"Os mais excitantes contos eróticos"


O TATUADOR ME COMEU...... COM


autor: silvana
publicado em: 15/11/15
categoria: hetero
leituras: 12493
ver notas
Fonte: maior > menor


Já há algum tempo minha gata tinha vontade de fazer uma tatuagem, sempre conversávamos sobre isso e tentávamos imaginar que desenho fazer, em que local do corpo, qual tatuador procurar, etc... Em algum momento ela até colou adesivos em alguns lugares do corpo para que pudéssemos ver como ficaria. Fui pesquisar e conhecer alguns tatuadores e conversar a respeito. Ela havia decidido que queria uma tatoo na virilha e outra no seio, mas queria que fosse discreta e pequena e que não chamasse muita atenção, enfim ela queria uma tatoo bonita e que ficasse bem escondidinha.Como vocês já devem ter observado nas fotos que publicamos, minha gata gosta dos biquínis bem pequenos e gostaríamos de esconder as tatoos sobre o biquíni. Após escolher um tatuador, fomos até lá com a intenção de fazer uma tatoo de henna para ver como ficaria e então decidir sobre a tatuagem definitiva. Silvana experimentou várias roupas e acabou optando por colocar um pequeno biquíni de amarrar, que ela adora pois torna suas curvas mais exuberantes, camisa abotoada na frente e pequena saia que deixava à mostra sua lindas coxas. No Studio, conversamos com o tatuador, bastante discreto, sobre as possibilidades. Decidimos pela tatoo de henna e se aprovada voltaríamos outro dia para fazer uma definitiva. Ele nos conduziu para outra sala, era um homem alto e forte com tatoos pelo corpo, o local era muito bem arrumado e iluminado. Silvana recostou-se em uma cadeira dessas que reclinam e até deitam, como essas de dentista; enquanto pegava algum material, Kiko pediu que ela desabotoasse a blusa para escolhermos onde colocar a tatoo, quando voltou novamente os olhos para minha gata ela estava com a blusa aberta e os deliciosos seios protegidos apenas pelo pequeno tecido. Ela queria que a tatoo ficasse parcialmente escondida pelo biquíni, no seio direito. Ainda constrangida pela situação puxou um pouco o biquini para mostrar o local, Kiko disse que seria necessário soltar o biquíni para que ele pudesse trabalhar. Havia um pequeno banco próximo ao canto da sala, coloquei-o em uma posição em que pudesse melhor observar tudo e passei a assistir o show de Silvana. Ela soltou o laço que prendia o biquíni ao pescoço deixando cair o pequeno tecido expondo o seio direito ao tatuador, durante alguns segundos ele observou aquela maravilha respirou fundo e ajeitou-se em sua banqueta. Minha Gata havia escolhido um pequeno coração a ser tatuado e apontou o local, Kiko passou lentamente um tecido úmido por todo o seio e pude ver Sil totalmente arrepiada com o mamilo apontando para o céu! Logo ele terminou e perguntou onde seria a outra. Ela foi recolocar o biquíni quando ele disse que seria necessário esperar que a henna secasse. Só de ver minha mulher ser tocada por outro e assistir a esta cena, meu pau, de tão duro, doía e tentava saltar para fora da calça. Silvana desabotoou a pequena saia e tentou mostrar o local, onde seria feita a próxima tatoo, Kiko estava incomodado e quando se mexia na pequena banqueta era possível ver o volume sobre sua calça. Com toques no pé ele reposicionou a cadeira deitando-a e levantando o corpo de minha gostosa que já começava a desamarrar a calcinha. Para a virilha Silvana havia escolhido três estrelinhas, sendo que a primeira ficaria visível e as demais ficariam escondidas pelo biquíni e perigosamente perto da "porta do paraíso" . Kiko pediu licença e puxou a lateral do biquíni por sobre a outra perna expondo-lhe assim o pequeno monte de cabelinhos e parte da xota que a esta altura já deveria estar toda lambuzada. Da mesma forma ele passou o tecido umidecido por toda a região provocando novos arrepios no corpo de minha amada, logo em seguida executou a tatoo e pediu que aguardássemos para que secasse, enquanto ele atendia outra pessoa na sala ao lado. Sozinhos, não suportei o tesão, me aproximei e beijei gulosamente minha gata e com cuidado corri a mão por todo seu corpo até penetrar-lhe a xota lambuzada com dois dedos. Ela se contorcia, gemia suavemente enquanto meus dedos entravam e saiam daquele "vulcão", logo pediu pela minha boca, arrepiou-se toda e tremeu, atingindo orgasmo contido. Descansamos mais alguns minutos e o Tatuador logo retornou, devorou com os olhos o corpo semidesnudo de minha deusa e disse que nos aguardava para breve fazer um trabalho mais definitivo que Silvana iria adorar. Fomos rapidamente para casa onde fizemos amor loucamente lembrando o olhar guloso do tatuador a tocar-lhe o corpo.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.