"Os mais excitantes contos eróticos"


Uma aventura no ônibus


autor: lucashenrrique
publicado em: 07/12/17
categoria: hetero
leituras: 2010
ver notas
Fonte: maior > menor


Uma aventura no ônibus

Olá leitores, desculpe pela demora, sabem como que é: natal, fim de ano (ano de 2016), trabalho e ainda o cansaço fica difícil de ter ainda forças para sentar na frente do computador e escrever algo. Mas conseguir encontrar coragem e inspiração para está aqui escrevendo.

Em alguns momentos no meu serviço como padeiro ajudo a atender o balcão, com isso fiz muitas amizades com os clientes e com alguns uma intimidade maior ao ponte de dizer que escrevo contos eróticos. Um desses que soube do meu Hobby secreto foi o Junior que me encheu de perguntas sobre o assunto, no final ele me pediu para escrever o que tinha acontecido com ele nesse último fim de semana.

Já encerrado meu expediente Junior foi comigo até o ponto de ônibus para contar sua historia. Ele me disse que nesse último fim de semana na madrugada de sábado para domingo tinha foi sozinho a uma boate para beber e encontrar algumas garotas, mas as que conheceram não quiseram lhe dar aquilo que tanto estava necessitando. Já embriagado e quase amanhecendo ele pegou um ônibus rumo a sua casa, o ônibus estava praticamente vazio. Sentou-se no fundo, planejando ao chegar em casa bater aquela punheta. Der repente reparou que tinha uma linda garota loira sentada do outro lado do ônibus do seu lado, ela usava um pequeno vestido escuro e tinha um par de seios deliciosos e enormes saltando do vestido.

Aquela garota não tirava os olhos do dele, por isso Junior num pensamento impulsivo e confuso pelo álcool teve num primeiro momento a idéia de perguntar o porquê o ela estava o encarando e mandá-la ir para a “puta que a pariu”, “tomar no cu”. Mas antes mesmo de falar qualquer coisa começou a ficar excitado por causa de seu jeitinho fino, delicado e por ser muito gostosa. O seu pau foi endurecendo, sem condições nenhuma de omitir o que estava sentindo.

Para ver no que aquilo ia dar Junior começa a segurar e alisar seu pau por cima da calça olhando pra ela, como se estivesse oferecendo. Ai foi o sinal pra ela saber que ele estava afim de fude-la. Não demorou muito ela veio e sentou no mesmo banco que Junior estava. No ônibus além dos dois só tinha o motorista e o trocador que estava dormindo.

A garota ao ver todo aquele volume na calça de Junior coloca a mão em cima e fica alisando, quando a pica do rapaz já estava dura ao ponto de se machucar dentro da calça ele resolveu colocar o danado pra fora.

O ônibus continuava vazio, Junior desabutuando a calça e garota na expectativa de abocanhar tudo aquilo que estava guardado, infelizmente o ônibus para e sobe um passageiro para estragar tudo, ele senta bem perto deles e pela feição de seu rosto o novo passageiro tinha percebido que ali estava rolando sacanagem. O infeliz todo momento ficava olhando para traz olhando para o casal desconfiado.

Depois do embarque do passageiro já tinha passado duas parada, quando se aproximou da próxima parada a garota se levantou para descer e com um piscar de olhos ela convida Junior a descer.

Em nenhum momento os dois conversaram tudo isso aconteceu por impulsos e sinais. Continuando assim a garota foi puxando Junior pelo braço para um barzinho que era ali perto. Para sua maior surpresa a garota sem nenhum pudor foi conduzindo Junior até o banheiro masculino que estava vazio. Já lá dentro os dois foram ocupar um Box e trancaram a porta, Junior com uma mistura de tesão, medo e adrenalina, colocou logo o seu caralho para fora e pensou:

-Chupa logo, gostosa

Como os dois estavam pensando na mesma coisa, ela caiu de boca naquele mastro e se entregou à chupeta. A garota fudia bem com a boca e ele fazia a sua parte, metendo e tirando o seu caralho daquela boca macia e quente. O jato de porra logo veio e a garota engoliu até a última gota, mostrando um sorriso de satisfação.

Junior pensando que seria apenas um boquete ele sai de dentro do Box e ao se virar para se despedir da garota ele a encontra de costa apoiada no vaso com o vestido levantado até acima da cintura deixando a mostra aquela bunda redondinha, lhe oferecendo uma bucetinha lisinha toda molhada pulsando de desejo por uma pica.

Junior não resistiu e se entregou aos desejos. Aliás, ele não queria continuar tinha que ir embora, mas seu pau pensava diferente por isso tinha ficado novamente duro como uma rocha. Para facilitar ele senta no vaso com a pica apontando para o teto e ela vai cuidadosamente sobre ele sentando sobre aquele monumento. Aos poucos sua bucetinha ainda adolescente foi acomodando seu caralho. A garota sentou até o fim só ficou as bolas pra fora, o instrumento de Junior não era tão pequeno tinha 16 cm de comprimento e 5 cm de espessura, o danado ainda era grosso.

Junior enquanto estava dentro dela abraçava-a e a cheirava seu pescoço. Ela retribuiu o carinho rebolando sobre o seu pau, num movimento que ele nunca havia experimentado e que o deixou louco. Ele a soltou e ela começou a cavalgar no seu colo. Junior também ajudava nos movimentos, com isso sua pica estava saindo e entrando fazendo com que os dois delirassem de prazer. Aquela bucetinha era uma delicia apertadinha que comprimia aquela pica fazendo Junior sentir que não iria demorar muito em gozar novamente.

Sentindo que o garanhão iria soltar leite a garota saiu de cima dele e ficou escorada na parede e enfiando um dedo no cu na direção de Junior. Ele ao entender o que ela estava querendo não perdeu tempo se levantou e meteu o sarrafo naquele cuzinho em fortes estocadas. Logo ele gozou e a garota com mais algumas fortes metidas ela também goza ao ponto de ficar tonta.

Junior disse que na despedida tinha descoberto que a garota era muda e surda.

E ai leitor será que você transaria em um banheiro de um bar com um estranho, num ônibus imagine, ou tudo isso pra você é muita fantasia para que possa um dia acontecer. Fale pra mim sua opinião. Ate à próxima.

Esse foi o quinto conto. Diga se gostou e o que não gostou. Se VC já imaginou algo parecido me fale ou me escreva que tipo de conto o deixa de pau duro ou de buceta molhada. Entre em contato:
Email: wxr30001@gmail. Com / whatsapp: 61982471274




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.