"Os mais excitantes contos eróticos"


Transei com ele?!


autor: brinabruna
publicado em: 05/12/17
categoria: hetero
leituras: 1137
ver notas
Fonte: maior > menor


Eu sei que pode parecer estranho, mas por algum motivo eu fui parar na casa do meu amigo. Bom, talvez ele não seja apenas meu amigo, porque a gente já tinha dado indícios que queria se pegar, mas nada passou das mensagens. Por algum motivo ou talvez por causa das bebidas eu fui diretamente para a casa dele e nem mesmo ele imaginava que eu sabia exatamente onde ele morava e exatamente aonde era o quarto dele. Bom, pra falar a verdade nem eu sabia.
Eu não me lembro ao certo como entrei lá e como no meio daquela escuridão, no meio daquela madrugada, eu abri aquela porta e me deparei com alguém dormindo e, sim, era ele. Eu o reconhecia. Um calor incomparável foi passando pelo meu corpo, comecei a tirar minha saia e minha camisa, ficando apenas de calcinha e sutiã, fiz tudo com o máximo de cuidado possível para não o acordar e fui me aproximando dele. O calor aumentava a cada passo e a bebida fazia mais efeito.
Ele estava na posição certa, de imediato sentei na cama e gatinhei até sentar no seu colo, mas necessariamente em cima do seu pau. Em um movimento brusco ele acordou e quase me derrubou “quem é?” sorri no meio daquela escuridão “shiii” falei em seu ouvido e pude saber só pelo o jeito que ele relaxou que ele sabia exatamente que era eu.
Sorri mais uma vez e comecei a rebolar em cima de seu pau que ainda estava coberto pela a cueca. Ele passou a mão pela a minha cintura enquanto eu continuava a rebolar e a beijar a sua boca. Suas mãos foram subindo até ele abrir o meu sutiã e começar a apalpar meus seios, eu soltei um leve gemido que logo fez com que o pau dele ficasse ainda mais duro. Ele inverteu as posições me jogando para o lado de cama e vindo por cima de mim, eu estava completamente molhadinha e louca para que ele me chupasse logo. Ele foi descendo minha calcinha e até que finalmente abriu minhas pernas e começou a me chupar. Eu mordia o lábio, para não gemer alto afinal os pais dele estavam em casa. Ele realmente sabia me deixar louca, passava sua língua por todos os lugares da minha buceta e claramente, com a explosão de tesão que eu estava sentindo eu gozei na boca dele.
Quando eu vi que ele estava tirando sua cueca, eu tomei noção do que eu estava fazendo: eu iria transar com o meu amigo, mais uma vez invertemos as posições. Passei a mão pelo seu pau e comecei a masturbar ele, eu juro que poderia ver ele se contorcendo de prazer e com isso eu sentia que eu queria era aquele pau grande, grosso e gostoso dentro de mim. “Chupa pra mim, chupa” Ele falou passando a mão nos meus cabelos, isso foi mais que uma obrigação, cai de boca comecei a chupar aquele pau que quase não cabia na minha boca. “Chupa sua putinha.... Vai... Assim...” Eu chupava cada vez mais rápido, até que algo jorrou dentro da minha boca e eu como uma boa menina engoli tudo.
Minha buceta queria tanto aquele pau. Eu queria cavalgar nele a noite toda “Eu só vou pegar a camisinha” Falei, mas na verdade foi apenas uma desculpa. Peguei minhas roupas, me vesti rapidamente não me importando de estar sem o sutiã e a calcinha e saí do quarto. Sorrindo e ainda com a buceta latejando olhei para o céu que só apresentava estrelas e sorri mais uma vez indo em direção a qualquer lugar que o álcool me levasse.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.