"Os mais excitantes contos eróticos"

 

E a saga continua, parte 5


autor: advsafado
publicado em: 02/08/17
categoria: hetero
leituras: 409
ver notas
Fonte: maior > menor


Depois da primeira vez que comi o cuzinho da Rose, outras oportunidades surgiram. Como disse, o colégio era público, e a fiscalização era precária, então qualquer sala vazia era um pretexto para enfiar meu pau no seu cu, que felizmente estava se acostumando.

Foram muitas vezes na sala de aula, no pátio do colégio, atrás das árvores, e muitas, muitas vezes no cinema, e em nossas casas, quando assistíamos aos filmes abraçadinhos.

E não perdia a graça, toda vez que enfiava meu pau no seu cu era o mesmo prazer como se fosse a primeira vez. Era uma delícia sentir aquela bunda gostosa na minha pélvis, e meu pau dentro do seu cu, perdido na sua imensidão de bunda.

Mas, parecia que a felicidade estava no fim. O pai dela seria transferido para Brasília, e no final do ano ela iria junto com ele.

Conversamos muito sobre como ficaríamos, e se teríamos ou não nossa primeira vez antes da viagem, pois ela temia que depois de comer sua buceta eu terminaria com ela.

Superadas as preocupações, decidimos que precisávamos ter nossa primeira vez, mas faltava um local. Motel não seria possível, pois tínhamos apenas 16 anos (mas mesmo assim tentamos). A oportunidade surgiu quando minha mãe foi visitar meu avô em outra cidade, e minha casa estaria vazia no período da manhã, quando deveríamos estar no colégio.

No dia combinado, fui busca-la no metrô, e fomos para casa. A casa vazia, mal pude esperar a porta se fechar. Já fui pegando sua cintura, e dando um beijo bem gostoso e demorado. Ela logo relaxou, e se entregou.

Fomos ao quarto, e logo fui subindo sua blusa, e deixando ela de sutiã. Beijei seu pescoço, e fui descendo até os seios, e chupei cada um deles como se não houvesse um amanhã. Minha mão já dentro de sua calça sentia todo mel escorrendo de sua buceta deliciosa.

Abaixei-me e tirei sua calça, deixando ela só de calcinha e sutiã. Uma das melhores visões da minha vida. Que corpo! Deitei-a na cama, e fui tirando o sutiã e calcinha carinhosamente, tocando a pele dela delicadamente, para aumentar seu tesão. Quando finalmente tirei sua calcinha, pude chupar aquela buceta sem ter que me preocupar se teria alguém vendo. Que buceta deliciosa, chupei por alguns minutos até sentir seu corpo estremecer na minha boca, quanto mel!

Deitei-me ao seu lado, e ela logo veio tirando minha roupa, e já estava com a boca no meu pau, chupando com carinho, deixando-o bem molhado, e pronto para enfiar na sua buceta. Ela logo parou, e vestiu a camisinha no meu pau, e ficou em cima de mim, posicionando meu pau na entrada da sua buceta.

Estava tão molhada, que foi escorregando sem muita dificuldade. Depois de uma pequena pausa, meu pau estava todo dentro de sua buceta. Senti seu corpo sobre o meu, e logo ela começou a rebolar no meu pau. Meio sem jeito, mas logo ela se ajeitou, e começou a cavalgar com maestria. Rebolava maravilhosamente bem, e seus seios empinados, com bicos rosas na minha boca, que eu sugava com voracidade.

Não demorou muito e ela logo gozou de novo no meu pau. Senti a deixa, e a coloquei de quatro na cama, e me posicionei atrás dela, e apontei meu pau para sua buceta. Comecei a enfiar sem dificuldade, e fui metendo sem piedade. Estava louco de tesão. Enfiei um dedo no seu cuzinho, e continuei o vai e vem na sua buceta.

Quando estava quase gozando, tirei da sua buceta, e me abaixei para chupar seu cuzinho, que já estava esperando ser penetrado, piscando para meu pau. Apontei para seu cu, e enfiei com carinho. Quando ela se acostumou com meu pau, comecei a bombar forte, até que não estava aguentando mais.

Ela viu que eu ia gozar, e pediu para que eu não gozasse, pois queria sentir meu gozo no seu rosto, que tinha visto em um filme.

A safada se ajoelhou no chão, e tirou a camisinha, e começou a chupar, massageando as bolas. Quando anunciei que ia gozar, ela tirou da sua boca, e continuou batendo para gozar na sua cara. Sentiu o primeiro jato, que foi direto na sua boca, e depois no rosto inteiro, escorrendo pela sua cara até chegar os peitos.

Terminei de gozar, ela chupou meu pau, deixando limpo, e passou o dedo na bochecha para sentir a porra que havia na sua cara, lambendo os dedos.

Que foda gostosa... queria que todo dia fosse como essa primeira vez...

Espero que tenham gostado tanto quanto eu gostei...




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.