"Os mais excitantes contos eróticos"

 

VIREI AMANTE DO MEU SOGRO. PT 03.


autor: ricardosafado
publicado em: 09/08/17
categoria: traição
leituras: 3251
ver notas
Fonte: maior > menor


Desliguei o chuveiro com o coração quase saindo pela boca e com muito medo. Fiquei em silêncio por alguns segundos, quando ouvi novamente uma voz masculina me chamando pelo nome. Aos poucos aquela voz foi se aproximando do banheiro, foi então que ao ser chamada mais uma vez, acabei reconhecendo que a pessoa era o meu sogro, me deixando um pouco aliviada.

Respondi a ele que estava tomando banho, e que já sairia para falar com ele. Liguei o chuveiro e terminei o meu banho normalmente. Como eu estava sozinha em casa, eu acabei deixando a minha toalha no meu quarto, sendo "obrigada" a pedir para o meu sogro ir até o meu quarto buscar a toalha que tinha ficado na cama. Ele rapidamente atendeu o meu pedido e foi buscar a toalha para mim. Fiquei esperando por ele, até que ouço meu sogro batendo na porta do banheiro dizendo que estava com a toalha.

Como eu estava no boxe, e o banheiro é grande, pedir para ele entrar e deixar em cima da pia, pois assim eu pegaria quando ele saísse. Meu sogro então entrou no banheiro, nesta hora pude ver o teu olhar desviando para o boxe, discretamente observando meu corpo nu pelo vidro embaçado do calor do chuveiro. Na mesma hora fiquei morrendo de vergonha, agradecendo em seguida o favor que ele tinha me feito. Meu sogro então saiu do banheiro, onde me sequei rapidamente, colocando apenas um roupão, pois ele disse que me aguardaria na sala.

Como eu estava curiosa para saber o que meu sogro queria, fui diretamente para a sala para perguntar o porque da tua "visita" inesperada.

Ao chegar na sala meu sogro foi me pedindo desculpas por entrar sem avisar, mas que devido à urgência da situação e por a porta estar destrancada, foi entrando.

Respondi que não tinha problema e perguntei o motivo da tua visita. Ele respondeu dizendo que meu marido tinha pedido para ele ir buscar o documento que ele tinha, pois logo em seguida ele viajaria para encontrar meu marido para lhe entregar o documento.

Disse para ele me aguardar e fui buscar o documento para lhe entregar. Não demorei muito para achar, então coloquei o documento em uma pasta e entreguei para o meu sogro, onde imediatamente me agradeceu e se despediu de mim, indo embora rapidamente, pois a viagem era longa.

Como eu tinha ficado sozinha novamete, aproveitei para colocar apenas uma camisolinha sexy, tranquei a portas de casa e fui para o quarto assistir mais alguns filminhos adultos, pois ei ainda tinha o restante da tarde.

Estava eu lá tranquila vendo o filme, quando de repente começou a chover muito forte e a ventar muito, fazendo com que a luz acabasse, me deixando totalmete no escuro e com muito medo.

Fui até a cozinha procurar uma vela, quando escuto um barulho vindo da sala. Gritei perguntando quem era, quando ouço meu sogro dizendo:

Sou eu joana, desculpa te pertubar de novo, mas a estrada está bloqueado devido a um barranco que desabou.

Respondi meu sogro dizendo: não precisa se desculpar, és da família. Como meu sogro tinha se molhado um pouco,disse a ele que iria buscar uma roupa do meu marido para ele vestir. Retornando para a sala presenciei meu sogro sem camisa...Nossa, o que era aquilo! Fiquei extasiada com a cena. Eu se quer tinha imaginado nada a respeito dele, e vê-lo sem camisa me deixou muito sem graça, pois apesar de ele ter seus 51 anos, ele era muito bonito e charmoso. Teu peito definido e depilado fez com que o meu corpo desse sinais de arrepio, observando cada parte do teu lindo corpo. Ainda sem graça lhe entreguei a roupa e disse para ele se trocar lá no banheiro, pois eu já tinha colocado uma vela para iluminar. Eu ainda estava de camisola, então enquanto ele se trocava, resolvi ir até o meu quarto colocar uma blusa por cima, pois eu estava sem calcinha e sutiã por de baixo. Ainda sem luz na casa, fui iluminando o corredor com a luz do celular, quando de repente acabei escorregando no piso molhado, caindo de bunda no chão. Eu mal conseguia me levantar, então chamei o meu sogro , onde rapidamente ele me levantou do chão. Percebendo a minha cara de dor, meu sogro me botou em teu colo, carregando-me até o sofá.

Minha cara de dor era nítida, foi então que meu sogro me olhou e perguntou:

Onde está doendo Joana?

Com muita vergonha respondi: O meu bumbum e minha coluna sogro, mal consigo respirar, caindo na gargalhada em seguida.

Meu sogro ainda preocupado comigo pergunta: Você quer que eu faça uma massagem?

Morrendo de vergonha respondi que sim, e foi neste momento que reparei que estava ainda de camisola, deixando visível que estava sem nada por de baixo.

CONTÍNUA NO PRÓXIMO CAPÍTULO.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.