"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Novinha sadomasoquista Parte 03


autor: Lenhador
publicado em: 10/10/17
categoria: aventura
leituras: 567
ver notas
Fonte: maior > menor


O dia estava muito bonito e o sol forte convidava a banho no rio ou cachoeira e saímos mesmo em busca de água. Sheylla acordou bem disposta e muito excitada e a todo tempo ficava me provocando.



_ Você está me ouvindo? Sheylla notou meu olhar distante

_ Estou sim. Ainda com o olhar perdido em meio à paisagem. Exuberante a perder de vista, sendo que ao fundo do vale dava pra ver mesmo de longe um rio que convidava a curtir a natureza.

A puxo pela mão e saio em direção ao rio ao olhar pros lados e não ver ninguém começo alisar as nádegas durinhas e me divirto com os suspiros de Sheylla e me empolgo ao notar os mamilos durinhos exigindo carinho.

_ Cachorro você me excita muito. Ela sem pensar duas vezes arranca a calcinha e coloca na mochila. Apenas com uma saia curta se posiciona a minha frente me provocando pra se vingar da bolinada. Estico um dos dedos e atolo na buceta e mesmo caminhando a faço gozar assim de forma tão inédita.



_ Adoro te fazer gozar minha cadelinha no cio. Revelo

_ Já notei isso Lenhador e adoro. Ela ri



Paramos entre umas árvores e fico relando o cacete no cuzinho e bucetinha de Sheylla enquanto a masturbo forte. O gozo dela não demora e a safada se agacha pra abocanhar meu cacete e volta a se masturbar freneticamente.



Com a língua habilidosa em pouco tempo recebe jato de porra quente na boca.



O Tesão de Sheylla custava a passar e a minha tara em satisfazê-la aumentava, por igual e andar bolinando aquela garota se tornou bom hábito.



De longe passamos a ouvir barulho similar a cachoeira e decidimos ir em busca da mesma para uma foda refrescante. Na medida em que nos aproximando o barulho da cachoeira aumentava.



_ Faça silêncio Sheylla tem gente perto. Peço a ela

Aproximamos-nos calados e nos deparamos com duas morenas nuas se chupando em uma pedra em frente a cachoeira. Meu pau endureceu na hora e Sheylla ou guiou entre as pernas enquanto começou a se masturbar. Ambos não desgrudamos os olhos daquele show particular só pra gente.

Uma das morenas pegou espiga de milho e começou a penetrar a outra sem pudor e na medida em que a espiga ia entrando se ouvia os gritos de prazer. Sheylla mirou o cacete na buceta e numa encaixada senti aquela buceta melada a meu dispor louca pra ser bem comida. O cacete ia invadindo aquela tão cobiçada gruta enquanto os dedinhos dela bolinavam com gula o grelo.



Em dado momento a espiga de milho foi dividida pelas duas morenas que se contorciam e se masturbavam em plena orgia rural.

Com tanto tesão e em possuir Sheylla assistindo aquelas duas safadas na pedra cheias de tesão.

Lambuzei o cuzinho de Sheylla com o mel da buceta e a fiz inclinar pra frente pra poder penetrar o cuzinho apertado no que ela mais que depressa abriu as pernas e acariciando os seios ficou me instigando em comer o cuzinho sem dó.



A cabeça do cacete grossa foi rasgando aquele cuzinho apertado e a safada pedindo mais pau. Após entrar mais da metade do cacete começo a bombar aquele cuzinho lindo.

Sheylla acaricia os bicos dos seios com uma mão e a outra ataca o grelo enquanto assisti ao show de bucetas das morenas. Após alguns minutos encho o cuzinho dela de porra e assumo as bolinadas no grelo de Sheylla e meus dedos grandes logo a fazem explodir em gozo.

Vestimos-nos e optamos em não atrapalhar a transa das garotas. Voltamos pro quarto e tomamos banho juntos.



Já no quarto ergo Sheylla e a levo pro banho enquanto mordisco um dos seios e um dedo atolado na buceta. A sintonia pra sexo entre a gente estava mesmo ousadamente perfeita.

Ainda em meus braços a viro de cabeça pra baixo e abocanho a buceta toda melada e ela abocanha meu cacete. Após poucos minutos a desviro no ar e ela guia o cacete pra dentro da buceta e transamos assim em pé e sempre com ousadia.



Continua...





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.