"Os mais excitantes contos eróticos"


First time 2


autor: kenglut4
publicado em: 12/01/18
categoria: romance
leituras: 551
ver notas
Fonte: maior > menor


Resolvemos parar a penetração e fazer 69 em que com ela por cima eu dava prazer aos dois buraquinhos e a acostumava enfiando o dedo na sua vagina, além claro de beijar e lamber seu lindo e apertado  botãozinho. Ela gozou muito depois disso e saímos da posição para ela me desfrutar melhor. Ela me masturbou chupou minha cabeça com a língua no freio, que prendia o prepúcio a glande e descia até meu saco e eu não aguentei gozei e ela continuou me masturbando dessa vez segurando forte minha cabeça pra sair as gotinhas. Nós abraçamos e descansamos estávamos muito ofegantes. Ela deitou sobre meu peito, e continuamos nossas juras de amor e carinho, agora mais intensas já que conhecíamos nossas intimidades. Resolvemos tomar um banho de mar, claro eu com ela no colo. Sentamos no raso da água e acariciei seu rosto que chorou de emoção. Também não me contive. Mergulhamos, beijamos, nus, sozinhos na praia. Voltamos a casa para tomar banho. Ela ensaboou minhas costas, peito, cabelo e eu as dela, seus braços e pernas. Depois de enxaguar, carreguei ela de frente e a apertei coladinha ne mim, queria estar o mais próximo dela, sua perereca quente encostava na minha barriga, acabei ficando de pau duro de novo. Vivi disse que seria uma boa posição e então fizemos de novo enquanto eu chupava seus mamilos, ela não se queixou mas vi que ainda doía pelo seu gemido sadomasoquista. Aquele prazer me deixava sem forças então encostei ela na parede e o frio do azulejo com o vapor quente do banheiro nos deixava com mais tesão. Quando vi que ia gozar de novo tirei o mastro que jorrou gozo e descia no ralo. Acabamos de nos lavar e enrolei no roupão, depois pus ele em minha amada como um cavalheiro. Pedi a ela que também me deixasse pentear seus cabelos, em troca ela quis pentear o meu, fez um moicano horroroso, fez também uma chuquinha pra cima a ponto de rimos bastante. Troquei a roupa de cama, Vivi me ajudou. Como estávamos varados de fome, comemos salpicão e alguns petiscos enquanto o salmão assava, já com outro vinho também francês, mas dessa vez um bodega. Comemos e depois de altos papos e troca de elogios e carícias deitamos juntinhos nus só com um lençol nos cobrindo, nossos pés se contorcendo com nossas pernas atravessadas uma na outra era uma boa massagem, até pegar no sono.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.