"Os mais excitantes contos eróticos"


Putaria de verão


autor: pandorita
publicado em: 02/11/17
categoria: hetero
leituras: 1104
ver notas
Fonte: maior > menor


Me chamo Lorena, tenho 16 anos, 1,63 de altura e um corpo que posso considerar fenomenal! Mesmo sendo baixinha e tendo apenas 16 anos tenho lindos seios fartos , bem redondinhos assim como minha bunda, pele clara, cabelos loiros e bem lisinho até a cintura. Vou relatar uma história que aconteceu comigo nesse verão enquanto estava de férias com a minha família em uma chácara no interior. Todos sabemos que interior pra uma menina de 16 anos é algo insuportavelmente entediante, a sorte que a cachara era bem legal.
Sexta feira de manhã acordo e faço minhas higienes matinais como de costume, ao sair do banheiro me deparo com Caio, amigo de infância do meu primo. Não conseguia tirar os olhos daquele menino, mesmo sendo 9 anos mais velho tenho que confessar que ele é um gato! O volume sobre sua bermuda era notável, provavelmente não tinha feito xixi ainda e que volume generoso! Senti um leve formigamento entre as pernas e pressionei uma na outra na tentativa de acalmar a perseguida que já esbanjava reação.
-Lorena: bom dia caio!
-Caio: e aí lolozinha, bora pra piscina?
-Lorena: vou me trocar, te espero dentro da agua! - pisquei pra ele e sai rebolando , conseguia sentir seu olhar por cima dos meus ombros até que entrei no meu quarto. Tirei minha roupa, peguei um biquini fio dental com a parte superior tomara que caia pois queria deixar a mostra a marquinha de sol que conquistei com tanto esforço, vesti e fui imediatamente pra piscina, notei que meus pais e meus tios não estavam em casa, chamei mas ninguém me respondeu foi então que percebi que ficaria sozinha com aquele gostoso!
-Caio: que calorzão! Disse ele jogando a toalha em cima da maca e me olhando dos pés a cabeça
-Lorena: Concordo, nao quero ficar parecendo um camarão, passa protetor em mim? Falei sorrindo e ja colocando o pretetor solar em suas mãos, me posicionei em em sua frente virada de costas pra ele, coloquei o cabelo de lado e fiz questão de encostar minha bunda nele, logo senti seu membro tocar e pulsar na minha bunda. Senti que caio ficou constrangido enquanto passava protetor nas minhas costas mas não exitou em se afastar
-Lorena: voce pode passar nas minhas pernas tambem?
-Caio: claro, posso passar em tudo que você quiser! Caio tentou ajeitar seu pau dentro da cueca mas sem chance, ja tava duro demais pra passar desapercebido. Me deitei na maca, desamarrei a leteral do meu biquini deixando apenas minha bucetinha coberta por ele e de imediato ele começou a passar o protetor pela minhas pernas, eu nao conseguia tirar os olhos daquele pau, minha boca ja estava cheia d’agua ate que ele propositalmente ao passar protetor entre minhas coxas esfregou a ponta do dedão no meio da minha buceta e eu senti que ela encharcou, soltei um levo gemido e fechei os olhos
-Lorena: Passa mais caio..
-Caio: protetor?
-Lorena: nao.. - mordi meus lábios, puxei meu biquini deixando minha bucetinha a mostra e olhei pra ele - passa a lingua! Ele obedeceu rapidamente ajoelhando em frente a maca e puxando meu corpo em direção de sua boca , que lingua gostosa! Enquanto eele esfregava a ponta da lingua no meu clitoris eu me contorcia dê tesao, apertava meus seios e pedia mais, mais,mais e mais ! Quando o maldito sentiu que eu tava quase gozando ele parou, levantou e sem me deixar com tempo de argumentar enfiou o cacete na minha boca fazendo com que eu me engasgasse devido ao tamanho, ouvi um barulho e quando olho pro lado vejo Eduardo (meu querido priminho ) tirando uma foto da cena. Parei rapidamente com o boquete e me levantei tentando cobrir minha bucetinha com as mãos
-Lorena: Voce ta ficando louco,eduardo? Para com isso! Me da esse celular! Tentei pegar o celular das mãos deles mas sem chance, ele ria da situação. Caio ficou paralisado pois sabia que meu pai mataria ele se visse as fotos
-Eduardo: você quer as fotos priminha?
-Lorena: é claro! Me da essa merda , agora eduardo ou eu vou..
-Eduardo: vai o que? Falar pro seu papai? Disse ele rindo
-Lorena: você nao seria capaz de fazer isso comigo..
-Eduardo: nao abaixa aqui agora e chupa meu pau tambem ou voce vai ver! Confesso que ouvir isso da boca do meu primo me deixou louca dê tesao mas eu nao posso fazer isso.
- Lorena: isso é errado!
-Caio: uma putinha de 16 anos mamando o cacete de um cara de 25 tambem é, e ai é pegar ou largar.. eduardo tirou o pau pra fora e começou a punhetar, eu me ajuelhei na frente dele e comecei a chupar so a cabecinha , me fazendo de difícil mas na verdade queria engulir aquele cacete inteiro afinal a arte do boquete eu domino!
-Eduardo: vem ca brother, pode usar e abusar dessa putinha.
-Caio: pensando bem você tem razão , afinal puta é pra isso mesmo né? -
Senti a mão de caio puxar meu cabelo e enfiar o pau na minha boca, enquanto eu punhetava o pau do meu priminho eu chupava o cacete dele ate as bolas, intercalava , hora chupava um e outra hora do outro
-Lorena: mete na minha bucetinha? - eu falava enquanto era fodida pela boca pelo dois, - mete, por favor! - eu nao parava de repetir mas nao era atendida, nao estava mais aguentando de vontade de dar e com a buceta escorrendo. Eduardo me puxou pelo cabelo fazendo eu me levantar, ergueu uma das minhas pernas e sem dó nem piedade meteu seu cacete enorme na minha buceta fazendo eu gritar de prazer e de dor ao mesmo tempo, afinal desde o começo das ferias eu não trepava. Continuei punhetando o pau de Caio e gemendo loucamente com a piroca de Eduardo na minha buceta, ele metia com força, foco e determinação.. ele queria me deixar arrebentada pelas socadas que ele dava, foi então que Caio se posicionou por tras, e colocou a cabeça do pau no meu cu, tentei relutar pois nunca tinha dado o cuzinho mas sem chance, quando eu menos esperei entrou tudo. Tinha dois machos com seus cacetes enormes me fodendo, eu já nao tinha forças porque queria gozar mais ao mesmo tempo meu cuzinho ainda duia com as socadas que caio dava, nosso suor foi se misturando , meus gemidos ja estavam fracos quando senti jatos de porra entrar no meu cuzinho, nesse momento não senti mais dor e fiquei dominada pelo tesao, cravei minhas unhas nas costas de Eduardo , apoiei a cabeça no ombro de Caio e gozei feito uma egua no pau do meu priminho, logo em seguida ele também gozou mas me fez chupar o pau dele e gozou na minha boca, me obrigando a tomar toda sua porra.
Eduardo apagou as fotos mas sempre que podia ia na casa dos meus tios fazer uma visitinha básica pro meu priminho até que ele se casou e foi morar fora da cidade. Ja caio nos vemos de vez em quando e posso relatar futuramente outras ocasiões pra voces.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.