"Os mais excitantes contos eróticos"


Com o amigo do meu namorado (p


autor: marina_ferreira
publicado em: 03/02/16
categoria: traição
leituras: 10828
ver notas
Fonte: maior > menor


Aconteceu no carnaval de 2015, nosso grupo de amigos Eu, meu namorado Gustavo, um loiro de olhos pretos malhado mas sem exagero, pica bem gostosa, uns 18cm mas grossa, muito carinhoso, Pedro (o amigo do meu namorado) um moreno alto de olhos mel, magro mas forte com o cabelo preto bagunçado e uma boca e um sorriso de tirar o fôlego , a Tamires (minha melhor amiga) loirinha, olhos castanhos esverdeados, seios grandes e magrinha, a Bruna, morena baixa bunduda e peituda, o Edu, um negro bem forte e alto, que dava pra perceber o tamanho do pau mesmo de calça jeans e Camila e André (que eram namorados tb) Ela mais cheinha mas muito bonita, morena dos olhos azuis e ele um cara comum, cabelo castanho, olhos castanhos mas uma bunda bem redonda). Resolvemos alugar uma casa para o carnaval, para ir na sexta de manhãzinha e voltar na terça. Chegamos na hora do almoço na casa e fomos conhece -la pessoalmente: Dois quartos com cama de casal (ficamos cada casal se namorado em um), dois quartos com duas camas de solteiro cada (em que ficaram separados os homens e as mulheres) um banheiro no final do corredor dos quartos, cozinha, sala e nela uma varanda que dava pra piscina e pra churrasqueira que ficava num comodo coberto comum freezer, mesa cadeiras e mais um banheiro. Logo os meninos foram comprar cerveja e nós ficamos para preparar o almoço e aproveitamos pra nos trocar e dar um mergulho já que estava muito quente. Os meninos chegaram e logo colocaram as cervejas no freezer e se juntaram a nós na piscina. La mesmo o Edu e a Bruna começaram a flertar e logo a se pegar. Meu namorado Gu estava cuidando da churrasqueira, Pedro estava preparando caipirinhas, Camila e André cuidandosa comida e eu Tamires conversando dentro da piscina bebendo cerveja ainda:
- to doida pra pegar o Pedro amiga! Me ajuda! Aproveita que vocês conversam bastante e da uns toques nele! - disse a Tata
- eu sabia que tinha um motivo pra você ter ficado tão empolgada pra vir pra cá! Pode deixar que eu ajudo sim! - respondi a ela
Almoçamos e Camila e André foram pro quarto e logo começaram os gemidos e o barulho de cama batendo na parede, enquanto Edu e Bruna continuavam seu show na piscina mesmo e ver aquilo e ouvir os outros dois estava me deixando molhada já. Porém existe um problema. O Gu sempre que bebe ou desmaia de bêbado ou brocha, e ele já tava bem bêbado. Não demorou muito e ele vomitou perto da piscina e eu levei ele pra dentro pra dar banho nele e deita-lo e aproveitar pra deixar a Tata e o Pedro sozinhos. Acabei adormecendo graças ao trabalho que o Gu me deu e acordei já era umas 17h. O pessoal estava se preparando pra ir a praia. Gu ainda estava desmaiado e eu não conseguia acordar ele e Camila e André disseram que iam ficar e preparar alguma coisa pra comer. Eu como não dispenso o mar fui junto com o restante. Chegando lá fui a primeira a entrar seguida de Pedro e ele me disse pra aproveitarmos antes do sol baixar pra apostar corrida a nado até uma ilhazinha próxima. Eu cheguei primeiro e comecei a zuar ele quando ele falou:
- Ah mas você me distraiu, só por isso você ganhou!
- Eu te distrai como?
- Hahaha deixa pra lá, se você não sabe não sou eu quem vai dizer.
Eu não entendi nada daquilo, mas levei na brincadeira, levantei uma sobrancelha e dei um empurrão nele sentido a água de novo, mas ele se desequilibrou e caiu me puxando junto com ele, e eu cai por cima dele, minhas pernas uma de cada lado da perna esquerda dele com meu grelo protegido apenas pela calcinha do biquíni molhada sentindo a perna dele roçar embaixo de mim e sua mão na minha cintura. Senti sentimentos mistos de tesão e vergonha, afinal ele é o melhor amigo do meu namorado e a minha melhor amiga tava afim dele. Ele se levantou pedindo desculpas muito sem jeito e eu senti minhas bochechas queimarem e disse que tudo bem. Voltamos até a praia onde os outros estavam, ou melhor eram pra estar, mas Tata disse que o Edu e a Bruna estavam transnado nas pedras, que eles saíram tentando disfarçar mais dava pra ouvir os urros e o barulho de corpos batendo como se fossem palmas de onde estávamos. Começamos a rir e notei o Pedro me olhando sério, mas muito intensamente. Olhou minhas pernas, subiu vagarosamente pela minha calcinha e barriga e parou nos meus seios. Senti minha buceta apertar e ferver, e falei que ia voltar pra casa, precisava de um banho frio. Voltamos nós três pra casa, eu e o Pedro mais em silêncio do que o normal e Tamires falando pelos cotovelos com ele, mas sempre que eu olhava pros dois nossos olhares se encontravam. (continua)



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.