fui pro chão com as pernas bambas do pegamos que tive Olavo sorria e perguntava se eu aguentaria dar minha primeira mamada nele eu sorri bem safada e ele foi falando como eu deveria fazer segurei o pau dele e lambi a cabecinha apertava com as mãos e lambia todo ele dando algumas chupada pelo comprimento comecei a chupar a cabecinha com força passando a língua envolta dele ele começou a pulsar na minha boca e eu comecei a chupar ele o enfiando todo na boca cada vez indo bem fundo quase batendo em minha garganta segurei as bolas dele a apertando devagar ele pulsava e começou a estocar na minha boca e o apertei com os lábios em seguida ele gozou na minha boca eu meio que engoli e babei o resto pois foi muita porra que saiu ele pediu desculpas por te gozado na minha boca e logo nos terminamos o banho e fomos deitar ele dormiu comigo no meu quarto
(Bem galera chega ao fim meu primeiro cap mas tem muito mais por vir Olavo foi meu primeiro mais não único depois disso sempre trepávamos e despertou em mim uma curiosidade por mais e mais peço desculpa pela escrita mas não tive tempo de corrigi nem de pontuar nada estou sem um beta pra isso e sou bastante ocupada então escrevo na madrugada)



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.