"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Chupando o doente mental


autor: katyferreira
publicado em: 05/08/17
categoria: aventura
leituras: 2238
ver notas
Fonte: maior > menor


Lucas é filho de uma amiga da família, mãe solteira e muito simpática, cuida do rapaz deficiente mental desde que ele sofreu um acidente. Luquinha como é conhecido por todos é super meigo e simpático, embora tenha mais de 20 anos sua mentalidade é de um adolescente.

Talvez por ele começar a descobrir a sexualidade é que tenha se aproximado mais de mim ultimamente, ele é vizinho da minha irmã e quase sempre nos encontramos quando vou pra lá. Desde pequeno ele se acostumou muito comigo, inicialmente com brincadeirinhas e recentemente ele demonstrou alguns interesses diferentes por mim.

Estava chovendo e eu tinha chegado pra visitar minha irmã quando a mãe de Luquinha me chamou e perguntou se eu poderia olhar o rapaz, ultimamente ele tem tentado sair sozinho na rua e não é muito seguro, ainda mais a noite, respondi que poderia ficar somente alguns minutos pois minha irmã estava me esperando pra jantar e então combinamos assim.

Entrei e o rapaz estava vendo TV, ele mora junto com a mãe e uma menina um pouco mais nova, mas que não vi em casa. A dona saiu e então fiquei na sala aguardando sua chegada, confesso que não havia passado nenhuma maldade na minha cabeça até então. Luquinha é um pouco escandaloso, sempre que via mulheres nas cenas da novela ele ria e ficava me olhando e eu então comecei a entender.

Eu estava sentada com as pernas juntas, de calça jeans e uma camisa rosa um pouco molhada pela chuva e com certeza o rapaz reparou. Aos poucos fui acostumando com a situação e me relaxei, abri um pouco as pernas e notei que ele me olhava super inquieto. Perguntei sutilmente o que era e ele apenas sorria, me aproximei e falei que não precisava ter vergonha que eu já era amiga, só estava ali pra fazer companhia.

Já faziam uns 10minutos e mãe do rapaz não parecia que iria ser rápida, ainda mais depois que a chuva aumentou, comecei então a pensar coisas maliciosas, quando reparei na tv passava uma cena de sexo e Luquinha não pode esconder que ficou excitado e eu brincando perguntei o que era aquilo! O rapaz inocente abaixou a cabeça se sentindo culpado e tentou esconder o volume em seu short.

O que eu fiz?!
Acho que magoei o garoto, eu então fui me aproximando mais e disse que não precisava ter vergonha, aquilo era super normal, foi então que toquei nas suas coxas e fui conversando com ele até ele se acalmar, quando notei ele olhava fixo para os meus seios sem se importar com mais nada, eu então puxei uma das mãos dele e o deixei tocar (ainda por cima da blusa). Ele ficou eufórico e mais uma vez ficou inquieto, pegava, apertava, sorria, mas em momento algum olhava em meus olhos…

O pau dele novamente se manifestou e dessa vez eu pude notar o tamanho, era enorme, talvez eu tenha imaginado algo mais “infantil”. Perguntei se poderia ver, ele respondeu positivamente balançando a cabeça, eu então puxei o short um pouco pra baixo, ele se ajeitou no sofá, eu coloquei a cueca de lado e tirei aquele pauzão pra fora. Reparei que ele sorria mas não tinha nenhuma reação, eu então comecei a tocá-lo e ele foi logo se soltando.

Em poucos minutinhos de punheta eu já havia deixado ele duro feito pedra, naquela hora eu olhava sempre pros lados pra não ser surpreendida por ninguém, mas continuava acariciando bem gostoso aquele pau provavelmente virgem.

Ele perdeu o controle e começou a me puxar, acho que se lembrou de algum filme pornô ou cena de sexo que viu na tv e queria me penetrar, ele não se importava com roupa e me puxava desajeitado. Eu então acalmei ele e disse que no momento só poderia chupar e queria que ele me desse o leite dele, rapidamente ele se sentou e me obedeceu.
Pra estimular um pouquinho mais eu deixei meus seios à mostra e deixei ele lamber o biquinho um pouco. Foi maravilhoso sentir ele mordendo a pontinha e apertando meus seios com força.

Tirei ele dos meus seios e me ajoelhei de frente para o sofá, desci sua bermuda até o joelho juntamente com a cueca, deixando o pau todo livre pra eu chupar. Comecei lambendo de cima pra baixo e enquanto descia minha língua percebi que ele não tinha nenhum pelinho no corpo, eu então comecei a mamar suas bolas e ele urrava de tesão.

Um pouco descontrolado mas super excitado meu machinho se mantinha sentado enquanto eu chupava, quando percebi que a novela havia acabado pelo som da tv eu tratei de me apressar.

Chupava loucamente aquele pau e deixava todo babado, o rapaz gritava feito uma criança e dava risadas enquanto eu me engasgava com aquele cacete. Parei minha língua bem na pontinha e fiquei lambendo e ele começou a se contorcer e puxar meu cabelo meio desajeitado ainda, até que gozou!

Jorrou uma cachoeira de porra em mim, eu obviamente adorei. Minha única solução era beber tudinho pra não deixar vestígios do que eu havia feito, olhei pra ele com cara de puta e engoli tudinho. Ele estava ofegante, sem reação e eu ajeitei tudo, coloquei de volta a bermuda e a cueca e “guardei” novamente meus seios, antes de me sentar ainda deixei ele me beijar o que fez ele ficar novamente excitado rs

Me sentei um pouco afastada e deixei ele lá quietinho, depois disso nenhum dos dois falou mais um A, esperei a mãe dele chegar e me retirei como se nada tivesse acontecido. Na despedida disse pra sua mãe que ele estava com os hormônios à flor da pele e ela me pediu desculpas caso ele tenha feito algo, eu sorri e disse que ele não fez não rsrsr

Ainda espero ansiosa o dia que vou poder olhar Luquinha de novo, ando com umas camisinhas por segurança, vai que esse dia chegue logo, estou super afim de dar pro louquinho.

Bom…
espero que não me julguem depravada por isso rs

me escrevam
katyf083@gmail.com

bjinhos



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.