"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Amante Dominadora e a Corna Submissa


autor: Ana_88
publicado em: 18/09/17
categoria: lésbicas
leituras: 1085
ver notas
Fonte: maior > menor


Estou namorando já faz 4 meses, e as coisas andam muito bem, na cama e na escola. Meu namorado é lindo e amo ele, só peca algumas vezes na cama mas ainda me satisfaz bastante, não é atoa que aparece um monte de garotas dando em cima dele. Já na escola tudo estava bem normal, estava conversando com minhas amigas até que minha amiga, a Bia vem correndo e me diz que escutou a Paula (garota da minha sala) dizendo que tinha pegado meu namorado, na hora eu questionei dizendo que poderia ser outra pessoa com o mesmo nome, só que Bia me diz que a Paula estava ainda o descrevendo direitinho, na hora eu "gelei" e comecei a pensar em milhares de coisas que fariam sentido em ele estar me traindo, muitas vezes quando eu estava sozinha em casa, eu o chamava e ele sempre inventava desculpas para não ir até lá, então decidi que quando eu fosse em sua casa eu pegaria seu celular. Quando eu estava em sua casa eu disse para ele que queria sorvete e como não tinha ele teve que sair para comprar e esse foi o momento perfeito, ele deixou o celular comigo, acho que ele pensou que eu não soube-se sua senha, mas eu sei, quando entrei fui diretamente para seu whatsapp e adivinhem, a primeira conversa era com a Paula! Comecei a ler suas conversas desde o início, e pude ver que ele realmente estava me traindo, pois eles já até tinham trocado vários nudes, na hora eu fiquei puta da vida, e fui embora. No dia seguinte na escola, na hora do intervalo, iria acontecer algo que mudaria minha vida. Eu estava realmente estava muito brava, e então eu queria tirar satisfações com a Paula, eu cheguei já xingando ela de tudo que é coisa, e começamos a discutir muito, o clima começou a pesar, até que estourou... Começamos a brigar, e pra que né? Eu apanhei tanto dela que quase fiquei desmaiada no chão, as amigas de Paula que tiveram que tirar ela de cima de mim, minhas amigas tentaram me levantar mas eu não conseguia nem me equilibrar, e eu só escutava as pessoas rindo e debochando de mim, me chamando de "corna mansa", "corna brava", "corna puta" e várias outras coisas, e na hora eu vi que Paula estava com um sorriso em seu rosto, oque me deixou com medo naquela hora. Faltei quase uma semana na escola depois disso, eu estava muito machucada e com medo de voltar para lá, mas o problema é que eu tinha que voltar, na sala eu via que o pessoal ficava rindo de mim e fofocando coisas, mas claro, eu não dizia nada, a pior coisa era que Paula, é da minha sala, ela ficava do outro lado, eu não conseguia olhar para seu rosto, mas eu sentia que ela me encarava muito, pedi então para ir ao banheiro, quando chego lá, não aguento e começo a chorar um pouco, até que escuto a porta sendo fechada, então vejo que era Paula. Na hora eu me espanto, fico completamente sem reação, Paula vem em minha direção falando sobre meu ex-namorado, falando que ele é "muito frouxo" e várias outras coisas, mas eu não respondo, ela fica parada me encarando com um sorriso "sexy", até que ela vem em minha direção e me beija de língua, nessa hora eu fico mais paralisada ainda, ela lambe me rosto lentamente e coloca sua mão dentro da minha calça, abusando de mim, ela então agarra meu cabelo dizendo que sou sua puta e que agora eu deveria fazer oque ela manda, eu estava com tanto medo que concordei com tudo que ela disse, ela sorri e me faz ficar de 4 no chão, ela então me manda lamber seus pés. Não acreditei na hora, mas eu vi que ela estava séria, comecei a desamarrar seus tênis e depois os tirei assim como as meias, seus pés eram até que bonitos, estava um pouco suados e cheiro um pouco forte mas nada desagradável, comecei só cheirando mesmo, depois comecei a beija-los de leve, era muito humilhante estar daquele jeito, mas eu estava com muito medo dela, ela então se senta em uma dos vasos sanitários e estica seus pés para meu rosto, e começa a esfrega-los, comecei a cheira-los novamente, só que nas solas agora, até que ela me mandou lambe-los, então lambi de seu calcanhar até às pontas de seus dedos, e nossa, o gosto era muito estranho, acho que era devido seus pés estarem um pouco sujos e suados ela riu de meu rosto e me mandou continuar, então ficamos aquela aula inteira fazendo aquilo, ela ainda ficou me filmando, e depois que terminei ela secou os pés em meus cabelos. Depois desse dia as coisas nunca mais foram as mesmas. Quando eu estava em casa, Paula me chamava no whatsapp mandando eu tirar fotos de mim pelada para ela, ela dizia que sabia que eu tinha visto seus nudes, e ela estava certa, então eu mandava, eu tirava fotos de minha buceta e até mesmo do cu, ela uma vez me mandou fazer um vídeo de mim, me masturbando, eu fiz, e ela sempre dizia que iria me dar um presente por isso, e assim foi se seguindo os meses, na escola ela sempre queria mostrar a todos que eu era sua puta, me mandava carregar suas coisas, comprar comida e fazer suas lições, no intervalo ela me fazia sentar em seu colo, e ficava abusando de mim, alisando minhas partes íntimas, algumas vezes em casa ela me mandava fotos e vídeos de ela transando com meu ex, minha vida se tornou um inferno, na escola ela uma vez mijou na minha boca me deixando encharcada, tive que ficar na banheiro até minha roupas secarem, e quando voltei pra sala, ela e as amigas estavam rindo de mim, todos ficaram me estranhando por causa do cheiro de mijo que eu fiquei, ela me fez pagar boquete para ela e suas amigas uma vez, e depois todas gozando em mim, todo dia era uma humilhação diferente, ela até me fez passear de coleira na escola, todos espantados e rindo ao mesmo tempo de mim, ela dizia que eu era sua cadela, e o pior é que ela tinha razão. Então um dia ela me chama para ir a sua casa, me dizendo que iria me dar um "presente", eu fui, e quando eu chego lá, ela estava transando com o meu ex-namorado, ele mal conseguia transar com ela, ela era gostosa de mais para aquele pau pequeno, ela me faz assistir tudo, até que ele goza, ela se irrita e me pergunta como eu transava com ele, então agora ela iria pegar meu "presente", Paula agarra meu pescoço e me joga em sua cama, então abaixa meu short e começa a lamber e a chupar meu cu, na hora eu não consigo acreditar naquilo até que ela mete uma rola enorme dentro de mim, então vejo que ela tinha aqueles strap-on, eu tento fugir, mas ela não deixa e começa a me estuprar, começo a chorar e gritar, meu ex fica sentado batendo punheta enquanto me vê sendo estuprada por Paula, ela a cada vez metia mais forte, mostrando sua dominância, ela humilhava também o meu ex, dizendo que era da quele jeito que se metia, eu tentava resistir mas ela era muito forte, ela ficou me estuprando por umas 2 horas, nisso eu já estava totalmente exausta, então ela finalmente se cansa e vai beber água, enquanto eu fico jogada na cama como se eu fosse uma boneca sexual, eu estava toda fodida lá, eu não me mexia e nem falava, meu ex se acabou de tanto bater punheta, e Paula agora se mostrava uma verdadeira dominadora. Depois do dia que Paula me estuprou, a escola inteira já sabia, pois ela compartilhou o vídeo para todas suas amigas, todas as garotas me zuavam de "puta submissa" ou de "puta passiva", bem, eu não poderia discordar, eu realmente tinha virado uma, e agora, sirvo a Paula, pois ela me mostrou sua força sobre mim.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.