"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Noite da putaria


autor: Sibila Markis
publicado em: 25/02/15
categoria: jovens
leituras: 35917
ver notas
Fonte: maior > menor


“Mas o que eu poderia esperar de uma noitada ao lado de minha prima maluquinha que amo de paixão?! “

Foi num sábado de manhã quando acordei com Bia mexendo na minha buceta debaixo do lençol. Que delícia acordar desse jeito! Parecia um sonho delicioso. Quando a vaca dá um grito:

- ACORDA VADIA!!

“Puta que pariu! Que susto!” Dei um pulo na cama. Que decepção!

- Que porra é essa?!! Só podia ser você neh Bia!! Pow!!

Bia tirou as mãos de mim, sentou-se na minha cama e toda entusiasmada falou:

- Vamos pra exposição em Santa Rita?!!

A vaquinha nem me deu bom dia e veio logo com esse convite.

- Claro!!... Que não!! Tô agarrada na facul... Semana de prova tá ligada!!

- Ah! Sibila, vamos?!... Kaique quer que eu vá... sou louquinha nele... Bia falou toda dengosa

- Ué! Vai com ele! Precisa de mim não!...

- Preciso sim! Kaique só vai se o amigo dele for...

- Pow Bia!! Tu quer sair com um cara que só sai com você se o amigo for junto?!! Me poupe!

- Kaique tá sem carro, Yuri tá com um Audi zerado!

- AH!! Vocês precisam é de um taxi!!

- Kaique tá querendo dar uma moral pro Yuri que tá na pior...

- Esses filhinhos de papai acham que se a gente entrar no carro deles é pra “dá”... Num to afim de “dá” pra qualquer um não!... Falei pra Bia.

- Sibila! Tô desesperada!! Quero muito ficar com Kaique!! Por favor!! Vamos!

- Bia, Sua vaca!! O que é que vocês estão armando?!

- O que é que tem Sibila? Yuri é um gato maravilhoso! Ele tem dezenove como você...

Enfim, me levantei da cama e fui pro banho pensando nessa noitada.

Amo minha prima. Ela é divertida, inteligente e espontânea. É uma novinha linda, morena clara, de cabelos castanhos e com um corpo escultural. Que bunda maravilhosa aquela vaca tem!!

O problema que Bia era maluquinha, num tinha juízo não e vivia se ferrando. Sempre fui muito levada também, mas minha prima me superou. Bia colava com uns playboys que adoram chapar o coco nas baladas pra depois sair na porrada.

Então, Bianca passou o dia todo em minha casa me enchendo o saco pra eu ir com eles pra essa lonjura de santa Rita. Até que no final da tarde, depois de tanta perturbação, decidi ir a tal exposição em Santa Rita. Bia ficou louca!! Saiu pulando de alegria quando falei que ia.

Kaique e Yuri vieram nos pegar no portão do meu condomínio. Eu usava um vestido curto tomara que caia preto e Bia usava uma micro saia vermelha com uma blusinha dourada. Nós duas muito bem maquiadas, perfumadas e usando sandálias de saltos médio.

Bianca foi pro banco de trás com kaique e eu entrei e me sentei no carona. Caralho véi!! Puta que pariu!! Quando eu vi quem era Yuri quase desci do carro na hora!!

Yuri estudou comigo no oitavo ano. O moleque era muito chato e pegava no meu pé. Naquela época existia uma brincadeira chamada beijinho de coco entre os alunos da escola onde estudávamos. Fui pega na brincadeira e obrigada a beijar Yuri na boca. Detalhe, na época Yuri nunca tinha beijado uma menina, então ensinei Yuri a beijar de língua.

Depois disso o moleque tão ficou apaixonado que me perseguia na escola e fazia de tudo pra chamar minha atenção. Yuri era um chato irritante, um graveto boladão de tão magro. Eu num dava mole pra ele não. O moleque só me beijou por causa da brincadeira beijinho de coco.

Mas o tempo passou e o magrelinho cresceu, ficou alto, pegou massa muscular e ficou forte. Yuri estava com uns brações, coxas grossas. Seus cabelos pretinhos, sobrancelhas pretinhas, cílios enormes eram perfeitos de tão lindo. Minha nossa!! Como ele tinha ficado tão gostoso em tão pouco tempo?!!

Contudo beleza e riqueza nunca fizeram um cara interessante pra mim. Yuri era lindo e rico, Mas era um galinha, um playboy filho da puta. Curtia brigas em baladas e sacaneava as meninas.

Um tempo atrás, Yuri saiu com Mariana, uma amiga minha da faculdade. Depois de ficar com ela, o mau caráter saiu falando pra geral que tinha comido o cuzinho dela dentro de seu carro e que ela tinha sujado o pau dele. Tadinha da minha amiga! Fiquei bolada com ele. Yuri definitivamente era o tipo do cara que eu sentia asco.

Que vontade de sair correndo do carro!! Mas olhei pra minha querida prima, toda linda, felizinha com Kaique no banco de trás. Puta que pariu!! Onde fui amarrar minha égua?!!

Chegamos à festa quando já estava bombando. Lógico que não podia dar outro bicho!!... Os dois marmanjos que nos acompanhavam começaram a encher a cara de cerveja.

Eu já estava com um péssimo humor e aparece um filho da puta num sei de onde e atola a mão no meu rabo por debaixo do meu vestido. Caralho maluco que raiva!! O cara quase enfiou a mão no meu reto! Eu já estava bolada por estar acompanhando alguém que eu tinha horror e ainda vem um jumento desses e enfia a mão na minha bunda. Fiquei tão mal que comecei a chorar no meio da festa.

Quando olho pro lado a selvageria já rolava solto. Claro que eram os dois babaquinhas neh!! Yuri, que estava bebendo com kaique atrás de mim, viu quando o cara atochou a mão na minha bunda. Eu e Bia no meio da porradaria em desespero. Os seguranças vieram rápido e expulsaram nossos dois playboyzinhos marrentos da festa. Bem feito!! Bem feito pra mim por ter entrado nessa fria!

A coisa estava ficando feia, não tínhamos como pegar a estrada de volta pra casa. Os dois babaquinhas tinham bebido tanto que não podiam dirigir. Então saímos à procura de um lugar pra passar a noite, e fomos informados de um hotel fazenda a beira da estrada.

Andamos muito pela estrada de chão numa escuridão total no meio do nada. O hotel fazenda nunca que chegava. Me bateu um medo do cacete. Enquanto que Bia e Kaique no maior amasso no banco de trás. Eu puta pra caralho!

Até que Bia começou a dar pití querendo fazer xixi. Yuri parou o carro pra ela se aliviar na beira da estrada e o namoradinho dela a acompanhou.

Fiquei dentro do carro só observando os dois lá fora. Bia levantou a saia até a cintura na maior cara de pau e abaixou a calcinha até os joelhos. Com uma cara de puta do cacete, ela agachou, arreganhou a buceta de frente pro carro e fez aquele xixi.

Não posso negar que ela é demais! A xoxotinha dela toda abertinha, iluminada pelo farol estava rosinha brilhante. Linda!! Kaique ficou doido quando viu a ousadia de Bia e mal esperou que ela se levantasse para tocá-la.

A safada levantou com as pernas entreabertas e virou-se de costas, nos mostrando parcialmente a xoxota e a bunda redondinha, branquinha. Kaique aproveitou meteu a mão na xoxota dela por trás e massageou bem devagar.

Caraio véi!! Que tesão que me deu! Aquela cena estava excitante demais, que menina tesuda! Bia e Kaique estavam se acariciando, se pegando com volúpia bem diante dos meus olhos. Não podia acreditar no que estava vendo, muito menos no que estava sentindo

Olho pro lado e vejo Yuri esfregando seu pau debaixo da calça jeans. Minha nossa!! Eu deveria estar na TPM, não era possível!! Uma cena excitante diante de mim, um gato excitado ao meu lado e eu saio com a cabeça pra fora da janela do carro e grito para os dois sem vergonha:

- Dá pra parar com essa putaria?! Vamos embora logo pow!

Yuri disse:

- Num embaça Sibila! Deixa os dois... Por que a gente não conversa? Heim?

Com aquele olhar de cachorro pedindo...

- Porque entre nós não tem conversa! Eu quero ir embora! Só isso, dá pra ser?!!

Falei isso pra Yuri e gritei de novo com o casalzinho que estava perdendo a linha do lado de fora:

-Vamos embora logo, porra!!

Yuri senta-se de lado, virando-se pra mim e diz:

- Eita empata foda!! Deixa os dois curtirem!!

- Tu tá doido Yuri!! Não estamos seguros nesse lugar...

- Num tem ninguém aqui Sibila!! Relaxa!!

-Ah!! Sei lá, pode aparecer um tarado aqui e matar todo mundo sei lá... Quero ir embora logo

Yuri riu bem alto da minha cara. Fiquei em silêncio por algum tempo e o casal sem noção lá fora sem se importar com nada, se agarrando como se o mundo fosse acabar.

Eu dentro do carro num conflito ente minhas emoções e minhas sensações. Minha xoxota molhou minha calcinha, senti a umidade entre minhas coxas. Minha vontade de sair dali só aumentava. Queria chegar logo nesse hotel fazenda pra antes de dormir, me masturbar com vontade. Já que eu não queria que o playboyzinho ali me tocasse.

Yuri me observava, mas também não tirava os olhos do casal do lado de fora e disse:

- Sibila!! Tu num fica com vontade não? Olha só como eu estou!!

Nem respondi, estava com a buceta piscando gostoso, mas o mau humor também estava demais. E Yuri continuava insistindo:

- Sibila! Nunca esqueci do seu beijo...

Aquelas palavras soaram aos meus ouvidos tão docemente, gostei de ouvir:

- Sério que tu num esqueceu?!! Tem o maior tempão isso!

-Tu era a garota mais gostosa daquela escola.

Dei umas risadinhas e agradeci. Meu humor até deu uma melhorada, e meu olhar pra Yuri já estava começando a mudar. Me elogiou é foda!! Me derreto.

- Para com isso Yuri! Tu fala isso pra todas...

- Tive a sorte de aprender a beijar com a menina mais linda que já vi!

- Nossa!! Agora tu jogou pesado!!

Quando sentimos o barulho e o carro balançar. Imediatamente olhamos pra frente. Era a putinha da Bia espalmando o capô do carro dando em pé que nem vaca pro Kaique. Caraca maluco!! Que caras de pau! Fudendo na nossa frente no meio da estrada.

Nunca mais vou esquecer a carinha linda e provocante de Bia dando pro safado do Kaique, completamente concentrado mandando ver na minha priminha safada. Ai meu deusu!! Que tentação!!

Yuri olhou para os dois com aquela cara de sacana e apertando seu pau me disse:

- Olha aqui sibila!! Vai rasgar a calça!

Olhei o enorme volume debaixo de sua calça, mas fiquei em silêncio, não esbocei sentimento algum. Lógico que aquele garoto ao meu lado era atraente. Lógico que me bateu uma vontadezinha. Mas quando lembrei que gato ali era um filho da puta do cacete, esqueci até as palavrinhas bonitinhas que ele me falou ali.

- Sibila!! Sibila!! Olha!

Nem liguei, o playboy tarado perdeu a paciência com minha apatia e partiu pra cima de mim, metendo a mão debaixo do meu vestido direto na minha xoxota por cima da calcinha. O abusado sentiu o calor da minha bucetinha e como minha calcinha estava úmida. E disse:

- Tá molhadinha Sibila?!! Que delícia!!

- Tira mão de mim, seu abusado!

Disse isso bem agressiva tirando a mão dele da minha calcinha.

- Pow Sibila!! Foi mal! Desculpa!

- Tá bom então! Se comporta! Fica quieto!

- Tu tá com tesão que eu sei gostosa!! Deixa eu ver, vai?!!

- Já disse que não! Para de ser chato pow!

O pior que ele tinha razão, eu estava mesmo com muito tesão vendo minha priminha gostosa sendo fodida com vontade pelo namorado. Aquilo estava me deixando louca.

Já estava ficando difícil de resistir aquele moreno delicioso e pensei: “Por que ele tinha que ser tão galinha assim?!! Pow!!” Eu não queria ser mais uma na lista daquele moleque comedor. E o chato do Yuri ao meu lado insistente, mandou mais uma letra:

- Tu sabe que sempre fui doido com você neh Sibila?!

- Para de me perturbar Yuri!

- Sibila! Perturbei demais sua prima pra trazer você?!!...

Lógico que eu estava adorando saber o quanto ele era afim de mim. Coisa que eu já imaginava, mas ele se declarando, me fazendo elogios foi demais. Poderia até ser papo furado, mas de qualquer forma ele acertou em cheio nas palavrinhas...

- Fico louco em você! Tu é muito gostosa!

- Para Yuri!!

- Olha pra esses dois aproveitando ali fora e a gente aqui dentro dando mole...

- Para com isso Yuri! Sossega!

O abusado entesado não se conteve e tirou seu pau enorme de dentro da calça e começou a punhetar bem devagar. Tentei não olhar, mas ele fazendo daquele jeito...

- Sibila! Posso pegar nele? Olha como tá duro!

-Ué!... Tu que sabe...

“Que delícia!!” Pensei. Além de lindo foi tesudo demais ver aquele garoto maravilhoso com uma pica grossa se masturbando. Minha xoxota latejava como nunca. Que vontade de tocar na minha bucetinha! Mas resistia bravamente, não queria cair na cilada de Yuri.

- Tô doido pra pegar na sua bucetinha!!...

- Já disse pra tu parar com isso?!...

- Tá molhadinha? Tá?... Por favor! Deixa!

Bia e Kaique lá fora metendo pra caralho. Um som gostoso tocando dentro do carro e mesmo assim escutávamos os gemidos de Bia. Eu extremamente excitada e o moreno gostoso me pedindo, insistindo daquele jeito. Ah!! Eu juro que tentei resistir...

Mas a carne e fraca demais, então eu reclinei o banco todinho pra trás com Yuri só me observando, sem entender o que eu estava fazendo. Depois abaixei o tomara que caia do meu vestido liberando os meus seios, cujos mamilos estavam eriçados. Ele ficou surpreso e esboçou um sorriso malicioso de satisfação.

Em seguida enfiei minhas mãos por baixo do vestido e tirei lentamente a pequena calcinha de renda branca que usava. Yuri me observava e se tocava. Por fim, joguei a calcinha em cima do pau dele. O safadinho imediatamente a pegou e cheirou.

Então, de olhos fechados massageei meus seios com uma das mãos e com a outra toquei na minha bucetinha. Minha nossa!! Minha bucetinha estava mega inchada. Que delícia!! Eu estava tão molhada que meus dedinhos escorregavam pelo meu grelinho.

Yuri se aproximou e foi deslizando sua mão pela minha coxa até colocá-la por cima da minha, acompanhando os movimentos da minha mão na minha xoxota. Em seguida, colou seu corpo junto ao meu e me beijou. Que beijo delicioso! Aos poucos ele foi afastando minha mão e colocando a dele diretamente na minha bucetinha. Suas carícias me deixaram molinha e completamente entregue em seus braços.

Retribuí suas carícias, fui deslizando minha mão por seu peitoral descendo pelos gominhos de seu abdômen até pegar carinhosamente naquela pica duríssima e punhetar bem devagar. Minha mão pequena quase não envolvia aquele majestoso mastro. Me deliciei ao masturbar um pau tão grosso, duro delicioso como aquele.

Fiquei louca de tesão e me contorcia em sua mão me masturbando gostoso. Cheguei a levantar minha bunda do banco, arreganhado ainda mais minha xoxota pra ele me tocar com mais vigor. Até que atingi o clímax de meu prazer. Gemi alto e gozei gostoso na mãozinha habilidosa de Yuri.

Eu mal acabei de gozar e ele me colocou de bruços no banco já reclinado onde eu estava. Deitei meu corpo sobre o encosto e apoiei minhas mãos no banco de trás. Fiquei com a bunda empinada pra cima e com as pernas abertas.

O safado gostoso enfiou a cara no meio da minha bunda. Chupou meu cuzinho, lambeu todo o melzinho de minha xoxota ainda sensível da primeira gozada. Estava tão excitada que já ia emendando uma gozada na outra, quando Yuri veio por trás e começou a pincelar seu pau na minha xoxota melada. Eu já estava nas nuvens e ele me faz uma pincelada daquelas.

Eu gemia ofegante e ele se debruçou sobre mim e encaixou seu pau na minha xoxota. Fui ao delírio quando ele começou a me penetrar. Minha bucetinha inchada recebendo aquele pau grosso entrando com atrito, me rasgando toda. Que delícia!!

Fiquei ensandecida com as estocadas me preenchiam por completo. Nada se compara ao exagero a delícia de sensações que senti naquele momento, transando dentro do carro no meio da estrada escura e deserta.

Yuri ao sentir meu descontrole e perceber que eu já estava começando a gozar, aumentou o ritmo das socadas. Aquela sensação deliciosa veio forte de dentro de minhas entranhas. Gemi exaltada e gozei gostoso demais.

O bichinho não aguentou ter seu pau ordenhado pela minha bucetinha que se contraia sem parar e ele caiu sobre mim, quando começou a gozar. A coisa mais linda, mais tesuda foi ele gemendo e gozando. Delicioso! Eu?!... Parecia que eu não ia mais parar de gozar de tão forte foi a minha gozada. Enfim, ficamos extasiados...

Até que percebemos que Kaique e Bia estavam fudendo e nos observando pela janela do carona. Bianca de pé apoiava suas mãos na janela e Kaique atrás de Bia, metia com força no cuzinho dela. E a safadinha dizia:

-Mete gostoso no meu cuzinho amor!!... Mete gostoso!!!

Até que gozaram!!...

Nós quatro numa putaria só a beira da estrada. Ficamos todos extasiados. Desativados.

Depois, cansados de tanto meter, saímos dali e finalmente encontramos o tal hotel fazenda. Passamos um dia inteirinho nos divertindo por lá. Ah!! Aceitei o pedido de namoro de Yuri.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.