"Os mais excitantes contos eróticos"


Liberou a esposa em Curitiba


autor: dimostrari
publicado em: 12/01/18
categoria: traição
leituras: 1589
ver notas
Fonte: maior > menor


Vou contar como ajudei um amigo a ser corno e convencer a sua esposa. Sempre procuro publicar minhas aventuras, conheci Lucas através de outro conto que publiquei o mesmo me mandou e-mail dizendo que era casado com Luiza, ambos 27 anos e casado a 4 anos e moram em Curitiba também.
Falou que estavam em uma rotina sexual, que queria fazer algo diferente, que ele lia muitos contos onde outros homens gostavam de ver sua mulher dando para outro cara e ele gostou da idéia. Tentou falar com sua esposa durante o sexo onde ela até brincou, mas fora da cama não queria nem tocar no assunto.
Assim, Lucas me mandou e-mail, perguntando o que ele faria e se eu pudesse dar umas dicas para ele, se desse certo ele queria que eu fosse o cara que comesse sua esposa, disse que sua esposa já teve outros caras antes dele, e que ela é bem gostosa. Pois bem, assim dei as seguintes dicas para ele:
1º – Entenda que as vezes a fantasia é só sua e ela não esta afim, para despertar isso, sua imaginação vai ter que fluir durante o sexo, iniciar falando besteiras no ouvido dela na hora que estiver socando, chamar ela de putinha, vadia ajuda muito. Se na cama ela se solta, pergunte para ela quantos ela já deu antes de você, qual era o melhor, qual tinha o pau mais gostoso, qual foi a maior loucura que já fez dando para outro. Tem que fazer ela se soltar, e fazer ela contar das loucuras que ela já fez vai fazer ela lembrar que já deu para outro e não é fim do mundo dar novamente. Mas lembre-se que toda vez que ela te contar qualquer coisa, jamais esqueça de mostrar para ela o quanto tesão te deu em ouvir ela contando, depois agradeça a ela de ter te falado tudo aquilo.
2º - Durante o sexo, pela para ela te chamar de corno, se ela não topar, peça por favor, só um pouco, tenho tanto tesão em ouvir, se ela resistir, peça a ela para falar em seu ouvido de maneira que ela não te olhe na cara.
A mulher as vezes não gosta de falar por medo de magoar, se ela falar no ouvido não vai estar te olhando e assim ela fica mais a vontade falando no ouvido. Mas lembre-se de sempre que ela falar ou fazer qualquer coisa, mostre o quanto tesão esta, aumente a socada, pegue ela de jeito, para ela entender isso.
3º - Se você sentir que ela fez o passo 1 e 2, incentive ela usar roupas ousadas para sair com você, pelo menos no começo até ela se sentir a vontade de sair sozinha assim. Presenteie ela com roupas curtas, fio dental, mas sempre de flores junto, ou algo que ela goste, assim ela vai saber que quer que ela use as roupas curtas mas você a ama também.
4º - Na cama se ela estiver se soltando, pergunte se ela pudesse dar para alguém, com quem seria? Como ela gostaria que fosse?
Deixe ela entender que ela dita as regras, deixe ela decidir, talvez o que você queira não seja o mesmo dela, por isso deixar ela escolher fará ela se sentir confortável.
5º - Se ela estiver bem solta em falar, usar roupas curtas, chegou a hora de usar um pouco do sentimento para conseguir ser corno.
Na cama quando estiver falando em ela dar para outro, e ela estiver bem excitada, chega no ouvido dela e fale que se ela daria para outro por você, se ela te daria um presente por amor, se ela faria aquilo por você, mostre que se ela fizer iss você vai amar ela muito mais, que vai fazer tudo por ela, inclusive fazê-la a mulher mais feliz do mundo.
Usar sentimento nestas horas é certeiro!
6º - Se ele vier a dar para outro, com ou sem você, lembre-se de mostrar o quanto ficou feliz, o quanto ama ela, o quanto isso fez bem a sua relação, de presentes, leve ela para jantar, agarre ela o máximo.
Se você fizer isso, você ganhará chifre sempre, pois, mulher quer homem que a ame, cuide, de carinho, se você fizer isso vai ter uma mulher que lhe dará tudo.
Depois disso, Lucas sempre me informava da situação, o que ele falou, e como ela se comportava, ficamos alguns meses para um dia na transa deles ela falar no ouvido dele que daria para outro, mas com uma condição, que seria alguém desconhecido e que na primeira vez ele não estivesse junto, que ela teria medo de fazer ele sofrer.
Assim, entramos em prática nosso plano de me colocar como o cara escolhido, Lucas disse a Luiza que havia lido alguns contos eróticos e achou o meu onde tinha meu contato, e mandou para ela ler, perfeito ela topou e me mandou watts, me fiz de desconhecido da situação e conversei muito com Luiza, deixei ela se sentir bem a vontade. Luiza me contou que era bem puta na faculdade, que deu muito inclusive havia dado para dois juntos, mas depois que casou não tinha mais vontade, que ela resolveu se dedicar ao marido e parou de ser safada. Mas a idéia do marido assustou ela, mas confessou que ficou com tesão, seria a oportunidade de dar novamente mas com o alvará do marido.
Marcamos de nos conhecer, os três juntos, no local combinado cheguei Lucas e Luiza já me aguardavam, Luiza era morena clara, cabelo até a cintura, liso, magrinha da bunda grande, e seios pequenos. Ela usava short branco, salto e uma blusinha, deixando seu corpo bem visível, percebi que Lucas havia conseguido fazer com que ela usasse roupas curtas.
Batemos um papo descontraído, deixando ela bem a vontade, ponto de ela nos surpreender, ela olhou para marido e disse, você fica aqui no barzinho bebendo e eu vou sair com ele, daqui umas duas horas voltamos para te contar.
Confesso que nem eu esperava, saímos do bar e fomos ao motel mais próximo. Luiza no caminho me disse que havia pensado nisso antes, em surpreender o marido, com medo de que ele voltasse atrás de ela dar para outro, e como ela me achou um cara atraente e legal estava decidida a fazer.
Chegamos no motel, mal entramos na porta começamos nos beijar, que boca, que cheiro e que corpo tinha aquela mulher. Logo estávamos pelados, deitei Luiza na cama, beijei cada pedaço do seu corpo, queria aproveitar o máximo aquela delicia de mulher, dava mordidinhas em sua bunda, subia até a nuca beijando suas costas, seus ombros, cheguei em seu ouvido e falei o quanto ela era gostosa, virei ela de frente beijando sua boca, seu pescoço, mordendo bicos de seu peito, desci até sua virilha, mas ante de chupar aquela bucetinha toda depilada, brinquei ao redor, dava leves mordidas, passara a língua ao redor, sua bucetinha escorria seu néctar, era visível o quanto estava molhada, lentamente comecei a circular em seu clitóris. Comecei a dar linguadas levemente, e sugando fui aumentando o ritmo das chupadas, senti seu clitóris duro na minha boca, e depois de uns 20 minutos, senti Luiza se contrair e soltar um gemido alto de gozo, ela chegou a tremer. Sua bucetinha estava escorrendo, a cama já estava molhada, voltei a chupar ela levemente, deixando seu clitóris relaxar, fui colocando dois dedos com intenção de tocar o céu de sua buceta, mexendo levemente, e chupando seu clitóris Luiza anunciou novo gozo, este mais rápido, mas senti sua buceta morder meus dedos.
Luiza me puxou e me deu um beijo guloso, parecia que queria me devorar, me olhou e disse “que boca”, nos beijando mal percebi já estava dentro de Luiza, ela estava tão melada, que de encostar meu pau deslizou para dentro, ela me olhou e disse me come agora, sem pensar comecei a socar, meu pau entrava e saia tão fácil, que só ouvia seu gemido e o barulho da buceta molhada tomando socadas.
Virei Luiza de quatro, pude ver aquela bunda branca, redonda e arrebitada toda a minha disposição, encostei o pau em sua bucetinha e iniciei as socadas, enrolei uma mão naqueles cabelos longos e puxava ela de encontro a mim, com a outra mão dava tapas em sua bunda, chamando ela de puta, safada, vadia, peguei ela pela cintura e soquei forte, só ouvi ela dizer “vou gozar” , aumentei o ritmo e deixei ela morder meu pau.
Luiza deitou na cama, disse que estava exausta, mas queria minha porra antes, de ir. Peguei uma água para ela e já havia passado mais de duas horas no motel, ela com a boca gelada me chupou meu pau tinha gosto de seu gozo, ela pediu para eu deitar, queria sentar no meu pau, segurou ele e encaixou em sua bucetinha, como sabia rebolar, segurava em sua bunda e puxava ela de encontro a mim, chupava seus peitos, quando ela pediu para deixar eles marcados, para mostrar ao marido o que eu havia feito, deixei ela cheio de chupões, inclusive um no pescoço conforme ela pediu, rebolando no meu pau, falei que iria gozar, ela aumentou a cavalgada pedindo minha porra, que soltei enchendo sua buceta, Luiza apertava meu pau para sair até a última gota.
Nos beijamos e nos vestimos rápido para voltar ao bar, seu marido estava assistindo um jogo e bebendo, a primeira coisa que ela fez foi olhar para ele e dizer “ oi corninho, olha o chupão no meu pescoço e veja o tamanho do chifre que você tomou”. Os dois se beijaram muito, Lucas falava que ela era o amor de sua vida, que amou a surpresa. Foi quando Luiza se levantou e disse já volto tem mais uma surpresa para você, ela foi até o banheiro tirou a calcinha cheia de porra e deu ao marido para ele ver como estava sua buceta, escorrendo porra de outro, na mesa ela enfiou dois dedos na buceta e fez ele chupar, para ver tudo que eu tinha feito com ela. Nesta hora percebi que Lucas havia feito tudo que falei para ele, principalmente em mostrar o quanto estava feliz e que a amava, Luiza retribuía da mesma maneira. Me agradeceram um monte pelo ocorrido e por eu ter cuidado de Luiza no Motel, mal sabe ela que armamos tudo, ainda bem que ela entrou no clima.
Aos maridos que queiram fazer o mesmo ou mulheres que queiram dar de presente isso aos seus companheiros, tem que haver cumplicidade e amor envolvido, se tiver as coisas acontecessem naturalmente.
Para casais, casada, solteiras que desejam realizar suas fantasias sem compromisso, com alguém, educado, sigiloso entrem em contato, dimostrari@hotmail. Com , tenho 36 anos, 1, 90m 93 kg e 19 cm.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.