"Os mais excitantes contos eróticos"


Colegas de trabalho


autor: Renatinha92
publicado em: 21/08/17
categoria: aventura
leituras: 1104
ver notas
Fonte: maior > menor


Ola amores
Sou à Renatinha, decidi compartilhar mais aventuras que aconteceram.
Como sabem eu sou safadinha, adoro sexo, sou bem atrevida e faço por prazer, mas vamos ao relato.

Esse conto veridico aconteceu esse ano mesmo de 2017, ainda lembro como se fosse ontem.

Eu havia conseguido me efetivar no  emprego e fui selecionada para ficar no estoque, de começo trabalhávamos em 3 meninas, porém às outras duas foram transferidas e eu ficava o dia todo organizando aquelas caixas de sapatos, como eu trabalhava sozinha, tudo era feito do meu modo.
Depois de 2 meses trabalhando sozinha, contrataram um rapaz para ajudar, de começo eu o ensinei, mas com o passar das semanas ele aprendeu tudo. Cláudio era um belo rapaz, tem 26 anos, malhado, um belo sorriso, ainda mora com a mãe, até aquele momento eu sabia que ele não tinha namorada e com o passar dos dias viramos amigos.

Um belo dia à loja estava cheia, como estavam saindo muitos produtos, Cláudio e eu estavamos apurados para organizar todas aquelas caixas, mas com a prática a gente conseguia. Por estarmos ali, apenas nós dois, veio um pensamento de fazer sexo com o meu colega, mas ao mesmo tempo eu achei impossivel e seguimos trabalhando.
Depois do almoço, estavamos mais tranquilos e o movimento não era intenso, mas aquele desejo em fazer sexo com Cláudio não parava de martelar, eu queria ali e naquele momento, tomei a iniciativa e fui até a prateleira de saltos altos, escolhi uma sandália bem sexy, calcei e então fui até o rapaz, olhei para ele e perguntei se ele gostou, o rapaz olhou-me e disse que ficaram ótimas, mas eu tinha que guardar, eu me aproximei dele, fiz um charme e com uma voz de safada perguntei se ele queria transar comigo ali e naquele momento, ele me olhou e deu uma risada em tom de brincadeira, disse que eu estava brincando, aquilo foi uma provocação, eu tirei à camiseta, ficando apenas de soutien, mas sua reação incrivel, ele parou de dar risada e me olhou com cara de safado, eu abri o soutien e deixei meus seios saltarem para fora, com um jeito sensual, comecei a passar a mão e chupa-los, ele ficou sem jeito, me olhando como se estive nervoso, eu disse pra ele ter calma, ninguem iria nos ver, eu o agarrei, dei um beijo em sua boca e o fiz chupar meus seios, na hora eu passei a mão por cima da calça dele, senti seu pau crescer na hora, demos um tempo, eu fui até a última prateleira onde ninguem iria nos ver, ele rapidamente terminou o que estava fazendo e foi até onde eu estava, demos mais beijos.
Depois de uma série de beijos, ele tirou a camisa, abriu minha calça e tirou ela, fiquei apenas de calcinha e sandálias, ele tirou sua calça e na hora que retirou a cueca seu mastro salto duro, fico ereto, naquele momento vi que era grande e grosso, cheio de veias e a cabeça vermelha, acho que tinha 21cm, eu fiquei louca, rapidamente fiz um boquete pra ele, eu tentei colocar na boca, mas era grosso demais, fiz esforço e engoli a cabeça, comecei a fazer vai e vem com a cabeça, ele gemia baixinho, eu tocava punheta e olhava pra ele, eu pensei que ele iria gozar, ele se contorcia de tesão, depois daquele breve boquete, ele retirou minha calcinha, quando viu minha buceta, na hora ele tocou uma siririca pra mim e começou à chupar e lamber, eu sentia sua língua quente, aqueles lábios beijava minha buceta, eu fazia questão de abrir as pernas e me contorcer de tesão, um certo momento eu prendi a cabeça dele entre minhas pernas só pra sentir as poderosas linguadas, nossa! Estava deliciosa aquela boca.
Eu peguei uma cadeira, ele se sentou, eu me sentei no colo dele, introduzi o pau dele na minha buceta, rebolei e comecei a cavalgar, eu parecia maluca, cavalgava em um ritmo alucinante, ele segurava em minha cintura, apertava meus seios e eu gemia baixinho, sentia minha buceta preenchida por um pau grande e grosso, estava delicioso sentir minha buceta engolindo e soltando. Ao sair de cima dele, fiquei de quatro no chão, ele penetrou na minha buceta por trás, metia rápido, segurava meus cabelos e mandava ver, eu ficava louca ao sentir o pau dele, mesmo sabendo do risco de estarmos sem camisinha, mas eu estava com tesão, eu fazia caras e bocas, gemia, xingava, mas eu estava me sentindo realizada com meu colega. Ele sabia como fazer, metia gostoso, com o tempo, nos deitamos no chão, ele diminuiu o ritmo devido ao cansaço, de repente ele anunciou que iria gozar, se levantou e eu rapidamente me virei e ele gozou na minha boca e nos meus seios, eu estava em transi por ter transado com ele, mas com medo da rapidinha no trabalho ser descoberta, eu fiquei bamba, não soube distinguir onde eu estava, mas rapidamente eu me vesti, limpei aquela porra e com um beijo quente voltamos a trabalhar, mas sem conversas.
No final do expediente ele pediu pra repetir a dose, eu disse que sim, mas pra outro dia, nos despedimos e fomos pra casa.
Ele me satisfez, apesar da nossa primeira vez ser uma rapidinha, eu adorei. Sim, tivemos outras vezes em lugares comuns para sexo.

Beijos



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.