"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Apagando fogo do meu NAMORADO


autor: Anna Guimarães
publicado em: 06/11/15
categoria: hetero
leituras: 6937
ver notas
Fonte: maior > menor


Oi pessoal eu a Anna estou aqui novamente para contar pra vocês mais uma seção de sexophone com meu namorado.
Estava em casa pensando nele, vendo fotos, aúdios, lembrando brincadeiras, e lembrar dele o fogo é automático.
Continuei vendo fotos e o fogo foi aumentado, foi quando o telefone toca. Era ele do outro lado da linha.

- Tá fazendo o que? pergutei

- tava vendo suas fotos sexy e não resisti, tive que te ligar. Respondeu ele.

Fiquei feliz e logo perguntei.

- tá sozinho em casa hoje amor?

- minha mãe tá aqui porem no quarto dela. Respondeu ele.

- ah, pensei que ia ter como, tô pegando fogo.

- Mas tem como meu amor, dou um jeito, também tô com fome de você.

Sorri feliz, sabendo que ele daria um jeitinho da gente ficar mais íntimos.

- Vai minha putinha,deita na cama, você ainda está com a buceta arrombada mas quero te comer hoje.

Assim fiz deitei na cama tirei a roupa, abri as pernas e fiquei esperando os seus comandos.

- Agora minha cachorra passa a mão nesses seus seios,

-aperta bem eles que hoje eles vão levar leitinho.
Apertei bem os seios passei a mão no corpo, cada lugar percorrido pelas minhas mãos eu ia falando pra ele, ia relatando cada toque de meus dedos.
Fui descendo a mão e cheguei na minha buceta já molhadinha.

- aí agora não sua cachorra, hoje vou te torturar.

Fiquei com mais fogo ainda e doida pra enfiar algo naquela buceta molhadinha, mas tinha que obedecer meu cachorrão. Ele se masturbava de lá e eu passava a mão no corpo de cá, foi quando ouvi uma voz bem distante e perguntei.

- amor tem mais alguém aí na sua casa ouço vozes?

- é a televisão da sala, você bem sabe que gosto de perigos, tô me masturbando na sala, disse ele.

Eu sabia que ele era doido, mais nem tanto, a mãe dele tava em casa, mas tudo bem.
Ele autorizou que eu fizesse carinho no clitóris.
Comecei a massagea- lo com carinho, foi quando ele me enterronpeu com gritos e gemidos.

- vai sua vagabunda, já estou gozando.

Ele falou isso e gozou no sofa da sala. Sujou tudo. Rsrs, mas é assim que ele gosta, perigo e prazer juntos.
Quando ele gozou pediu pra eu colocar a embalagem do gel na buceta.
(gel que comprei outro dia)
Assim fiz, mesmo ainda sentindo dor da foda anterior. Coloquei a embalagem de 15 cm na vagina e gritei, gemi e gozamos juntos.
Fiquei arrombada de novo rsrs. Mas se vocês querem saber, eu adoro!
Gosto de ser pega com força, gosto de ser socada com violência.
E assim terminamos mais uma foda fantástica.
Fui me recompor, e meu amor branquelo foi limpar o sofa.
Essa foi só uma rapidinha, mas não significa que não tem sido boa.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.