"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Hoje eu quero te fuder


autor: zortus
publicado em: 18/09/15
categoria: hetero
leituras: 7882
ver notas
Fonte: maior > menor


Passei o dia todo pensando em você. Mal consegui me concentrar no trabalho, já que toda vez que pegava o celular, lá estava sua mensagem dizendo que estava louca de desejo por mim. Dizendo que lembrava da nossa ultima noite juntos. Me lembrando daquele orgasmo delicioso que te dei quando cavalgava em cima de mim. Nossa, não paro de olhar para o relógio para finalmente chegar a hora de eu ser seu. Todo seu! Hoje você chega em casa antes de mim, e enquanto dirijo, recebo uma foto sua de saia de couro e uma bota que pega um pouco abaixo do joelho. Eu salivo e suspiro só de imaginar o que fazer com tudo isso. Só de imaginar o gosto do seu corpo novamente na minha boca. Assim que abro a porta de casa, vejo a luz do quarto acesa com você na frente do espelho se maquiando. Você então me vê se aproximando e sem olhar para mim, diz: "Deixei aquela sua camisa separada, se arruma logo que o rock começa daqui a pouco." Puuuutz, o rock. Você ficou me atiçando tanto durante o dia que até me esqueci disso. Mas temos mesmo que ir?

Sem fazer nada, fico atras de você, que está debruçada na cômoda e um pouco empinada para ser ver no espelho, agarro seu quadril e começo a me esfregar devagar em você. Você contrai o pescoço e diz para eu me arrumar logo, que não quer se atrasar para banda. Eu tento te dar outro beijo, e você nervosa se vira para mim e diz para andar logo. Já disse que amo quando fica assim bravinha? Amo quando me dá ordens com essa voz de autoridade. Mas hoje. Hoje não. Hoje não vou ser obediente. Hoje fiquei o dia todo fantasiando com você enquanto estava no trabalho. Hoje o dia passou mais devagar só para minha vontade de você aumentar. Hoje eu vou te fuder! Isso, te fuder! Não vou ser carinhoso, não quero saber de preliminares. Hoje eu quero te fuder. Molhado. Duro. Forte.

Assim que você se vira para o espelho, eu te jogo na cama e antes que você pudesse respirar ou dizer algo, eu fico em cima de você, aperto seu pescoço e digo olhando nos seus olhos: "As vezes você tem que lembrar quem manda aqui." Você em vão tenta se soltar, apenas para sentir minha mão mais apertada em volta do seu pescoço. Com a outra mão, já estou desabotoando minha calça e puxando a cueca para baixo. Você me vê daquele jeito e fica sem saber o que fazer. Eu rapidamente já tiro completamente a calça, e você já percebe que estou duro para você. Já estou pronto para você. Agora você nem resiste mais. Não depois de sentir uma mão agarrando sua coxa e te puxando para baixo enquanto a outra puxa sua calcinha para o lado enquanto meus dedos verificam se a sua buceta já está molhada para mim. E sim, já está escorrendo. Do jeito que eu gosto. Você ainda meio sem ar, começa a salivar quando me vê segurando meu pau duro e deslizando do lado de fora dessa sua buceta deliciosa. Estamos tão molhados que é só eu me inclinar para frente que sinto meu pau entrando dentro de você.

Hoje não quero esperar para tirar sua roupa. Hoje quero você assim. Hoje quero te fuder do jeito que você gosta. Você está quente, macia, molhada. Assim que entro dentro de você, paro por alguns segundos, apenas para aproveitar essa deliciosa sensação. Você trava o seu olhar fixamente no meu, enquanto eu começo a te penetrar devagar. A cada vez que vou fundo e meu pau fica todo dentro de você, ouço um gemido abafado seguido das suas unhas arranhando meus braços bem forte. Você me puxa ainda mais para cima como se não estivesse satisfeita. Você quer que eu vá mais forte. Quer que eu te foda com força. Quer me sentir fundo em você. Eu então abaixo um pouco a cabeça até chegar perto do seu ouvido. Suas mãos sobem para minha cabeça e pescoço, e enquanto eu gemo baixinho no seu ouvido, te pergunto se quer que eu te coma bem forte. Se quer sentir meu pau pulsando dentro de você. Se quer que eu foda essa sua buceta deliciosa. Acho que os seus gemidos e arranhões foram uma boa resposta. Eu então passo os meus braços em volta da sua cabeça e ombros e começo a te penetrar bem forte. A cada vez que chego fundo, você vai um pouco para trás, e se não fosse a parede, acho que já teria caído da cama. Sinto suas pernas se entrelaçando em volta das minhas e ouço me pedindo para ir mais forte dentro de você. Para enfiar meu pau todo em você. Para não parar. Não parar que você está louca para gozar para mim. Eu viajo tanto com você me falando isso, que por um momento, paro de te penetrar. Nessa hora, sinto sua mão batendo na minha bunda e quando olho para você, apenas ouço isso: "Eu não mandei você parar, cachorro!" Putaquipariu. Eu te aperto entre os braços e começo a ir bem forte em você. "Anda logo, mete esse pau todo dentro de mim. Deixa eu te sentir bem fundo. Me fode direitinho." Você sabe exatamente como me deixar mais louco para você.

Então sinto suas mãos me puxando mais forte e eu já olho para você perguntando se quer gozar para mim. Você começa a chamar meu nome e gemer alto, e eu novamente entendo sua resposta. Vou então enfiando devagar e mais forte dentro de você. Você então me abraça e começa a gozar para mim. Caralho! Isso é bom demais. Seu corpo tremendo e você quase sem voz para gemer. Seus olhos revirando e você cada vez mais ofegante. Vou então lentamente parando até sair de dentro de você. Deito ao seu lado enquanto ainda está exausta e se recuperando e começo a me tocar. Você me olha dizendo que precisa de uns minutos para se recuperar e eu digo que não estou pedindo sua ajuda. Que estou com muito tesão e quero gozar para você agora. Eu já estou quase lá. Fico deslizando a mão pelo meu pau e indo bem rápido para gozar em você. Você então se vira e pergunta aonde eu quero gozar. Eu apenas chego com meu pau mais perto da sua barriga, e enquanto minha outra mão puxa seu cabelo, começo a gemer alto e gozar no seu corpo. Você sente os jatos de porra caindo na sua barriga e seios enquanto puxo seu cabelo mais forte fazendo sua cabeça ir levemente para trás. Então me desmonto na cama exausto enquanto fico olhando seu corpo todo gozado para mim. Me aproximo de você para um beijo, e enquanto isso vou levando minha mão até sua buceta para ver se ainda está molhada para mim. Vou então lambendo seu rosto até chegar na sua orelha e digo que você está um pouco seca. Que precisa ficar molhada para mim de novo. Por um breve momento, sua respiração para e você fica imaginando o que vou fazer com você. Então levo minha mão até sua barriga que ainda está molhada e vou descendo com ela até te tocar usando minha porra. Enfio dois dedos bem devagar dentro de você, enquanto te vejo se contorcendo de prazer e surpresa pelo que acabei de fazer. Vejo que já está pronta para ter outro orgasmo para mim. Pronta para me ter de novo. Eu então olho bem fundo dos seus olhos e tiro meus dedos de dentro de você. Te dou um beijo lento e digo para trocar de roupa, pois temos um rock para ir.

Para mais contos, acesse: /> Contos publicados semanalmente



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.