"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Bolinada no elevador


autor: Lenhador
publicado em: 10/10/17
categoria: casual
leituras: 2313
ver notas
Fonte: maior > menor


Plena tarde de sexta feira e eu ainda todo social e ainda com algumas horas a cumprir na jornada de trabalho. Após rápido lanche pra não descuidar da alimentação vou direto ao prédio comercial para a última reunião do dia.

Dos três elevadores apenas dois funcionando e a fila crescendo. Espero longos 10 minutos pra poder ir ao 25º andar.

_ Sobe. Ouço a voz da ascensorista meio rouca e perfeita.

Entro no elevador e me deparo com uma morena sorridente com corpo esguio e seios perfeitos. A calça justa realçava os encantos. O destino brinca mesmo comigo, pois do 15º em diante estávamos sozinhos no elevador e resolvi puxar conversa.

_ Seu prédio é sempre assim concorrido nos elevadores? Sorrio pra descontrair.

_ Meu? Quem me dera. Ela ri ficando ainda mais simpática.

_ Você entendeu. Comento e ambos rimos.

_ Poucas pessoas me fizeram ri assim essa semana. Confessa ela me olhando

_ Sorte a minha. Pisco e ela fica boque aberta

_ Homens. Ela ri

_ Mulheres. Retruco rindo.

Chegamos ao meu andar e deixo meu cartão e pergunto o nome dela.

A reunião já não tinha mais importância, pois a curiosidade sobre aquela morena ficou em foco.

O que era pra ser reunião rápida se transformou em reunião complexa de 2hs horas.

Ao me mover pro elevador confiro o celular e encontro mensagem de numero diferente.

Moço bonito ao sair do compromisso desce comigo. Morena do elevador

Moça simpática que não sai da minha mente já estou aqui a beira do seu palácio. Respondo sorrindo e aperto chamando elevador.

Olho o relógio quase 21hs e o prédio quase fechando.

_ Desce! Ouço a bela voz

Entro e me deparo com a morena ajeitando o bojo do sutiã e sem se incomodar com minha presença.

_ Acho bem mais romântico o seu “sobe”. Rimos

_ Você sabe mesmo como alegrar uma mulher. Ela me olha e fica de pé.

_ Nem imagina o quanto. Comento a olhando ousadamente, pois era uma morena bem torneada no corpo esguio

_ E se eu desejar muito mais que imaginar? Ao dizer isso se aproximou

Sem me fazer de rogado a puxo e beijo sem delicadeza enquanto minhas mãos apertavam aquelas nádegas apetitosas.

_ Gostei da pegada moço simpático. Elogia ela ainda ofegante

Começo a mordiscar o pescoço da morena e uma das mãos agora já estava dentro da camisa soltando o sutiã e sem perda de tempo começo a mordiscar o bico dos seios.

O elevador parou na garagem e foi travado pela Simone.

_ Temos 20 minutos de intervalo pra você me mostrar o que sabe. Informa ela olhando o relógio.

Arranco as roupas e enfio o cacete entre as pernas pra ela relar gostoso enquanto fico bolinando o cuzinho e mordisco os seios. A carência de transa e a intensidade da ousadia logo a faz ter orgasmos múltiplos.

A faço ficar inclinada na banqueta e sem pensar muito atolo a língua na buceta molhada e minhas mãos apertando os seios.

_ Nossa... Nunca recebi isso de um homem. Simone estava mesmo precisando de boa foda.

_ Então você nunca transou de verdade. Falo olhando nos olhos dela

_ Pode ser. Ela concorda me beijando

Com ela sentada de frente pra mim no colo e mordisco os seios. Ela sem desejar esperar mais lambuza o cuzinho com o mel da buceta e depois de mirar encaixa o meu cacete no cuzinho e começa a rebolar forte pra entrar depressa.

Pra não gritar ela me beijou forte e esfregava os seios no meu peito. Numa rebolada mais caprichada ambos gozamos.

Sabendo que não podíamos demorar no elevador pra não chamar atenção vestimos a roupa e a sigo até um banheiro na garagem com chuveiro.

Continua...







ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.