"Os mais excitantes contos eróticos"


Como tudo começou - Vivendo


autor: leon paul
publicado em: 14/10/15
categoria: hetero
leituras: 2841
ver notas
Fonte: maior > menor


Como tudo começou - Vivendo novamente (13ª Parte)
NA PRAIA DE NUDISMO COM A CUNHADA E A FRANCESINHA

Ao amanhecer, por volta das 08:00 horas rumamos para a praia de nudismo, Preta na garupa da moto falava no meu ouvido que não sabia como iria entrar na água do mar, pois seu cuzinho estava todo ardido, eu dava risada da situação e só falava que ela iria se acostumar, já que não precisava entrar no mar assim que chegasse.
Já na praia, procurei nos instalarmos no local de costume quase juntos às pedras, onde poderíamos ter mais tranquilidade para conversarmos e quem sabe uma rapidinha junto das pedras.
O tempo foi passando começou a chegar alguns casais e pessoas avulsas, que preferiam ficar mais centralizados na faixa de areia, onde era costume alguns idiotas pra se mostrarem jogar bola, vôlei ou mesmo frescobol, para exibirem seus sexos.
Preta me convidou para fazermos uma caminhada pela praia, onde fomos conversando, ela começo a relatar o por que de seu noivado ter acabado onde fiquei surpreso: ____ Leon, primeiro eu não gostava dele, mesmo sendo um cara legal......segundo, eu queria uma pessoa que tivesse uma pegada como a sua na cama......terceiro, a natureza foi muito ruim com ele, tinha uma pica muito pequena, não fazia nem cócegas.....caindo na risada.
____ Mulher você é muito safada.....dando uma risada.....mas te confesso que ficava imaginando você com este fogo todo no rabo, uma fêmea que eu via ter uma fome pra foder o tempo todo, tinha quase certeza que ele não te aguentava.
____ Vou te contar o que resultou no final do meu noivado......foi poucas palavras que disse em um momento que eu estava gozando.
____ Diga, agora fiquei curioso.
____ Teve um dia que minha buceta estava pegando fogo.....quando te confesso, pedia a ele pra socar com toda força, mas meus pensamentos estavam em você....eu imaginava sua rola grande e grossa na minha buceta.....quando falei: ____ Fode Leon, que estou gozando.
___ E o que ele fez?
___ Tomei um tapa na cara que meu gozo foi pro espaço....não fiquei brava com ele pelo tapa.....eu realmente mereci.....só fiquei louco foi por ter perdido um gozo sensacional pensando em você.
Quando ela interrompe o assunto e me fala: ___ Tava vendo aquela mulher loirinha?
___ Sim, o que tem?
___ Ela não tira os olhos de nós dois, mas acho que ela esta olhando mesmo é pra sua rola.
Nos aproximando da loirinha, Preta fala: ___ Bom dia, como vai?
Em um sotaque carregado do francês misturado com o português, ela responde o bom dia e às duas começam um diálogo.
Ela diz que é uma turista que esta visitando o Brasil e que foi convidada a vir até esta praia, pelos seus tios que estavam na água se refrescando, como ela era adepta às praias de nudismo veio; que seu nome era Isabelle, que estava adorando o Brasil e que nós dois tinha chamado sua atenção, por formávamos um casal muito bonito.
Isabelle era uma mulher nova, não tinha mais de 21 ou 22 anos, de pouco mais de 1,60m, branquinha, rostinho redondo adornado pelos cabelos loiros estilo Chanel, seios médios com às auréolas rosadas e biquinhos pequenos, bundinha redondinha, coxas roliças.
Percebi que ela não tirava os olhos da minha rola, coisa que Preta também percebeu, acabamos por convida lá a passear conosco pela praia onde perguntamos sobre o seu país e que pensávamos um dia ir conhecer.
Quando chegamos na ponta da praia onde estavam nossas coisas, Isabelle sentou se à nossa frente deixando sua bucetinha de pentelhinhos loirinhos quase que arreganhada à mostra, eu me encostei em uma outra pedra e Preta de forma proposital, arreganhou sua bunda grande de mulata encaixando minha rola que já estava dando sinal de ficar dura, saindo na frente perto da sua buceta.
Conforme o papo ia desenrolando, Preta com toda sua safadeza dava uma rebolada, fazendo cada vez mais minha rola ficar dura e já saindo na frente junto sua buceta que eu já estava sentido a quentura.
Nossa nova amiga francesinha começou a perceber e cada vez eu via os seus olhos brilharem de tesão, de forma muito tímida ela deixou sua mão escorregar pelas pernas chegando até sua bucetinha que já começava a latejar e com às pontas dos dedos mexia em seu grelinho.
Preta separou se de mim ajoelhando segurou minha rola e começou a passar a língua na cabeça como se estivesse lambendo um sorvete, olhando para nossa amiga fez sinal a ela para vir se juntar a nós que de imediato ela entendeu e o fez.
Isabelle ajoelhou se começando a fazer o mesmo movimento com sua língua na minha rola, em determinado momento como boa anfitriã Preta se afastou deixando nossa amiga com toda minha rola só pra ti.
Enquanto eu chupava os seios de Preta, tinha aquela boquinha que mal conseguia abocanhar a cabeça minha rola, sentia suas mãos macias segurando e masturbando quase que de leve.
Olhando pra mim Preta fala: ___ Ta gostando safado.....deixando escapar.....logo você vai ter muito mais....vou te dar um presente que você não vai esquecer.
Isabella se levanta e começa a esfregar a cabeça da minha rola no seu grelinho que já estava inchadinho tal o seu tesão, percebendo que ela queria colocar minha rola na sua buceta, Preta pega em sua bolsa um preservativo e com à boca coloca em minha rola e diz: ___ Agora você esta pronto pra foder esta bucetinha loirinha.
Nossa nova amiguinha faz sinal pra eu deitar, vindo por cima encaixa minha rola na entrada da sua bucetinha e começa descer cada vez mais engolindo minha rola toda.
Ela geme, rebola, geme mais alto, sentindo que sua bucetinha sendo arrombada, quando entra tudo ela começa um sobe e desce me cavalagando bem devagar, falando palavras em francês misturado com o português, que se pode entender que ela esta adorando tudo aquilo.
Preta aproveita que estou deitado e vem sentar com sua buceta na minha boca, deixando todo seu grelo pra ser chupado e mordido, que ela delira cada vez mas, vendo seu macho arrombando uma bucetinha e sendo chupada ao mesmo tempo.
Ora mordo o grelo, ora chupo a buceta, ora enfio a língua no cuzinho de Preta, arrancando suspiros e gemidos de tesão, enquanto Isabelle cavalga delirantemente dou tapas em sua bundinha redondinha e depois enfio o dedo no seu cuzinho, fazendo ela estremecer na minha rola.
Vendo os seios de Preta com os bicos totalmente duros e saltados como se convidassem para serem chupados, nossa amiga não faz de rogada, segura os e começa chupa lós dando mais tesão em minha linda e gostosa mulata.
Quando depois de algum tempo, gemendo e rebolando na minha rola, Isabella começa a ter contrações com sua bucetinha gozando, fazendo escorrer em minha rola todo seu nécta, isto faz que Preta também geme alto e diz: ___ Estou gozandooooooooooooooooooooooo....
derramando em minha boca seu gozo.
Às duas saem desta posição ficando de joelhos e Preta diz: ___ Vem seu safado, dê um banho de porra em nós duas.
Me masturbando, quando ouvimos um gemido e ao olharmos vemos a mulher de 4 onde o cara comia o cuzinho dela, era o casal que estava com a francesinha.
Com o gemido do gozo da mulher, acabo gozando na boca das duas fazendo que uma lambesse a outra, sentindo o gosto da minha porra.
Neste momento, a mulher começa a gemer mais forte, dizendo palavras em francês, começa a gozar, que nós percebemos devido o corpo todo arrepiado, mesmo com o calor que estava fazendo.
Após nos refazermos, fomos devidamente apresentados sendo ela Moema uma mulher dos seus 35 anos, brasileira, loira, seios médios, coxas grossas, bunda grande, um pouco mais alta que Isabelle, que trabalha em uma empresa francesa, ele de nome Pierre, um coroa de cabelos grisalhos por volta dos 50 anos, seu marido francês, que estavam de férias no Brasil.
Formamos uma roda de cinco pessoas e começamos a conversar sobre o Brasil, a França, ou seja, de tudo um pouco até chegar no papo de sexo, quando Moema pergunta à Preta: ___ Me diga uma coisa, você já mediu o tamanho da rola dele dura?
___ Sim, tem 25 cm e é bem grossa também.
___ Você faz de tudo com ele na cama?
___ Quando você fala tudo, você quer dizer se ele come o meu cuzinho?
___ Sim, ele come e você aguenta tudo?
Marilena da um sorriso e diz: ___ Com certeza, aguento tudo e ainda peço mais....olhando a cara de espanto de Moema concluí..... Leon é muito carinhoso, sabe me deixar relaxada e come o meu cuzinho sem me machucar, muito pelo contrário, só me dá cada vez mais prazer.
___ Vou falar uma coisa, quando eu e meu marido vimos vocês caminhando na praia, até ele comentou comigo que nunca tinha visto alguém com uma rola daquele tamanho, que parecia uma anaconda....e outra coisa.....confesso que fiquei com água na boca de vontade de foder com ele.
Durante este papo, eu, Isabelle e Pierre ficamos só ouvindo, mas quando os dois franceses não entendiam algo cada um perguntava, às vezes eu dava um sorriso, olhava para Preta, devido à nossa cumplicidade.
Antes de irmos embora, Isabella pediu nosso telefone pois queria um outro encontro, pois ela estava doida pra dar o seu cuzinho também, sua Tia olhou pra ela e disse em francês, depois traduziu pra nós: ___ Você já viu o tamanho do pênis dele?
Ela respondeu: Sim, eu achei que não iria aguentar tudo na minha buceta, mas como entrou tudo, vai caber no meu cú.
Olhando pra nós diz: ___ Isabelle é muito tarada, eu também não fico atrás....o Pierre já me perguntou se eu não quero dar pra você.....se eu aguentaria sua rola?
Preta entrando na conversa, diz: ___ Bom, não vai ser hoje.....podemos até marcar um outro dia, pois já são quase meio dia e temos que ir embora, temos um compromisso logo mais e precisamos descansar.
Ao chegarmos em casa, tomando banho perguntei à Marilena: ___ Você iria concordar que tivéssemos uma suruba, pois era o que iria acontecer......e tem outra coisa....jamais eu iria deixar aquele francês nojento encostar em você.
Ela responde: ___ Você achou que eu fiquei doida?......Nunca.....Só deixei você comer a Isabelle, pois gostei dela e foi só hoje..... e tem mais....pra mim a Moema estava fazendo charme, acho que ela é uma tremenda Puta Velha.....caindo na gargalhada.
Continua......






ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.