"Os mais excitantes contos eróticos"

 

O que começa no bar, termina na cama.


autor: Ca_faminta
publicado em: 08/10/17
categoria: lésbicas
leituras: 838
ver notas
Fonte: maior > menor


Eu estava em um Pub, já era tarde da madrugada. Senti que uma garota me olhava com malícia, enquanto bebia um uísque. Me aproximei e conversei com ela. Tomamos mais umas doses, curtimos mais um som, e saímos em direção ao apartamento dela.

Seu apê ficava no terceiro andar, e por alguma razão não quisemos pegar o elevador. Fomos de escadas mesmo. No segundo saque de escadas, ela parou na minha frente, me pôs contra a parede e começou me beijar de vagar. O local era pouco iluminado, mas senti o calor de seu corpo aumentar. A intensidade dos beijos foram aumentando, e eu já estava cheia de tesão, ela também estava. Fui acariciando seus peitos e o tesão ia aumentando cada vez mais. Resolvemos subir correndo as escadas para aproveitar o máximo daquele resto de madrugada, até porque já não aguentávamos de tanto tesão.

Ela pegou a chave e escancarou a porta enquanto eu a abraçava por trás e ia beijando seu pescoço. Fechou a porta e me agarrou loucamente. Fomos até o quarto aos beijos intensos, perdendo as roupas e o juízo pelo caminho. A joguei na cama, e sussurrei no ouvido que ela era muito gostosa, e fui descendo pelo pescoço, beijando e acariciando sua pele macia. desci por sua barriga, nessa hora ela estava tão cheia de tesão que soltou alguns gemidos e retraiu o corpo todo. Olhei nos olhos dela, e sorri cheia de malícia, continuei descendo e abri suas pernas. A chupei de vagar, depois intensamente. Botei a língua dentro daquela pepeka deliciosa, até que ela gozou. Depois enfiei meus dedos lá dentro. Ela gemia gostoso e alto pedindo mais, transbordando de tesão. Fui com tanta vontade no fundo, que ela gozou outra vez. Foi então que ela fez o mesmo comigo. Me deitou e foi chupando meus peitos, apertando eles,de alguma forma ela sabia exatamente o que me enlouquecia. Gozei e gozei de novo enquanto ela me chupava e lambia minha pepeka toda molhadinha.

As horas passaram tão rápido que nem vimos a manhã chegando. Ela deitou em mim, com o corpo ainda quente e suado, e dormimos.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.