"Os mais excitantes contos eróticos"


Trepando com um desconhecido


autor: Lu_e_Teo20111
publicado em: 12/01/18
categoria: hetero
leituras: 1427
ver notas
Fonte: maior > menor


Trepando no estacionamento
Olá, sou a Lu.. Hoje casada com o Teo. Resolvi contar alguns contos de quando ainda era solteira. Teo adora ouvi-los. Esse sera o primeiro de muitos! Conheci um cara pela internet chamado Diego, um gato e tinha uma vara enorme. Nossas conversas eram quentes e excitadoras, o único problema era que ele havia acabado de se casar. Eu carente, sozinha apenas com meus consolos (que eram vários e de diversos tamanhos) precisava de algo real então ele resolveu me apresentar um amigo. Numa bela sexta a noite esse tal amigo me ligou, eu estava em casa de bobeira e passei meu endereço. Depois fe algum tempo ele chegou e fui recebê-lo no estacionamento. Usava Mini saia jeans sem cacinha, blusinha branca sem sutia bem colada com um decote enorme que destacavam bem meus seios fartos. Cheguei e ele estava la, moreno de olhos claros, corpo atletico. Com uma bermuda clara com um volume enorme na frente e um perfume delicioso. Ele sabia que eu queria sexo e já foi direto, me segurou firme quando fui cumprimentá-lo me deu um beijo no pescoço fazendo minhas pernas tremerem e fiquei tao excitada e sóde lembrar e contar isso estou excitada novamente. Quando o encostei já senti algo duro, quando senti deu uma gemidinha e ele logo me apertou mais pra junto dele e me colocou contra o carro.. Era noite, estavamos em baixo de uma arvore e um lugar de pouca visibilidade. Ele abaixou minha blusa e acariciou meus seios, coloquei a mao por dentro da bermuda dele e a vara dele eatava dura, era enorme e grossa. Quando peguei já dei mais uma gemida, já estava toda molhada de tesao. Entao ele me beijou e colocou a mao por de baixo da saia, passou a mao e acariciou delicadamente minha buceta, lambeu o dedo e ergueu minha saia, puxei a vara dele pra fora e abri as pernas, ele enfiou delicadamente aquela vara grossa, enorme e dura e a cada gemido ele enfiava com mais força. Segurou minha bunda e me ergueu socando aquela vara goatosa na minha buceta enorme. Abracei ele com força e o tesão era tanto que gosamos rapidinho. Ele me virou e disse: Calma bucetuda que ainda não acabou, uma buceta assim não se contenta com pouco. Segurou minhas maos no carro ajeitou minha bunda, passou a mao novamente na minha buceta, abriu e socou novamente.. Falando no meu ouvido e beijando. Socava tao forte aquela vara em mim que eu gosei novamente e ele logo em seguida. Nos recompomos e foi ai que percemos o movimento de carroa na rua. Nao sabemos se era pela nossa transa mais nos divertimos muito e marcos a nossa próxima foda. Que conto na próxima vez!! Beijos da Lu!
Por Lu_e_Teo20111



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.