"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Enteada novinha e safada


autor: Grisalho_45
publicado em: 25/08/17
categoria: incesto
leituras: 5914
ver notas
Fonte: maior > menor


Começo meu primeiro conto me apresentando; me chamo Douglas tenho 45 anos sou casado com um mulher linda e gostosa.
Minha esposa tem uma filha do seu primeiro casamento chamada Carol.
Desde o dia em que nos conhecemos eu e minha enteada não nos batemos, apesar de ela ser uma baixinha gostosa e cara de safada ninca passou pela minha cabeça em qualquer situação de fode la.
Na epoca em que vomos morar juntos ela já tinha seus 18 anos, hoje com 21.
Carol namora um cara desde os seus 17 anos e sempre dorme na casa do mesmo, do começo do ano pra cá Carol vem tendo algumas atitudes que até então não havia tido, me tratando bem e com carinho, eu como profissional liberal não tenho hora de trabalho diferente da minha esposa que é funcionaria de empresa privada.
Pois bem Carol além de me tratar bem nestes últimos tempos também vem deixando suas calcinhas no banheiro e toda melada hora com resto de porra do sei namorado e outras na maioria do seu proprio melzinho que tem um cheiro inebriante de bct novinha rs.
Eu comecei a cheirar e tocar uma gostosa punheta em homenagem a ela. Cerca de 2 meses atrás ela não foi trabalhar e eu estava em casa revendo alguns processos, Carol me aparece na sala com seu baby-dool cavadinho e senta no sofá de frente pra mim, seu pacotinho estava esrufado e eu vendo já fiquei de pau duro e lembrando da calcinha toda meladinha, tentei esconder minha ereção mas não deu, ela percebendo me provocou mais ainda ao ponto de eu falar pra ela não fazer isso comigo, Carol bem descarada riu e me perguntou se não estava gostando do que via, eu respondi que bem pelo contrario estava adorando porem ficar só olhando era dificil, ela diz então vem aqui eu me levantei já com a rola de 22 cm bem dura ela olha e diz nossa parece grande heim minha mãe geme muito nessa rola eu sempre ouço .
Eu digo: a h então você fica ouvindo nossas trepadas, ela diz que sim e fica toda molhada nisso ela pega no meu pau tira pra fora e começa a chupar deliciosamente, nossa aquilo estava muito bom, ei a peguei tirei sua roupa de dormir e a deixei sóde calcinha que delicia aquele corpinho todo durinho e ima bundinha redondinha e empinada fiquei um tempo só alisando seu corpo e ela toda arrepiada deitei ela no sofá só puxei a calcinha de lado e cai de boca naquele bct lisinha e greludinha, Carol se contorcia e gemia como uma cadela no cio.
Ela me pediu pra comela ali mesmo sem tirar a calcinha soquei fundo meu pau ela suspirou fundo e deu um gritinho de dor mas sem dó continuei socando forte e fazendo ela gemer e ver seu rostinho rosado e olho virando da gozada que ela estava tendo seu corpo se contorcia, coloquei ela de 4 e soquei forte de novo Carol chorava e gozava a quase o ponto de desfalecer.
Eu estava com tando tesão que não gozava e socava naquela bct apertada , ela veio por cima e sentou e calvagou no meu pau até gozar de novo e gemendo.
Tirei meu pau da bct dela e fiz ela chupar até eu encher sua boquinha de porra e fiz ela engolir tudo, ela mesmo com nojinho sugou tudo até a última gala.
Depois dei um tapa na bunda dela e um beijo na boca e disse que dali pra frente ela seria minha amante e putinha fixa.
Outras fodas foram acontecendo até que eu arrombei o cuzinho dela antes de ir encontrar o namorado cheia de porra no rabo.

Isso eu conto logo mais





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.