"Os mais excitantes contos eróticos"


papai gosta dela peluda


autor: mayaracasada
publicado em: 07/09/17
categoria: hetero
leituras: 2427
ver notas
Fonte: maior > menor


papai gosta dela peluda

Conto enviado por: Mayara Nascimento F
Não sou uma mulher perfeita fisicamente,nem muito exótica como as que vejo descritas em todos os contos que leio, como se fossem uma copia perfeita produzida no fotoshopp. Sou uma mulher comum como tantas que agente encontra todos os dias nas ruas de nossas cidades, sem muita beleza , sem chamar muita atenção. Mas uma coisa que toda mulher tem é muito tesão, nisso eu não sou diferente das outras.
Navegando pela net descobri um site de contos eróticos e entrei na categoria incesto. A principio fiquei horrorizada com os contos que li , achei que era impossível uma relação entre pai e filha, mãe e filho e entre irmãos.Passados alguns dia fui a uma festa de aniversario e descobri uma moça com um garotinho lindo e acabei sabendo que era filho dela com o próprio irmão. Vendo reportágens de tv sobre estupro de pais e suas filhas, acabei percebendo que esse tipo de relacionamento era mais comum do que se imagina sendo ela a força ou consentida. Passei dias pensando na situação e isso começou a mexer comigo. Voltei então às paginas de contos e comecei a ler outros relatos,principalmente entre pai e filha. Quando dei por min minha buceta tava toda melada de tanto tesão e comecei a me imaginar naquela situação com meu pai. Passei vários dias com esse pensamento na cabeça e decidi que eu queria viver uma experiência igual. Mas como?Sou uma mulher casada e com meus 29 anos, e meu pai um senhor de 55, mas muito forte e viril. Eu tinha que arrumar uma maneira de seduzi-lo. Sou enfermeira e trabalho em turno 3×3 ou seja trabalho três dias e descanso três,meu marido trabalha na capital à 200 km de nossa casa,vai na segunda e só volta na sexta pois é muito cansativo desgastante e caro ir e voltar todo dia. Na hora do banho quando tirei a calcinha e passei a mão nos meus pelos acabei me lembrando de um fato acontecido há muito tempo, quando entrei no banheiro para entregar uma toalha a minha mãe e vi todos aqueles pelos e perguntei se ela não se depilava. Ela disse da maneira mais natural,seu pai gosta assim:Não só dela peluda mas do cheiro dela também. Decidi então que essa seria a maneira como iria seduzi-lo deixando ele ver minha buceta e sentir o cheiro dela. Decidi então colocar meu plano em ação,liguei para meu pai e pedi para vir a minha casa pra fazer um orçamento para colocar um piso na área externa próximo a área de serviço. Marcamos pro dia seguinte, então levantei cedo,fiz o café e pus à mês, coloquei um short de malha bem colado,sem calcinha deixando ele entrar bem na minha racha e deixando minha buceta em destaque. Logo meu pai chegou,dei-lhe um abraço e ele me deu um beijo na testa como de costume,fomos então pra área de serviço para lhe mostrar o que precisava ser feito mas sempre prestando atenção no seu olhar que ver por outra se fixava na minha buceta e logo notei o volume que se formava em sua calça que ele logo procurava disfarçar. Marcamos de começar o serviço no dia seguinte ,e para por meu plano em pratica comprei calcinhas,as mais minúsculas que encontrei blusas de alçinhas e finas shorts curtíssimo e de pernas bem largas e uma minúscula saia jeans. No dia seguinte quando ele chegou procurei servir-lhe o café da manhã já vestida com uma calcinha minúscula ,meu shortinho curto de pernas largas e com minha blusa de alçinha. Comecei então o meu show, sentei de frente pra ele e cada vez que ia servi-lo me esforçava ao máximo para proporcionar a ele uma visão completa dos meus seios. Durante a colocação dos pisos procurava sempre estar por perto sempre colocando uma das pernas sobre uma coisa mais alta ,para que assim através das pernas do meu shortinho ele pudesse ter uma bela visão da minha buceta peluda,pois a calcinha de propósito tapava o mínimo. Fiz isso o dia inteiro e minha buceta ficava melada e minha calcinha também cada vez que surpreendia ele olhando entre minhas pernas. No final da tarde quando ele juntava suas ferramenta para ir embora eu disse que iria tomar um banho rápido e lhe preparar um lanche. Ao sair do banho deixei de propósito minha minúscula calcinha pendurada no banheiro para que ele pudesse se deliciar.Quando entrou em casa para tomar o lanche eu disse que se ele quisesse lavar as mãos poderia usar o banheiro o que ele aceitou de imediato. Passados alguns minutos ao sair do banheiro notei que estava de pau duro certamente efeito do cheiro da minha buceta impregnada na calcinha. Outro dia outra calcinha minúscula, outra blusinha e o mesmo ritual do dia anterior, perdi a conta de quantas vezes gozei com aquela situação e imaginava quantas vezes ele devia ter gozado pensando em min,quantas punhetas devia ter tocado pra min. Final da tarde eu mesma já tava sentindo o cheiro da minha buceta,tantas vezes eu tinha gozado e deixado minha buceta melada, então procurei ficar o mais próximo dele possível já que estava agachado para que ele pudesse também sentir meu cheiro. Depois mais um banho ,mais uma calcinha pendurada no banheiro,e mais uma vez meu pai de pau duro .A noite rolava na cama sem conseguir dormir pensando em tudo que havia acontecido nesses dois dias. O serviço tava acabando pois não era muito,então decidi que aquele seria o dia, pois se eu perdesse essa oportunidade poderia não ter outra. Decidi então ser mais ousada coloquei uma camiseta tipo regata para facilitar ainda mais sua visão dos meus seios e uma curtíssima saia jeans sem calcinha, tava apelando mesmo pois tinha pressa em realizar meu sonho, minha fantasia de trepar com ele. Meu pai chegou e logo comecei a me exibir,tão logo começou a trabalhar fui pra perto dele. Ele agachado colocando as pisos ,bastava levantar um pouco a cabeça para ter uma visão privilegiada da minha buceta e dos meus seios,mas só isso não bastava,procurava me sentar de frente pra ele com minhas pernas bem abertas pra ele ver minha buceta por um angulo melhor e deixar ele doido de tesão de vez. Era uma tortura pra ele e pra min também,pois meu tesão era tanto que meu liquido começava e escorrer. Derrepente ele me pede pra pegar um piso que tava mais afastado dele, eu me viro de castas e dobro meu dorso deixando minha buceta escancarada quase na cara dele, demorei um pouquinho mais que o necessário para que ele pudesse apreciar bem. Quando me ergui meu pai me abraçou per traz cruzando seus braços na minha barriga, beijou o meu pescoço e disse: filha me perdoe você ta me torturando não aguento mais, to aponto de fazer uma loucura. Senti o seu membro duro encostando na minha bunda,segurei suas mãos e as coloquei em meus seios ja duros de tanto tesão. Eu respondi:estou esperando essa loucura faz tempo,demorou , to louca por essa pica, me fode ,me come , regaça minha buceta ,me enche com sua porra , fode o meu cu, não aguento mais de tanta vontade de dar pra você. Apóia aqui ,disse ele,me apoiei no tanquinho e ele foi logo enfiando aquela pica grande e grossa na minha buceta ,que entrou com a maior facilidade pois estávamos os dois bastante lubrificados.Foram umas quatro ou cinco estacadas e meu pai estremeceu,minha buceta latejava e sua pica parecia que tinha dobrado de tamanho e grossura, e senti seu liquido quente jorrar no fundo da minha buceta,gozamos juntos. Foi a trepada mais gostosa da minha vida, e a primeira de muitas que ainda iria acontecer.Aquela tarde ele não trabalhou mais pois passamos o resto do dia na minha cama fodendo e chupando um ao outro. Não tem nada mais gostoso que desfrutar do proibido,principalmente quando o proibido parece impossível. Quem puder experimentar vai saber do que eu estou falando. Agora meu pai vai na minha casa pelo menos uma vez por semana, e para não levantar suspeita as vezes marcamos um encontro em um determinado ponto da cidade e vamos para um motel. Dia desses voltei a casa de meus pais, minha mãe tava no banho, pedi licença e entrei pra fazer um xixi, quando baixei as calças minha mãe ficou me olhando,perguntei que foi mãe? Olhando para minha buceta ela disse:ta bem peluda, se seu pai visse iria gostar,apenas dei um sorriso. Mal ela sabe que ele não só já viu como provou muitas vezes,e também adorou o cheiro.
Ass: Mayara Nascimento F



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.