"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Presente de aniversário do Lenhador


autor: Lenhador
publicado em: 12/10/17
categoria: grupal
leituras: 1152
ver notas
Fonte: maior > menor


Nunca fui dar importância a datas comemorativas, sendo ainda mais pro meu aniversário. Uma boa foda com direito a boa gozada já era um imenso presente.

Nisso me lembrei de Márcia (Ler A loirinha do Setor Financeiro) que me desperta imenso tesão estando nua ou vestida. Loira bem torneada e dona de uma bunda redondinha e empinada e as coxas bem definidas e uma xana rosada deliciada como uma orquídea.



Tentando recordar a última trepada com ela notei que já se fazia varias semanas e resolvi procurá-la contrariando o acordado de que sempre ser ela a me chamar pra sair.



_ Financeiro. Ouço a voz séria da Márcia

_ Ta mais pra paraíso. Tento descontrair ela

_ Oi sumido pra você pode ser o paraíso. Ela deixa uma gargalhada brotar

_ Você que tem agenda badalada e fica de chamar pra sairmos esqueceu? Lembro-a.

_ Nossa pior que é verdade. Concorda minha musa

_ Você está em dívida comigo e amanhã é o meu níver. Enquadro-a

_ Uauuuu... Vamos comemorar então em grande estilo. Ela fala de forma enigmática

_ Como assim? Tento saber

_ Me aguarde e não se comprometa com mais ninguém amanhã você é todo meu. Ela pede e logo se despede.

Levanto-me e fico olhando a paisagem da janela de minha sala no escritório e a mente sarrando cada parte do belo corpo da Márcia.

Não escuto a porta abrir e sequer os passos de alguém se aproximando de mim. Tal estava o pensamento ousado sobre a loira.

_ Aposto que sua mente está assim longe em alguma mulher que você traçou. Escuto junto ao meu ouvido. Viro-me achando que era Márcia, más era Eliane ( Ler Consultora de TI).

Uma descarga elétrica percorreu minha coluna, pois aquela voz no meu ouvido, o bico do seio roçando em meu ombro despertaram um tesão selvagem e tive de fazer força pra não jogar aquela mulher sexy na mesa e possui La até mesmo no chão, pois ousadia é o que tenho de sobra.

A puxo pelos ombros e a beijo rapidamente devido ao risco de alguém entrar na minha sala.

_ Estava pensando em você Eliane. Sorrio

_ Cínico. Ela enlaça meu pescoço e morde meus lábios

_ Estava pensando sobre meu níver amanhã. Não queria ficar sozinho em casa. Tento me redimir

_ Como assim níver? Pergunta ela séria

_ Pois é ficarei mais idoso. Rimos juntos

_ Vai comemorar como? Ela começa alisar meu cacete sob minha calça. Não tem como resistir a investida de uma mulher cavalona loira,35 anos com belo corpo com 1,70, 65kg olhos verdes, seios médios e uma bunda deliciosa num quadril largo que combinava com as belas coxas grossas.



Meu pau começou a pulsar na calça, más procurei me comportar, pois horário comercial é tenso. Sabendo do risco que corríamos de sermos visto Eliane se comportou más avisou que eu não iria escapar.

Como fêmea defendendo o macho do nada surge Márcia na porta da sala encarando Eliane fixamente pra depois me olhar nos olhos.

O clima ficou estranho, pois parecia a qualquer momento começar uma guerra.

_ Você aqui Eliane? Pergunta ela com o semblante contrariado

_ Você aqui Márcia? Retruca Eliane com sorriso cínico

_ Bem gente o que vocês desejam desse pobre mortal?

As duas me encaram nos olhos furiosas.

_ Isso tudo é culpa sua. Eliane foi bem direta

_ Minha por que? Fico surpreso

_ Sei bem o que vocês dois curtem aqui após o expediente e se vão transar pra comemorar seu níver amanhã eu quero participar. Solta ela com sorriso nos lábios enquanto eu olho pra Márcia.

_ Como assim Eliane?

_ Numa de suas transas eu estava na sala ao lado e ao ouvir gemidos pulei a janela e fiquei olhando vocês escondida enquanto me masturbava. Gozei muito assistindo vocês dois e senti tanto tesão que cheguei a ejacular.

Márcia sentou e ficou calada apenas ouvindo o que Eliane estava dizendo.

_ Que isso! Enfim Márcia conseguiu falar algo

_ Você está brincando neh? Tento ainda especular

_ Fiquem tranquilos é segredo nosso. Eliane tinha tom sacana na voz

_ Agradecemos. Respondo, por mim e Márcia

_ O que vocês vão fazer para comemorar seu níver amanhã gostoso? Eliane não perde tempo com meias palavras

Olho pra Márcia e ela ainda calada.

_ Pretendo preparar algo especial. Márcia responde

_ Quero participar. Eliane apenas informa

_ Participar? Pergunto atônito

_ Motel e dança do ventre, por minha conta. Eliane estava mesmo decidida

_ Vinho, frutas e demais consumo por minha conta. Márcia não se deixa ultrapassar.

_ Vocês duas são terríveis. Comento arranco risadas

_ A pergunta é você vai dar conta de nós duas? Eliane pergunta piscando pra Márcia

_ Mesmo que tenha de tomar Viagra me viro. Falo sem um pingo de modéstia mesmo sabendo que meu apetite me faz garantir boa foda.

Combinamos os detalhes e horário, pois a sexta estava indo embora e o sábado prometia.

Márcia ficou de me pegar às 07 da manhã e juntos iríamos buscar Eliane. Bem pontual as 7hs ela já estava buzinando.

_ Feliz aniversário querido! Só concordei em participar dessa transa por que é seu níver. Confessa ela me beijando e entregando presente. Sem esperar resposta arranca o carro e vamos buscar Eliane.

Eliane ensina o caminho para Márcia e logo chegamos ao motel.

_ Suite árabe pra três. Ela informa para a recepcionista que me olha curiosa. Eliane nota o olhar lascivo e me beija no pescoço delimitando terreno e Márcia passa a mão, por cima do meu pau. A recepcionista morde o lábio e entrega a chave.

_ Coitada dela. Comento ao entrarmos na garagem da suíte

As duas me olham e sorriem. Ajudo Márcia a subir com tudo que ela comprou. Eliane vai direto pro espaço privativo.

Sem poder ajudar em nada fiquei sentado em uma almofada apreciando a bela e cara suíte árabe e tentando imaginar o que aquelas duas mulheres tinham tramado, pois sem falar nada cada uma sabia o que fazer. Márcia estica a roupa pra eu me trocar e fiquei igual um árabe com taça de vinho na mão sentado em almofada confortável com direito a turbante. Aos poucos começo a ouvir musica, por mim bem conhecida, pois aprecio musicas de dança do ventre. Márcia surge vestida como uma bela árabe e senta do meu lado acariciando meu braço. Em dado momento as luzes se apagam e do nada um jogo de luz revela uma Eliane como nunca serei capaz de descrever, pois estava maquiada e com roupa árabe. Mandou-me um beijo e começou a dançar pra mim.

Jamais tinha recebido presente assim e isso marcou. Ver aquela mulher sedutora dançando a minha frente, o vinho e Márcia me acariciando aos poucos o clima pra foda forte foi surgindo.

Estico a mão e começo acariciar a buceta de Márcia ao notar que ela estava sem calcinha devido a fenda na vestimenta árabe.

A buceta ensopada engolia meus dedos com uma gula ótima.

O cacete latejando louco pra ser tocado, más isso não ocorria. Depois de duas musicas Eliane começou a dançar de forma diferente a minha frente. Ia tirando a roupa que depois descobrir conter velcro. Totalmente nua Eliane foi se aproximando de mim enquanto ia se masturbando. Olho pro lado e vejo Márcia toda nua.

Eliane puxa minha calça e começa a mordiscar a cabeça do meu pau enquanto Márcia me beija.

O grau de excitação dela estava tão grande que acabou ajoelhando e grudando a buceta na minha boca enquanto acariciava os seios. Eliane fazendo garganta profunda e se masturbando forte não demorou a começar a gemer e a gozar. Gemendo alto Eliane acabou despertando tanto tesão que Márcia não se contendo gozou na minha boca.

_ Que tesão gostoso ver vocês duas gozando. Meu lado mais devasso estava mesmo a mil.

Ponho as duas de quatro lado a lado e enquanto elas se beijavam manipulo as bucetas e cuzinhos ao mesmo tempo alternando mordidas em ambas bundas perfeitas.

Sou um cara realmente de sorte com as mulheres, penso eu, pois comer essas duas gostosas cavalas juntas não é pra qualquer um. Presente de aniversário que todo homem gostaria de ter e não me fiz de rogado. Deixei o pudor de lado e explorei muito cada parte dos belos corpos e as fiz gozar intensamente com minhas mãos, língua e o cacete teve muito trabalho pra foder as duas bucetas e dois cuzinhos famintos de rola.

Enquanto tomava banho pra recuperar energia Márcia e Eliane dividiam um vibrador duplo e cada uma dando trato no grelo.

Aquela visão de buceta com buceta se contorcendo logo deixou meu cacete duro e sem querer atrapalhar a foda delas apenas assumi a função de bolinar os grelos. Com facilidade minhas mãos se aposaram dos dois grelos e os manipularam de forma intensa e ousada graças a ter aprendido massagem tântrica.

_ Que dedos. Eliane se contorce gemendo alto

_ Delicia de homem. Márcia grita e implora querendo mais dedilhadas

Ajoelho entre as bucetas e começo a dedilhar com mais empenho no que as faço gozar juntas e uma ejaculando na outra. Eliane começa a estremecer tendo orgasmo mais fortes. Márcia sem conseguir se conter começa a ter múltiplos orgasmos cai em êxtase.

_ O que você fez com nós duas juntas foi o máximo. Márcia elogia acariciando meu pau.

_ Ele agora merece surra dupla de língua e buceta.



Sem esperar minha respostas as duas começam a chupar minhas bolas, cabeça do pau e ao redor me arrancando arrepios. Márcia encaixa o cacete na buceta e começa a rebolar forte. Eliane deita ao lado e com o vibrador duplo encaixado na buceta e cuzinho fica acariciando os seios enquanto observa a transa.



_ Vou gozar. Aviso já sentindo o cacete preste a explodir.

As duas se apossam do cacete e começam a disputar a porra quente. Meus batimentos cardíacos ficam acelerados e me jogo ao lado tentando recuperar o fôlego.

_ Adoro te fazer gozar moreno. Márcia tinha mesmo as manhas

_ Você ainda vai foder meu cuzinho gostoso. Eliane estava com muito fogo.

Chamo as duas pra hidro e cada um pega uma taça de vinho. Cada uma apoiada em meus ombros ficamos tomando vinho e curtindo a hidro enquanto nos recuperávamos da foda.

Márcia esticou a mão e começou a masturbar Eliane enquanto eu a beijava. Eliane na demorou a gozar novamente. Márcia então ficou de pé com a buceta colada na minha língua e Eliane cravou meu pau no cuzinho e começou a rebolar freneticamente. Nesse momento sacana enchi o cuzinho de Eliane de leite, ela gozou muito, pois estava se masturbando. Márcia gozou junto com minha língua devorando o grelo.



Continua...







ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.