"Os mais excitantes contos eróticos"


Ai, Luisinha, como és tão mazinha!-5


autor: Rosário
publicado em: 31/08/17
categoria: bdsm
leituras: 500
ver notas
Fonte: maior > menor


(Continuação)
.
Já passava da meia-noite, eram boas horas de dormir, mas eu não tinha sono. Ou antes: ele desaparecera por causa da conversa que acabei de contar.
Tomei um duche quase a ferver, bebi um copo de leite quente, e estiquei-me em cima da cama, a reler um velho livro de Simenon.
Mas a insónia não dava tréguas, e eram 2 h da manhã quando o telefone tocou!
Nessa época, ainda não aparecia nos aparelhos o número de quem nos ligava, mas também só havia uma pessoa no mundo capaz de o fazer a uma hora tão disparatada.
.
— Então? Tirei-te o sono? — era ela, claro...
— Digamos que sim — respondi — mas como é que sabes que estou acordado?!
— Passei à tua porta há pouco, e vi que tinhas luzes acesas...
— Podias ter subido — foi o que me veio à cabeça dizer, provocando-lhe um risinho de escárnio:
— Para quê? Para me enfiar na cama contigo e ajudar-te a adormecer?
— Pois... Seria bom... Mas acho que não iríamos dormir... — retorqui, atrevidamente.
— Ouve lá: há quantos anos nos conhecemos?
— Há mais de dez.
— E há quantos andas tu a ver se vou para a cama contigo?
— Há outros tantos, mas sempre sem sorte... — e ri-me.
— Então tem juízo, e deixa-te de ilusões a esta hora da noite. Já sabes que se eu um dia precisar de um homem rapto-te e levo-te para uma ilha deserta. Mas assim como nós estamos, estamos muito bem. Em vez de seres um infeliz marido-escravo, és o meu servozinho obediente, o meu cachorrinho fiel... E tu já não passas sem isso, como ambos sabemos... — e deu outra das suas gargalhadas que me desarmavam.
.
Não lhe respondi, nem era preciso.
Fez-se um silêncio inesperado e pareceu-me que já estava tudo dito; mas, afinal, ela ainda tinha mais qualquer coisa a acrescentar:
.
— Esqueci-me do mais importante: a nossa amiga Clarisse vai estar uns dias para fora. Meteu férias, coisa que nunca tinha querido fazer. Quanto a mim, acho que foi por causa das cartas que vocês andaram a trocar.
— Eu preciso de ver tudo isso que ela mandou.
— Então aparece, mas vê se chegas a tempo do café — e desligou, sem explicar que café era esse!
*
Eu tinha uma chave da casa (que, como já disse, era uma vivenda antiga, ao mesmo tempo residência e sede da Revista).
Do hall de entrada partia um longo corredor, que dava acesso aos quartos (à esquerda), à cozinha, às sala de estar e de jantar (à direita) e às instalações da Revista (ao fundo).
Mas, como dormi pouco e mal, quando lá cheguei já passava das 10h, pelo que não me surpreendi ao ver Luisinha já sentada à secretária.
.
— Isto é que são horas de chegar ao trabalho? — perguntou ela, à laia de cumprimento, como muitas vezes fazia; só que, desta vez, sem o sorriso do costume.
.
Eu ia a dar-lhe o habitual par de beijos nas faces, quando, para minha surpresa, ela se afastou.
.
— Passa-se alguma coisa? — perguntei, estranhando.
.
Como única resposta, apontou-me para uma mesinha que havia a um canto, onde brilhavam os cromados de uma máquina de café acabada de comprar.
Eu ia felicitá-la pela aquisição, mas não me deu tempo:
.
— Antes de mais, serve-me um café.
Disse-o de forma áspera, autoritária, olhando-me nos olhos.
.
Ficou óbvio, nesse instante, que ela queria levar mais longe do que o habitual a nossa relação; e resolvi entrar no jogo pelo qual, no fundo, ansiava há muitos anos — e ela bem o sabia.
Então, e sem uma palavra, coloquei o casaco nas costas da minha cadeira e aproximei-me da máquina, que era de um modelo que eu não conhecia. Talvez por isso, o café não saiu bem feito, mas eu não me apercebi. Coloquei-no num pequeno tabuleiro que ali havia, e levei-o.
Naturalmente, Luisinha não agradeceu.
Já não havia dúvidas: o nosso pequeno jogo erótico de D/S estava em curso!
E agora, até onde iria ele?!
.
(Continua)




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.