"Os mais excitantes contos eróticos"

 

ANAL SOLITÁRIO


autor: Cafécomleite
publicado em: 03/10/17
categoria: gays
leituras: 1362
ver notas
Fonte: maior > menor


Boa tarde!
Pra quem não sabe, dar o cu é uma coisa viciante. Ontem fiquei até tarde acordado, ora lendo contos, ora vendo pornôs, até que finalmente consegui pegar no sono. Então, vocês devem imaginar o nível de tesão que eu fiquei. Como estou sozinho em casa a mais de uma semana, fico meio travado sem minha gata comigo.
Depois de muitas brincadeirinhas com a Chris na minha portinha traseira, tive minha "primeira vez" com uma trans que ela contratou pra me deflorar e assim ficamos clientes dela por quase um ano. (Relatei isso no meu conto anterior.) Mas, hoje acordei particularmente excitado. Meu pau estava tão duro que fui me virar na cama e achei que ia quebra-lo. Comecei a acariciá-lo e começou a crescer e a babar. Então, localizei meu celular e liguei, dando de cara com um filme gay que eu estava assistindo na noite anterior e tinha pausado antes de "capotar". Continuei assistindo mas, meu tesão só aumentava com aquelas cenas: dois negrões enormes estavam nas preliminares daquela que prometia ser uma foda incrível. Eles se beijavam de língua, se chupavam, acariciava um ao outro, segurando seus paus enormes e duríssimos. Eu de cá, também tentava fazer o mesmo comigo. Ao passo que punhetava meu enorme caralho, me acariciava no pescoço, apertava os mamilos, lambia meu dedos e aquela quentura típica do tesão só aumentava. A visão daqueles corpos musculosos, peles negras brilhantes, me induziram a pegar um óleo no guarda roupa, ir derramando em mim, facilitando o deslizar das minhas mãos , deixando minha pele mais bonita e mais excitada. Quando vi um dos caras ficar de quatro e o outro por trás, caindo de boca no cuzinho do amigo, aquilo me deixou com uma vontade insuportável de dar meu cuzinho também. Passei a introduzir um dedo em mim mesmo. Mas, eu estava tão excitado que meu cuzinho engoliu meu dedo e ficou pedindo mais. Passei um pouco de óleo em todos os meus dedos e fui introduzindo dois. Meu pau nunca tinha ficado tão duro nem tão grande. Fui sentindo a invasão dos dedos e me punhetando, enquanto assistia aquele espetáculo particular daqueles machos tão viris se acariciando mutuamente. Coloquei mais um dedo e fui forçando, tentando saciar o desejo que eu tinha de ser enrabado. Aiiiiii, como a Chris me faz falta... se ela estivesse aqui, já teria dado um jeito de me satisfazer. Continuei minha solitária masturbação anal ,ouvindo meus próprios gemidos e me excitando cada vez mais. Lembrei do plug novo que eu tinha comprado outro dia pra Chris e resolvi pegar pra ver como me sentiria usando aquilo sozinho. Retirei da embalagem e dei uma chupadinha na ponta pra molhar e assim facilitar a penetração. Tirei meus dedos de dentro de mim e fui metendo o plug. Mas, ao chegar na parte mais larga, ele voltava. Fiz várias tentativas e nada de entrar . Tirei. Coloquei um pouquinho de óleo bem dentro do cu e forcei novamente o plug. Entrou! Fiquei curtindo alguns segundos aquela sensação deliciosa de ter aquilo tudo dentro de mim. As bordas do meu anel ardiam um pouco mas, tb piscavam mordendo o pescoço daquele borrachudo. Peguei a bombinha de inflar o plug e fui apertando. Parecia que todas as minhas preguinhas iam estourar. Senti meu cuzinho aberto no meu limite máximo. A dor que eu sentia me fez sentar sobre o plug e ficar rebolando, sentindo ele rodando dentro de mim, dilatando meu esfíncter. Meu gozo se aproximava. Saquei do meu pau e com as duas mãos, punhetei ferozmente. Uma mão apertava próximo a cabeça melada, facilitando meus movimentos. A outra corria por todo o corpo do cacete, levando e trazendo o excesso de pele, me levando a loucura. Eu já não pensava em mais nada. Todo meu corpo tremeu. Meu coração saltou disparado. Comecei a urrar como um bicho feroz. Jatos de porra foram saindo de mim melando tudo a minha volta. Fiquei nesse êxtase por um tempo que nem sei precisar exatamente mas, que me pareceram uma eternidade. Eu estava acabado e feliz. Gozei feito um cavalo com meu lindo cacete de 25 cm e um plug gigantesco arrombando meu cuzinho. Deitei novamente sem forças nem pra tirar o plug de dentro do rabo. Dei um breve cochilo, acordando alguns minutos depois,sentindo meu cu ardendo, onde constatei com a mão que ele ainda estava preso no meu cu mas, meu Pau continuava muito duro. Será que ele queria repetir tudo de novo?
Acho que sim pois, o filme no meu celular continuava. Vi que àqueles dois homens estavam se fodendo como se estivessem desesperados. Um já tinha gozado dentro do cu do outro que agora se preparava pra arrombar o cu do amigo com aquele seu pau que mais parecia um bastão de baisebol dado o tamanho e a grossura.
Espero que gostem dessa minha aventura solitária. Por favor, comentem e dêem nota. Obrigado!



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.