"Os mais excitantes contos eróticos"


Sexo selvagem na mesa de sinuc


autor: Taay10
publicado em: 31/01/16
categoria: aventura
leituras: 17093
ver notas
Fonte: maior > menor


Eu e Leo sempre tivemos uma amizade muito íntima desde a época da escola. E agora que estamos na faculdade, amadurecemos. E foi assim que ele me convidou para uma noite elegante de jogos. Como seria um compromisso chique, coloquei salto alto e um vestido vermelho, deixando os cabelos soltos.
Chegando no salão de jogos do prédio de Leo, notei que só havia uns 5 amigos, o Leo, eu e a namorada de um de seus amigos. Leo estava elegante com a barba feita, os cabelos ajeitados e um terno justo. Começamos todos bebendo wisky enquanto jogávamos uma partida de poker. Como eu conhecia Leo e a maioria de seus amigos, sabia exatamente quando um deles estava blefando. Ganhei fácil a maioria das partidas. E no final da noite o álcool do whisky estava fazendo efeito nos meus sentimentos em relação ao Leo. Quando todos os convidados tinham ido embora, Leo me perguntou sobre astrologia, pois ele sabe que eu entendo e gosto. Não deixei de mencionar que o signo de Leo era o mais ousado do Zodíaco. E após dizer isso, ele me beijou sem avisos me beijou de maneira selvagem, com muita língua. Eu sabia que aquilo era errado, mas a sensação era tão boa que acabei cedendo. Ele ligeiro, tirou o meu vestido vermelho e encontrou meus seios, ele mordeu e puxou com toda a força os meus seios, mas eu deixei, pois a dor e o prazer estavam caminhando lado a lado. Eu desabotoei sua camisa e com a língua, explorei seu peitoral malhado. Desci com a boca até a cintura, e ali tirei suas calças, revelando um pênis grosso e cabeludo. Cuspi na cabeça e comecei a bater uma punheta ali abaixada perto da mesa de poker. Quando eu terminei, ele gozou na minha boca e engoli a porra quente. Eu me levantei e ele me virou de costas, agarrou meu cabelo com força, me puxando para a mesa de sinuca. Ali ele me jogou e eu me debrucei na mesa, com a bunda empinada virada para ele. Leo se abaixou e chupou meu cu, alterando entre enfiar a ligua e o dedo na minha xana apertada. Ele se levantou e começou a dar tapas na minha bunda, tapas que me faziam gritar de tanta dor. Ele me pegou e me jogou para cima da mesa de sinuca, ali com toda a força ele me abaixou, e eu fiquei de quatro fazendo as bolas que estavam espalhadas na mesa, rolarem. finalmente, ele socou o cacete grosso, dando estocadas que me faziam gemer de dor. Eu gritava "devagar, por favor" e ele respondia "você é minha cachorra". Depois disso ele me jogou para o chão e me mordeu no pescoço, no chão mesmo fodemos em diferenres posicoes. Tanto que no outro dia eu estava toda dolorida para sentar. Nos limites da dor, eu encontrei o prazer com um ariano fogoso.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.