"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Há melhor foda que tive em um motel.


autor: Mateuscwbnov
publicado em: 14/09/17
categoria: hetero
leituras: 1340
ver notas
Fonte: maior > menor


Olá, meu nome é Mateus, 21 anos, sou alto e magro, olhos verdes e cabelo castanhos. Vou contar umas das minhas transas que não esqueço até hoje. Depois da primeira transa com um menina que conheci em conto anterior, ficou uma vontade inexplicável de repetir e de uma forma mais intensa, então lhe propus em irmos em um motel, ideia que ela aceitou de primeira. Marquei a hora e o dia, e a noite peguei o carro e depois da faculdade fui buscar em sua casa. Quando ela entrou no seu carro o seu cheiro de perfume me cativou de um jeito que a vontade era de foder ali mesmo, porém naquela noite seria algo mais elaborado. Conversamos um pouco ansioso até o motel e chegando lá, logo peguei a melhor suíte para foder a minha putinha com o melhor conforto, a suíte tinha um andar a mais e hidro, teto que abria e etc.. lembro me que custou salgado mais valia toda a pena. Chegando no quarto ficamos andando pra lá e pra cá admirando tudo e logo subimos para o quarto. Chegando lá cheguei bem gostoso nela e comecei a beijar, passando ao mesmo tempo minha mão naquele corpo maravilhoso e cheiroso. Fui tirando sua roupa ao pouco e a deitando na cama, e também fui tirando minhas roupas, e nos beijos logo sentei mais a cima da cama e mandei ela chupar, meu Deus, como ela chupava bem, ela é aquelas menina que coloca sem poupar, toda a pica na boca até a garganta com prazer, fazendo você quase gozar com aquela boca maravilhosa. Logo comecei a beijar lá novamente e fui descendo até a sua buceta que, por sinal, já estava toda molhadinha. Aquela buceta escorria seu mel que chupava com prazer, logo, não aguentando mais me enviei entre as pernas dela e naquela posição mamãe e papai enfiei a cabeça do meu pau na portinha da buceta dela e em um movimento de vai e vem fui colocando aos poucos até chegar ao talo meu pau todo. Meu pau modéstia parte é grande e grosso, do qual ela sempre elogia falando que foi o melhor pau que meteu nela. Logo a abracei e metia com a intenção dela sentir cada centímetro do meu pau, e ela gemia com muito tesão. Logo saímos da posição e pedi um 69, e ela caiu de boca em meu pau e eu em sua buceta molhadinha, aliás, pingando de tesão, e na euforia comecei a lamber o seu cuzinho, que em minha mente seria logo logo comido. Lembro que tinha um espelho no teto e era muito show ver ela caindo de boca em meu pau é aquela bunda gostosa em minha cara. Após um tempo naquela deliciosa posição, pedi para ela ficar de quatro e fui metendo naquela bunda gostosa e logo segurei o seu cabelo e dava uma tapas naquela bunda até deixar vermelho, ela implora para bater e pedi para meter cada vez mais forte. Eu estava quase pirando de tanto tesão. E querendo mais pedi o seu cu, e fui logo lubrificando a entradinha e metendo bem devagarinho e na proporção que ia entrando ela foi abaixando a bunda na cama, a ponto que comecei a meter no cu dela com ela de bruso, que delícia de cu, eu falava “esta gostando de levar pica no cu sua cachorra?” e como boa puta ela dizia que sim, para meter mais e mais forte. Logo puxei ela na posição frango assado e para ela gozar mais e mais comecei a meter e seu cu e buceta alternadamente, tirando e colocando, nesta hora ela entrou em delírio. Coloquei seu pés em apoio ao meu ombro e fiz isso por um bom tempo e logo não aguentando mais é querendo despejar minha porra naquela vadia, mandei a ficar de quatro e comecei a bombar em sua boceta e a perguntei, quer porra? Na cara puta? E ela respondeu que sim, e mandando ela ficar de joelhos segurei a pelo cabelo e gozei jatos e jatos de porra na cara dela. Depois de gozar muito nos dois caímos na cama de tanto cansaço e estase de tanto prazer. Olhando um para o outro e falando o quanto foi bom, bom a pouco de termos visto que a foda durou 3 horas direto. Porém tínhamos mais tempo no quarto e depois de um banho para ela tirar a porra da cara, enchi a hidro e fomos brincar um pouco e conversar, ela meteu um pouco mais na hidro e depois de abrir o teto e ver o céu, já estávamos marcando nossas futuras fodas que nunca poderiam deixar de ser excepcionais. Se arrumamos e a deixei em casa. Depois disso rolou outras com ela que deixo para outro conto. Quem curtiu comenta aí. Abraço e beijos.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.