"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Inês - A Primeira de muitas aventuras


autor: kasa
publicado em: 08/09/17
categoria: hetero
leituras: 517
ver notas
Fonte: maior > menor


Conto Real

Conheci Inês por intermédio de um site de relacionamento, depois de algumas conversas por email, passamos a utilizar Skype e web cam, as conversas foram evoluindo e com o passar dos dias ficaram mais e mais intensas e picantes, o sexo era praticamente o único assunto, depois de muitas dessas conversas e vários banhos tomados de ambas as partes via web cam, resolvemos nos conhecer pessoalmente.

Inês mora em uma cidade não muito próxima e, portanto tivemos que programar um final de semana prolongado para compensar a viagem e também aproveitarmos uma oportunidade em que ela estivesse sozinha em casa, um final de semana em que sua filha fosse viajar com o namorado, assim podendo aproveitar melhor a chance de estarem juntos.
Inês era uma mulher separada, com 41 anos, engenheira, morena descendente de espanhóis, tinha dois filhos casou-se muito cedo estava separada já há 8 anos, mantinha-se em forma com caminhadas e alimentação controlada, possuía um belo corpo, pernas bem torneadas e uma bundinha aparentemente deliciosa, pelo que pude ver pela web cam.
À medida que os dias passavam na espera do final de semana prolongado a necessidade de se conhecerem aumentava e o tesão também, as conversas ficavam cada vez mais quentes e picantes.
Chegado o dia tão esperado da viagem, Inês foi ao meu encontro e no mesmo instante que nos vimos trocamos um longo e demorado beijo e várias carícias, ali mesmo no aeroporto na frente de todo mundo. Seguimos direto para casa dela, mal podíamos esperar, imediatamente fomos para o quarto, onde começamos no mesmo instante a nos beijarmos intensamente e em poucos segundos já estávamos tirando nossas roupas. Logo eu estava pegando e apalpando aquela bundinha deliciosa e tirando sua blusa e seu sutiã, ela por sua vez já começou abrindo minhas calças e abaixando de uma só vez a calça e minha cueca, fazendo com meu cacete pulasse para fora completamente duro de tesão, que foi imediatamente abocanhado por aquela boca deliciosa de Inês, que começou um delicioso boquete, primeiramente lambendo a cabeça, as bolas e depois abocanhando faminta meu cacete, voltava a lamber, beijar, passar a língua por todo o comprimento e voltava a abocanhar, depois de algum sendo chupado por ela, peguei sua cabeça e comecei a colocar ritmo de vai e vem enfiando até o fundo de sua garganta fazendo com que ela engasgasse diversas vezes.
Quando estava quase a ponto de gozar, puxei Inês e a coloquei deitada na cama de bruços e comecei a beijá-la na nuca, fui descendo beijando suas costas e sua bunda, ela gemia sem parar e se deliciava com aquilo e ao mesmo tempo uma de suas mãos procurava de toda forma alcançar meu pau e segura-lo, com a outra mão começou acariciar sua bucetinha.
Quando eu já não estava agüentando mais aquilo e ela também não, a puxei pelos cabelos fazendo com que ficasse de quatro, quando comecei a passar meu cacete pelo rego e esfregando naquela bucetinha cuidadosamente depiladinha que já estava encharcada de tesão e num golpe só, sem aviso algum, sem dó e sem piedade, soquei meu pau de uma só vez enfiando até o fundo daquela caverninha deliciosa.
Inês deu um pulinho com a estocada e disse, - que delicia, soca mais, soca.
Com isso comecei um gostoso vai e vem, entrando e quase que saindo totalmente daquela bucetinha deliciosa, ela rebolava e gemia sem parar, comecei a lhe dar uns tapas na bunda, coisa que a fez gemer cada vez mais e mais e explodindo num gozo enorme que estremeceu seu corpo todinho. Nesse instante tirei meu pau de sua bucetinha ficando em pé ao lado da cama, fiz com que ela começasse novamente um boquete delicioso, que foi engolido novamente com fome, comecei novamente o vai e vem empurrando sua cabeça contra meu pau e novamente fazendo com que engasgasse várias vezes, ela só olhava para cima com carinha de quem estava gostando e quando estava quase explodindo de tesão, novamente coloquei-a de quatro e a penetrei novamente socando fundo mais e mais meu pau, ela gemia e dizia, soca, soca mais, soca forte, quero gozar novamente, isso fez com que tivesse outro delicioso gozo e eu nesse momento não conseguindo mais me controlar, explodi um gozo enorme enchendo a bucetinha dela com uns 3 ou 4 jatos de porra quentinha, ela só dizia:
- que delicia, que delícia

Caímos exaustos na cama, um ao lado do outro. Depois de um tempo fomos para o chuveiro e tomamos um delicioso banho a dois, cheio de carinhos e toques mútuos.

Foi uma transa deliciosa, mesmo estando os dois nervosos por ser a primeira vez juntos. Depois disso tivemos inúmeras outras aventuras/passagens juntos que contarei aqui.


continua



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.