"Os mais excitantes contos eróticos"

 

O Psicologo e a paciente tímida pt3


autor: Raskolnikov
publicado em: 07/08/17
categoria: hetero
leituras: 2400
ver notas
Fonte: maior > menor


Olá leitores, que bom que estão gostando desta série, pra quem não leu as partes anteriores basta clicar no meu nick e procurar, pra quem já estava ansioso(a) vamos a continuação.
Após o que rolou dentro do consultório era visível que Ana, no auge dos seus 18 anos estava quase que completamente curada, após a ultima consulta nossa, atendi os outros pacientes normalmente, fui pra casa, tomei um... banho e deixei o celular carregando, sai do banho, vesti apenas uma cueca box branca e uma camiseta, ouvi o tom da mensagem do whatsapp era uma mensagem de Ana. "Minha mãe notou que estou perdendo totalmente a timidez, mas quero continuar o tratamento, vou me ausentar por uma semana e fingir que preciso ir mais vezes ao consultório se não volto a ser tímida me espera" respondi que tudo bem e chegou uma foto dela mostrando apenas o babydoll de alcinha branco dando pra ver o bico do seio por baixo e boa parte da coxa, senti na hora meu pau endurecer. Ela pediu uma foto e mandei o volume por baixo da cueca box. Começamos a trocar áudios, vídeos e o final bom... vocês imaginam.
A semana foi passando até que a mãe de Ana ligou querendo falar comigo, agendamos um horário e a recebi na outra semana, ela disse que não sabe o que houve, disse que Ana estava cada vez melhor e achou que não era mais necessário ir para terapia já que isso custa curo, porém a mesma do nada passou a se fechar novamente, me perguntou o que fazer? respondi que ela deveria retornar logo, pois não se pode terminar uma terapia assim do nada, é preciso estudar, ver cada detalhe amparado pela ampla literatura e por cada caso. Ela disse que na sexta Ana retornaria no horário que eu estivesse disponível, pedi pra que falasse com a minha secretária. Mandei uma mensagem para Ana "Espertinha" ela respondeu com um sorriso.
Na sexta feira, Ana chegou como nas primeiras consultas, blusa com capuz, fone de ouvido, calça jeans e tenis all star, mascando chiclete. Entrou, fechou a porta, virou a chave. Me abraçou por um longo tempo.
-Eduardo acho que terei encarnar o papel de tmida novamente, é tão bom vir aqui, me senti tão triste por não voltar, sei que podemos nos encontrar em outros lugares, mas aqui me sinto tão protegida e o ambiente me deixa com muito tesão.
-Então que assim seja, porque adoro receber você aqui.
-Só que temos um problema, hoje estou "naqueles dias" então...
-Sem problemas, então hoje será uma consulta normal.
-Não tão normal assim Eduardo.
Se levantou, veio até mim, sentou no meu colo, seguro a mão em meu queixo, mordeu meu queixo, minha orelha e me beijou lentamente, meu pau latejava dentro da cueca, enquanto ela me beijava me abraçava. Se levantou e voltou pra cadeira sorrindo.
-Está cada vez mais evoluindo Ana...
-Pena que hoje realmente não assim.
-Agora sim vamos com a terapia, Ana
-Falando sobre o seu caso mais afundo hoje Ana. A timidez está enraizada no medo, num medo irracional de falar e ser humilhado ou ignorado. Você precisa compreender como é que a sua timidez se manifesta na sua vida. Com que frequência? Compreender os acontecimentos e estímulos que provocam essa sensação? E em que grau lhe causa incómodo ou prejudica o seu-dia-adia?
-Assim, antes de conhecer você meu coração acelerava, eu suava frio e travava simplesmente, será que isso era relativo a alguma sexual que me travava e isso se refletia no social?
-Exatamente Ana, você precisava de um escapa pra seus estímulos sexuais, como só a masturbação não foi suficiente, eu pude te ajudar com o sexo.
-Então isso significa por exemplo que você realizaria todas as minhas fantasias?
-Você tem muitas?
-Não tantas sabe, a maior você realizou, com um homem mais velho, em um consultório, e me masturbar pra você, coisa que quero fazer mais, mas faltou uma. Fico meio constrangida em dizer mas fantasio em ser pegada a força, quase que estuprada, tenho muito tesão naquelas coisa de rasgar a roupar, levar tapa, se sufocada, xingada. Porém depois de tudo isso eu quero muito amor e carinho, deitar no seu colo e fazer amor literalmente após o sexo selvagem, fantasio isso. Mas quero aqui!
-Então temos que esperar sua até "aqueles dias passarem".. Deu nosso tempo Ana.
-Poxa passou tão rápido, eu vou então. Tchau
Ana se levantou me beijou e saiu olhando pra trás e sorrindo, linda e provocante passou a bagunçar minha cabeça com a revelação daquela fantasia.
Passado o tempo da sua menstruação Ana me passou um recado pelo whatsapp " Vou aí hoje, estou morrendo de tesão, já me masturbei hoje com a possíbilidade de você me pegar a força olha como ela ficou (veio uma foto da buceta lizinha melada) hoje eu vou aí de um jeito que você adora.
Fiquei morrendo de tesão com o que li, respondi dizendo apenas te espero. Fui pro consultório de calça jeans, sapato e camisa. No horário ela chegou, porém com aquela mesma roupa de tímida, estranhei.
-Oi Eduardo tudo bem?
-Tudo, ué mas com essa roupa fica difícil..
-Calma, fecha o olho.
-tá (ouvi o trancar da chave da porte)
-Só abre quando eu falar.
Passou alguns minutos ouvia o barulho dela se despindo, sentia apenas o aroma do seu eprfume.
-pronto
Abri o olho e ela tinha tirado sua roupa de vir ao consultório, estava apenas com um shortinho de pijama (aquele do primeiro vídeo do whatsapp, e de blusinha sem sutiã. Apenas me olhou timida e disse, me pega vem, vem. Me levantei com vontade, e furio derrubando os papais e pastas, empurrei ela contra a parede já beijando com muito tesão. Quanto mais mordia e beijava mais sentia a bucetinha melada na minha mão, passei a língua na sua orelha e disse, vai resistir é?ela disse vou. Eu disse cala boca! tampei sua boca, ergui uma perna sua e puxando seu cabelo já fui metendo com força, tirava a mão da sua boca e ela dizia - fode cachorro, fode vai mais mais. E eu metia com mais força. Tirei o pau melada da sua buceta e mandei ela ficar de joelho, esfreguei o pa no seu rosto e ela já foi mamando com a minha mão puxando seu cabelo e dando tapas na sua cara. Quanto mais mamava mais se masturbava. Ouvimos alguém bater na porta, o tesão só aumentou, a secretária perguntou se podia passar uma ligação eu disse que não só depois da consulta. Coloquei Ana de quatro e tentei enfiar no seu rabinho, mas não entrava de jeito nenhum. Voltamos pro sua bucetinha, segurando pelo pescoço dela meti fundo puxando o cabelo dizendo: - Olha pra mim olha, é assim que você queria? - isso mesmo assim vai mete que tô quase gozando mete, mete, vou goza. Senti Ana gozando no meu pau, depois que ela gozou virei ela de barriga pra cima e meti mais, quando estva quase gozando ela tirou rapidamente a blusinha, segurou os seios e gozei em seus seios branquinhos de biquinho rosado. Me segurei pra não gemer alto, literalmente ela levou um banho, após eu gozar ela se lambuzou inteira enquanto eu a beijava.
A consulta dura 40 minutos, ficamos meia hora nisso, os ultimos dez minutos foram de uma troca intensa de carinho, ali deitados no carpe do consultório, abraçados, confidentes trocando caricias e curtindo aquele momento de amor juntos. Pensei em um dileta por um momento, e quando Ana perdesse totalmente a timidez? aquilo tudo iria acabar. Quando pensei nisso Ana já disse: Queria todo dia isso, que delicia, como é bom um homem mais velho que sabe como tratar uma mulher. Você merece alguém que cuide de você e realize você sexualmente, quero continuar até quando quiser que eu seja seu terapeuta. -Talvez eu queira algo mais, talvez eu queira ser a eterna tímida pra você. Levantou, se vestiu rapidamente, arrumei o que derrubei, limpei tudo e o tempo da consulta acabou, Ana parou na porta e disse, me espera no whatsapp a noite, pode ser que eu tenha uma crise de timidez (sorriu) um beijo.

SE VOCÊ GOSTOU E QUER SE CORRESPONDER, ESCREVA PARA: escritordecontos80@yahoo.com



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.