"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Foda mais que gostosa


autor: Amantedeliciosa
publicado em: 01/09/17
categoria: traição
leituras: 1072
ver notas
Fonte: maior > menor


Sai para almoçar na casa de uma amiga, mas antes do almoço fui tomar um banho e ao sair não encontrava mais minha calcinha, vesti um vestidinho amarelo clarinho bem curtinho e sem calcinha, fui até a cozinha para perguntar para minha amiga se ela tinha visto.

Mas estava cheio de gente comendo na mesa, cheguei viu um homem moreno, lindos olhos pretos que me olhou e parecia saber que não vestia nada por baixo do vestido, perguntei se ela sabia onde estava minha roupa, e voltei para o outro cômodo me abaixei para procurar numa caixa e de repente alguém me puxou senti o calor de um corpo ardendo de tesão, me virei e era ele, me pediu para ficar em silencio que não ia acontecer nada.

Ele dizia: só vou fazer o que você gosta, só ergueu meu vestido e abriu o zíper da sua calça e me fodeu com força, meteu por várias vezes que eu sentia minha buceta se contrair, eu não conseguia me segurar e sentia minhas pernas molhadas de tesão, ele me puxou com tanta forca e meteu muito até quase gozar.

Me fez ficar de joelho na sua frente, e falou hoje vai sentir meu gozo nessa boca gostosa, colocou o pau todinho na minha boca, me puxando pelos cabelos e fazia ir até a garganta, tirava e batia no meu rosto e colocava de volta, eu me mijava toda sentindo entra e sair da minha boca. Até que ele não conseguiu mais segura e gozou na minha boca e me mandou engolir todinho o seu leitinho.

Eu obedeci achando que era só aquilo…me recuperei, levantei, mas ele continuou com a calca aberta e do outro lado tinha gente conversando. Eu mal conseguia respirar e então ele com olhar e voz bem safado me disse tem mais: quero que continue me chupando até ele voltar a ficar bem duro para comer teu cuzinho que eu adoro, me dizia: em silêncio mama, mama gostoso que quero arrombar esse cu.

Então alguém faz barulho com passos que se aproximava em nossa direção, ele se recompôs e fechou sua calça. Como se nada estivesse acontecendo, como se nada estivesse acontecendo baixei meu vestido e também disfarcei, ele pediu para nos dar licença pois estávamos tratando algo importante. E era mesmo rsrs..

Mesmo com gente por perto e o perigo se sermos pegos me colocou em cima da cama e de quatro me chupava muito me fazia gemer em silencio…eu urrei por dentro, ele falou com a boca no meu ouvido: “Eu não vou parar de te foder enquanto eu não gozar… enquanto não encher seu cu de pora… e eu vou demorar… fica bem quietinha não perde seu tempo implorando, gritando, ninguém vai te salvar…eu só obedecia e sentia muito tesão quanto mais ordens me dava mais tesão eu sentia. Até que ele colocou sua mão na minha buceta, sentir seus dedos estocando e o pau dele todo dentro de mim me contraia de tesão que não aguentava mais, foi assim que lavei sua mão de tanto que gozei e ele encheu meu cu também de porá.

Assim foi a aventura perigosa e deliciosa transamos no quarto ao lado e a casa cheia de gente.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.