"Os mais excitantes contos eróticos"

 

SEPARADAS E FOGOSAS


autor: CarioquinhaDoce
publicado em: 27/10/15
categoria: gays
leituras: 5312
ver notas
Fonte: maior > menor



Recentemente, eu tinha terminado um relacionamento que durou 8 anos. O motivo foi uma traição da parte dele com a mulher mais vagabunda de Santa Cruz da Serra. Assim que descobri, dei um basta imediatamente e prometi pra mim mesma, que nunca mais voltaria pra ele. Como sofremos sempre com o término de um relacionamento, comigo não foi diferente. Fiquei mais ou menos 2 meses indo só de casa pro trabalho e do trabalho pra casa. Não queria ver ninguém, não queria sair pra lugar algum...Queria me fechar no meu mundinho e só.
Porém, na empresa onde eu trabalho e coincidentemente no mesmo setor que eu, tinha uma mulher que estava passando pela mesma situação que a minha, mas diferente de mim, Flora vivia sempre feliz da vida, com aquele sorriso lindo estampado no rosto e do alto dos seus 35 anos, parecia não deixar se abater pelo fim do relacionamento. Sempre de alto astral, conversávamos muito antes de começarmos as vendas do dia a dia e como eu tinha 10 anos a menos, eu sempre a ouvia.
Apesar da idade, Flora sempre foi pra frente. Sempre gostou de sair, de tomar sua caipirinha, de se divertir...O momento mais difícil dela depois da separação, era quando chegava à noite. Depois do acontecido, ela passou a morar sozinha e ainda não estava acostumada a dormir sem uma companhia.
Durante uma de nossas conversas, Flora me chamou pra darmos uma volta na Lapa, numa sexta depois do trabalho. Eu não estava muito afim não, mas como ela insistiu demais, eu acabei aceitando. A roupa que eu iria sair à noite, levei pro trabalho e como ela mora bem mais perto do que eu da Lapa, combinamos que eu iria trocar de roupa e depois dormir na casa dela. Era muito mais fácil do que voltar pra Santa Cruz da Serra de madrugada.
A companhia dela me fazia bem. Flora não deixava ninguém ficar triste e quando começamos a nos arrumar, Flora disse:
- Nessa, hoje seremos as mulheres mais lindas do Rio Scenarium e vamos nos divertir horrores !
Ouvir aquilo, fez com que eu caprichasse na maquiagem, no penteado e no look também. Coloquei um vestido todo azul, bem colado no corpo e um tanto quanto curto. Ía até a metade das minhas coxas grossas e bem torneadas por causa das aulas de Zumba. O vestido era tão colado, que deixava minha bunda maior do que já era. Sempre tive bundão cheio, volumoso, duro e empinado. Proporcional a isso tudo, meus seios eram bem volumosos também, bem durinhos e empinados. Pra completar o look, meu salto alto, que não vivo sem. Flora também caprichou na roupa. Um vestido rodado, soltinho, estampado e decotado e uma sandália de salto alto também. Realmente estávamos lindas. Por volta das 23:30, pegamos um táxi e fomos rumo a nossa felicidade daquela noite.
Chegamos na Lapa 00:00 e na fila do Rio Scenarium, eu comecei a perceber que ser solteira, tinha suas vantagens. O ambiente era outro, muita gente bonita, educada...Eu gostava disso e já tinha adorado o lugar logo de cara. Assim que entramos, o garçom gentilmente nos colocou em uma mesa pra duas pessoas. MPB ao vivo, muita gente bonita mesmo, ambiente super aconchegante....Eu estava apaixonada pelo lugar e comentei com a Flora que certamente eu voltaria la.
Entre uma caipirinha e outra, conversávamos sobre a vida, sobre nossos relacionamentos conturbados...Aquela noite estava super agradável. Pra não ficarmos apenas bebendo, pedimos alguns petiscos e sempre com a nossa inseparável caipirinha. Foram tantas doses de caipirinha, que por volta das 02:00, já estávamos rindo mais do que o normal. Nós percebemos, mas queríamos ficar mais um pouco, afinal, estávamos no nosso "afogando as mágoas" e eu queria continuar bebendo. Ficamos por mais uma hora e por volta das 03:00, fomos embora, super animadas e sorrindo à toa...Tudo era motivo pra sorrisos...A minha topada na saída, a cantada que levamos de um mesmo homem e até a nossa gritaria pra chamarmos um táxi que não demorou muito pra pegarmos, afinal, qual taxista não pararia pra duas morenas lindas, quase bêbadas, àquela hora da noite ?
Entramos no táxi e pelo menos pra dizer o nosso destino, Flora estava bem:
- Boa noite senhor...kkkkk por favor, Abolição. Lá perto eu explico a rua.
- Desculpa, moço...É que bebemos demais e estamos assim, rindo à toa kkkkkk
Imediatamente, o taxista respondeu:
- Não precisa pedir desculpa, moça. Transportar duas moças lindas, é sempre um prazer.
Flora caiu na gargalhada e talvez por conta do alto teor de álcool na minha mente, eu achei aquilo super fofo. Ele aparentava ter uns 40 anos, estava bem conservado, tinha um rosto bonito, cabelos grisalhos...Enquanto conversávamos e ríamos, eu percebia que ele nos olhava a todo instante pelo retrovisor. Nosso papo estava realmente animado e de repente, do nada, Flora pegou na minha mão e disse:
- Nessa, sabia que você é a mais linda da empresa ? Tô com muita vontade de te beijar, posso ?
Nesse momento, eu senti o taxista reduzindo a velocidade, senti meu coração disparar e como estávamos super animadas, confesso que até deu um certo fogo por dentro, pois eu nunca tinha feito aquilo. E Flora continuou...
- O senhor se importa se eu beijar minha amiga linda ? Ela num é linda, moço ? - Dizia Flora, acariciando meu rosto.
- Claro que não me importo. Até paro o carro pra ficar melhor pra vocês...E claro que ele á linda !
- Ta bom, moço, então para o carro pra você ver também.
Estávamos na Av. Brasil. Ele parou no acostamento mesmo...Flora pegou na minha mão, acariciou meu rosto, meus cabelos, olhou nos meus olhos, foi se aproximando...Quando seus lábios encostaram nos meus, fechei meus olhos e me entreguei àquele momento maravilhoso. Minhas pernas tremiam, meu corpo esquentava, estava em transe...Minha respiração estava super descontrolada...Apertei firme a mão dela e retribui aquele beijo delicioso, talvez o melhor que eu tenha recebido em todos os meus 25 anos. 10 anos fazia muita diferença...Flora parecia ser muito experiente. Seu beijo era doce, molhadinho, leve e ao mesmo tempo super quente. Suas mãos percorriam minhas coxas, minha cintura, meus peitos ! Meus gemidos saíam intensamente, espontâneamente...Senti minha calcinha molhar na hora ! Era muito tesão acumulado.
Depois de uns 5 minutos naquele beijo maravilhoso, Flora parou. Percebi que o taxista olhava fixamente pra nós duas e seus braços faziam movimentos, porém eu não via suas mãos. Então Flora disse:
- Pronto moço...Podemos ir...
A respiração dele também estava ofegante e eu tinha quase certeza que ele estava se masturbando ali mesmo. Fiquei curiosa e queria ter certeza...Cheguei entre o banco do motorista e do carona e disse:
- Você ouviu minha amiga ? Vamos...kkkkkk
Ao dizer aquilo, olhei pro meio de suas pernas e vi aquela coisa grande, dura e grossa, pra fora da calça..."Uau !" Pensei comigo. Então, enquanto ele dirigia, dali mesmo de onde eu estava, virei pra Flora e continuei conversando com ela, normalmente, enquanto eu esticava meu braço acariciava aquele pau que apesar de grosso e bem ereto, era macio. Fiz isso por pouco tempo. Voltei pro lado da Flora, que se deitou no meu ombro e com suas mãos maravilhosas, ficou acariciando meu rosto. Eu estava duplamente com tesão: Primeiro pela Flora com aquele beijo e aqueles toques e segundo pelo taxista e seu pau enorme.
Quando foi chegando perto da casa da Flora, ela foi explicando ele e tal e não demorou muito, chegamos. Ela foi pegando a bolsa pra pegar o dinheiro e imediatamente eu segurei na mão dela e disse bem no ouvido dela:
- Não vamos pagar.
Pulei pro banco do carona e sussurrando no ouvido dele, eu disse:
- Você aceita uma outra forma de pagamento ?
Tenso, com a respiração ofegante, ele apenas balançou a cabeça positivamente e como aquele pau ainda estava bem pra cima, fora da calça, fui me abaixando chupando deliciosamente aquela piroca gostosa. Flora chegou pra frente e delirava com tudo aquilo que via...
- Uhuuuul ! Vai amigaaaa ! Chupa tudoooo !! Minha putiane gostosaaa ! Faz ele gozar na sua boca vaai ! Goza na boquinha dela, moço !
Eu devorava o pau dele e meu tesão só crescia. Flora então, inquieta vendo aquilo, colocou os peitos pra fora do vestido e os levou até a boca do taxista, que chupava firme, descontroladamente. Olhei pra ver um pouco e percebi que Flora tinha os peitos lindos ! Bem volumosos, empinados, cheios...Continuei chupando mais forte, mais rápido e em pouco tempo, ele se contorcia todo, jorrando aquela goza toda na minha boca. Fui engolindo tudinho pra não sujar nada e quando me levantei, Flora vibrou de novo:
- Uhuuuul !! Aiiii amigaaa !! Engoliu tudinho ??
- Sim...Nossa, muita coisa !!
- Podemos ir moço, agora ?
- Claro...Ta aqui meu cartão....Sempre que precisarem...
Flora pegou o cartão e saímos rapidinho do carro, nos ajeitando meio que descontroladas...Ela saiu com um dos seios pra fora, tapando-os com uma de suas mãos, eu saí com meu vestido quase na cintura, deixando minha bunda grande toda pra fora. Entramos correndo no prédio dela e chegamos na portaria às gargalhadas. 4 da manhã e nós super acordadas...Subimos as escadas num clima de loucura e perigo: Flora tirou seu vestido deixando à mostra seu lindo corpo com pernas grossas e bem torneadas, sua bunda durinha, bem volumosa e empinada e seus seios lindos ! Entrei na loucura dela, colocando meu vestido na cintura e tirando as alças dele, colocando-as também na cintura. De saltos e praticamente nuas, passamos pelo corredor rapidamente e entramos no apartamento dela, para o que seria a noite mais maravilhosa da minha vida.
Entramos no apartamento, ela trancou a porta, veio por trás de mim e encheu suas mãos na minha bunda me dizendo:
- Nessa, você é tão gostosa !!
Fiquei super sem graça. Já estava quase achando que Flora era lésbica de fato. Tudo que ela fazia era perfeito...Suas mãos quase não saíam da minha bunda e quando sairam, elas foram percorrendo meu corpo lentamente até chegar bem nos biquinhos dos meus seios, meu ponto fraco. Fiquei toda arrepiada da cabeça aos pés e mais do que apertar meus seios deliciosamente, ela passeava com sua língua maravilhosa nas minhas costas, fazendo com que eu perdesse o rumo de tudo, fazendo com que todos os meus problemas fossem esquecidos, fazendo com que eu imaginasse que, naquele momento, só existissem duas pessoas no mundo: Eu e Flora.
Seus beijos desciam, chegando na minha cintura...Flora era perfeita ! Beijava lentamente minha bunda, dava mordidinhas nela, enquanto suas mãos tiravam definitivamente meu vestido. De quebra, minha calcinha, que já estava super molhada, desceu junto, deixando-me apenas de salto e totalmente peladinha. Enquanto me reparava de cima à baixo, Florinha sussurrava:
- Ohh meeeeu Deeeeeus !
Aquilo nunca tinha acontecido comigo, mas naquele momento, eu estava com um fogo incontrolável pela minha amiga. Então, deixei que isso fosse mais importante do que tudo naquele momento. Fui me aproximando dela, lentamente, olhando fixamente no seu olhar, que tinha como direção, o meu olhar, tirei aquele vestido, que estava mais parecendo um cinto e a deixei apenas com aquela calcinha bem apertadinha que ela vestia. Que corpo perfeito ! Seios de médios à fartos, bem volumosos e empinadinhos, coxas grossas e bem torneadas e uma bunda linda, durinha, empinada, redondinha e bem volumosa. Meu tesão se perdia naquele corpo maravilhoso dela. Eu sentia, pelo olhar, o tesão que ela sentia também. Nossos olhos brilhavam, nossos corpos se arrepiavam, nossas respirações se tornavam cada vez mais descompassadas...Nos aproximamos mais ainda, fazendo com que nossos seios se enconstassem e com que também, eu não tivesse escolha. Eu tinha que seguir as minhas vontades e ao meu tesão. Era inevitável !
- Preciso de um beijo...Agora ! - Eu disse com a voz trêmula.
Flora me puxou pela cintura fazendo com que nossos corpos se encostassem e que aquele metro quadrado da sala dela, fosse o pedaço mais quente do mundo naquele momento. Que beijo quente ! Suas mãos percorriam toda a extensão do meu corpo, apertavam de uma forma que me enlouquecia ! Beijávamos e gemíamos intensamente...Que delícia !
- Ainnn huuummmm...Beija mais Florinha...beija vaaaiiii !! huuuummm
Flora me beijava sem parar, intensamente ! Nossos gemidos ecoavam pela sala, misturados aos barulhos dos tapas que eu recebia na bunda...É claro que eu também retribuia ! Estávamos em chamas, descontroladas...Eu não conseguia mais pensar em nada ! De repente Flora parou de me beijar, olhou nos meus olhos e disse:
- Minha puta gostosa !
E caiu de boca nos meus seios. Comecei a gritar, puxando os cabelos dela, empurrando sua cabeça pro meio dos meus seios...
- Chupa minha vagabundaa !! Não para Florinha, vaaaiii !! Hummmm Isso vai vai vai caralhooooo !!!
Eu era tão frágil nos seios, que apenas o fato dela estar chupando-os, fazia com que eu gozasse ! Pela primeira vez na vida, eu gozava apenas com alguém chupando meus seios. Eu me tremia, mas queria mais e mais e Flora continuava chupando...Ela era habilidosa com as mãos e com a boca. Então, foi me guiando e quando eu percebi, eu já estava deitada no sofá com ela ainda me chupando, deitada em cima de mim. Sua buceta esfregando na minha, mesmo de calcinha, fazia com que eu enloquecesse de tesão...Eu apertava aquela bunda maravilhosa pressionando mais ainda ela pra cima de mim, gritávamos, nos esfregávamos...Eu estava perdidinha embaixo da Florinha, que me dominava por completo !
Flora me fazia vivenciar algo mágico, algo que eu nunca me imaginei fazendo, mas que certamente, nunca mais pararia de fazer. Sexo com ela, era perfeito e eu queria que ela explorasse todo o meu corpo, sem excessões...Minha amiga parecia ler meus pensamentos e foi descendo com sua boquinha maravilhosa pelo meu pescoço, chupando meus seios, arrancando meus gritinhos e gemidos mais excitantes...Ai meu Deus...Beijinho na barriga me enlouquecia e ela beijava como ninguém, sem tirar suas duas mãos dos meus seios...E ela não parava de descer...Sua língua percorria minha virilha, deixando meu corpo todo arrepiado e eu percebendo onde ela chegaria com aquilo, facilitei as coisas. Abri minhas pernas o máximo que pude, peguei ela pelos cabelos e olhando nos olhos dela, disse:
- Chupa sua vagabunda, vai ! Chupa minha buceta, vai Flora ! Andaaa sua putaa !
E Flora, sem cerimônia, começou a devorar minha buceta que estava super melada. Ao contrário de alguns homens, ela não tinha nojo algum. Chupava com vontade, e ainda se deliciava com meu gosto. Aquela língua tinha poderes, principalmente quando estava bem dentro de mim. Eu me contorcia toda, enfiava a cabeça dela mais pra dentro de mim, gemia, gritava...Gente do céu, o que era aquilo ! Nunca senti sensação igual aquela. Em poucos minutos, minha goza já estava prontinha pra sair e melar aquele rostinho lindo da Flora e quando tentei avisar...
- Flora...Ainnn eu...eu...Aaaaahhhhhh caralhoooo !!! UUhhhh huuuuummm puta que pariu amigaaaaaaa ! Que delíciaaaa !
Gozei horrores naquela boquinha deliciosa ! Parecia nunca ter fim...Meu corpo tremia sem parar e eu não parava de gemer alto, aliviada, excitada....Que orgasmo ! Flora fazia com que eu não sentisse falta de homem nenhum ! Enquanto meu corpo tremia, eu queria mais, o tesão só aumentava...Prendi a cabeça dela com as pernas e pressionando ela pra dentro da minha buceta, eu pedia aos berros:
- MAAAIS VAGABUNDA !! CHUPA MAIS MINHA PUTA VADIAAA !!
Flora parecia comer minha buceta, literalmente, com a boca. Ela chupava, lambia, mordia, colocava meu grelinho todo dentro da boca...Apertava firme meus seios, socava minha bunda...Não consegui resistir nem 2 minutos ! Gozei desesperadamente com ela me chupando ainda ! Dessa vez, eu peguei uma almofada e coloquei na cara, pois eu gozava aos berros !
Fiquei fora de si, com aqueles orgasmos deliciosos. Parecia que eu flutuava, sem ninguém por perto...Não conseguia pensar em nada ! Só voltei, quando Flora, de um jeito bem delicioso, resolveu continuar a nossa madrugada, quase manhãzinha. Quando abri definitivamente os olhos, Flora já estava em pé, em cima do sofá cama, sem calcinha, quase sentada na minha boca. Eu nunca tinha feito aquilo, mas com aquele fogo todo que nos consumia, eu só esperei ela sentar e comecei a chupar aquela bucetinha deliciosa, lisinha e toda carnudinha.
Da mesma forma que chupar um pau bem grandão me excita, chupar aquela buceta também me enlouquecia ! Eu adorava sentir o gostinho dela...Flora rebolava, esfregava sua buceta na minha boca me lambuzando toda e eu adorando aquilo tudo, apertando aquela bunda gostosa...Que gemido gostoso que ela tinha ! Era super excitante ! Fazia com que eu chupasse mais e mais e mais e de repente ela puxou meu cabelo, prendeu a respiração e eu só senti aquela goza deliciosa escorrendo pela minha boca...Adorei aquilo ! Fui engolindo cada gota...Deixei escorrer pelos meus lábios um pouco enquanto Flora ainda rebolava levemente na minha boca...Queríamos mais ! Eu sentia isso em mim e nela..
- Ainnn...Quero mais Nessa !! Mais mais mais !! - Disse ela em tom de desespero
Em um movimento rápido, Flora saiu de cima da minha boca, cruzou suas pernas na minha e em cima de mim, começou a esfregar sua buceta na minha. Que loucura ! Rebolávamos em cima do sofá-cama, gritávamos...Ela apertava meus seios bem firme, gemia....
- Aaahhhh Flora...Vai, não para vai !! Isso minha putaaaaa !! Porraaaa...Vou gozar...Vou gozar vai vai não paraaaa !!
- Ainnnn Nessaaaa também vou gozar...Vou gozar...Aahhh AinnnnAaaaaaiinnnnn merdaaaaaa !!!
Ufa...Nossa !! Que loucura meu Deeeeeus !! Gozamos juntinhas ! Flora puxava meu cabelo, arranhava minhas coxas...Nossos gemidos eram super excitantes...Que mulher gostosa ! Terminamos exaustas, com ela em cima de mim e ficamos durante algum tempo trocando carinhos, até pegarmos no sono ali no sofá-cama mesmo, nuas, por volta das 6 da manhã ! Foram os melhores orgasmos da minha vida !



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.