"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Comi a esposa do meu amigo


autor: rsafadobp
publicado em: 11/02/16
categoria: traição
leituras: 29905
ver notas
Fonte: maior > menor


Certa vez precisei ir pro Rio de Janeiro(minha cidade natal), para resolver uns problemas, andando no centro do Rio acabei encontrando um grande e antigo amigo, que eu não via há alguns tempo, vou chamá-lo de JR. Conversamos bastante e ele me convidou pra ir lá pra casa dele, tomar um cerveja e dormir lá, pois eu tinha falado que ficaria num hotel, acabei aceitando e fomos pra casa dele, mas antes compramos umas cervejinhas. No caminho ele me contou que tinha casado, que estava feliz e tal, aquele inicio de casamento...
Chegamos e a esposa dele estava meio que à vontade em casa, shortinho bem curto e aquelas blusinhas sem sutiã e a barriguinha pra fora(carioca é assim), me apresentou à Tatá(vou chamá-la assim), ela toda educada me cumprimentou e disse que ia na cozinha fazer um tira-gosto pra gente comer enquanto bebíamos, conversamos bastante, bebemos até tarde e fomos dormir. (lembrando que, no dia seguinte eu estaria de boa sem compromisso durante a manhã, JR ia trabalhar e Tatá fazia faculdade a noite).
Ao acordar pela manhã, achei que estaria sozinho em casa, pois pensei que os dois tivessem ido trabalhar, durmo de cueca ou pelado, mas como não estava em casa dormi de cueca, fui direto na cozinha beber água, mas no caminho eu teria que obrigatoriamente passar em frente ao quarto deles, que para minha "sorte" estava com a porta meio aberta, e quando passei tive a impressão de ter visto uma mulher deitado na cama, foi quando dei meia volta e cheguei quietinho pra dar uma olhada(na hora eu esqueci que era mulher do meu amigo, ela era muito gostosa que não aguentei a oportunidade de vê-la talvez pelada), Tatá estava com a parte da bunda descoberta, com a calcinha à mostra, meu pau ficou duro na hora e eu não queria mais sair dalí e parar de ficar olhando aquela bunda gostosa bem na minha frente, botei o pau pra fora e comecei a tocar uma punheta enquanto olhava pra ela deitadinha ali na minha frente, quando bateu a vontade de gozar acabei respirando um pouco mais forte e ela se mexeu, me assustei e fui rápido pro banheiro, gozando no meio do caminho, segurando o pau pra não pingar porra no chão(kkkk rio quando lembro da cena). Tranquei a porta e fui tomar um banho pra dar uma aliviada na tensão, saí do banho com a toalha enrolada pois minha roupa estava no quarto, saí rápido pra ela não me ver, me vesti e fui na cozinha tomar café, Tatá estava lá, sentada e a mesa estava pronta, ela me deu bom dia, tomamos café, nos falamos normal, como se nada tivesse acontecido à minutos atrás(eu achava que ela tinha percebido, mas desencanei após aquele momento), Tatá disse que ia no mercado comprar alguma coisa pra preparar pro almoço e disse que eu podia ficar à vontade que o Jr já já estava chegando pra almoçarmos. Pulando essa parte, vou direto pra noite, onde novamente bebemos e Tatá fez um tira gosto pra gente beliscar, só que JR bebeu demais, misturou cerveja com wisk e acabou apagando, nos deixando a sós na sala, Tatá já estava bem alegre, falando alto, rindo bastante, já devia ser 2h da manhã e naquele momento veio à minha cabeça a lembrança dela dormindo de calcinha de manhã, eu não consegui esconder meu olhar de desejo nela, muito menos o volume da minha bermuda toda vez que eu levantava pra ir ao banheiro e voltava, percebi que ela deu uma olhada na direção do meu pau enquanto eu voltei do banheiro, fiquei meio sem graça, pois apesar de eu estar doido pra vê-la sem aquela calcinha, Tatá é esposa do meu amigo, eu nunca peguei mulher de amigo, então falei pra ela que já estava na hora de dormir, pois iria embora na tarde do dia seguinte. O olhar de Tatá parece que entristeceu, tive a sensação que era queria passar a noite comigo alí bebendo e fazendo coisas além disso... mas se eu não fosse eu ia acabar comendo ela alí mesmo e podia dar merda. Fui pro quarto, e custei a conseguir dormir, pensando nela, pensando no que podíamos estar fazendo se eu tivesse ficado... uns 40 minutos após eu levantei, e fui devagar sem fazer barulho e abri a porta deles, TATÁ ESTAVA DORMINDO PELADINHA(acho que ela tirou a roupa e apagou na cama, nem deram umazinha, pois JR apagou cedo), lá vai eu novamente toar uma punheta pra Tatá, só que dessa eu não ia fazer barulho, comecei a punhetar ali vendo os dois na cama, fui no banheiro pegar papel higienico, e continuei batendo uma olhando pra ela, gozei gostoso, me limpei e fui pra cama, ai eu consegui dormir igual anjo.
Acordei por volta de 8h da manhã, pois JR saía de casa às 7:30, fui correndo pra ver Tatá, dessa vez a porta estava encostada, mas não fechada HA HA. Abri um pouquinho e lá estava Tatá, deitada de frente, pra minha felicidade, a pepeka lisinha depiladinha, bem ali na minha frente, pau endureceu imediatamente e eu incontrolavelmente fui em direção à ela, mais próximo, puta que pariu que pepeka linda, novinha... minha vontade era de chupar ela todinha, cheguei pertinho meu nariz à 5cm da bucetinha dela, dei uma cheirada, que cheirinho gostoso, cheirinho de buceta que dormiu meladinha. Aquilo estava incontrolável, minha lingua já estava pra fora, quase passando nela, quando de repente.... TATÁ ABRIU OS OLHOS...
- pronto, fudeu (pensei eu)
Mas para minha surpresa Tatá já estava acordada, estava só fingindo que dormia, queria me pegar em flagrante, e assim fez. Logo ela começou a rir, da minha cara de espanto, pois na hora pensei no JR, que ia dar merda, mas ela disse pra eu ficar tranquilo, que não falaria pro JR, que só falaria se.. e ficou calada. Aí eu perguntei se oq Tatá? fala, estou preocupado. Foi quando ela disse que se eu não fudesse com ela, ela contaria tudo, mas se se a gente fudesse, seria um segredinho nosso. Porra na hora me veio um alívio que meu pau que já tinha amolecido depois do susto voltou a ficar duro e fez volume na cueca, Tatá olhando pra ele, pediu pra eu tirar a cueca e mostrar aquilo que ela sonhou a noite inteira após ir dormindo morrendo de vontade de dar pra mim.
Sem pensar duas vezes e muito menos no JR, tirei a minha cueca, e em pé em frente à cama, segurei meu pau e perguntei, é isso mesmo que tu quer Tatá? ela sem responder veio direto com a boca nele, se arrastando na cama e engolindo ele inteiro, chupando como se fosse um picolé da kibom, passava a lingua na cabeça e descia até o saco, enfiando a boca dentro da boca e voltava pra cabeça, mas que boquete gostoso... eu segurando ela pelos cabelos, puxando a cabeça dela em encontro ao meu pau fazendo ela engolir ele ate a garganta, ela até engasgou, aí me deitei na cama também, nos beijamos por uns 10 minutos enquanto nossas maos percorriam o corpo um do outro, bucetinha dela toda encharcada, meladinha, tive que interromper nosso beijo e deitá-la de bruços, comecei a lamber sua nuca, suas costas, sua costela, e pulei pras pernas, pras coxas e enfim cheguei na bundinha dela, deliciosa, passava a minha barba e minha boca com a lingua ao mesmo tempo, ela automaticamente empinou a bunda e eu enfiei minha cara nela, indo direito na bucetinha lisinha, que gostinho que cheirinho.... fiz ela gozar rápido com a minha língua chupando a bucetinha dela e não resisti, adoro um cuzinho, passei a lingua de levinho no cuzinho dela, só pra saber a reação dela(pois tem mulher que não gosta muito que toque nele), pra minha surpresa ela gemeu gostoso e rebolou, ai eu tive a certeza que ela gostava, ai então comecei a chupar aquele cuzinho, enfiava a lingua bem dentro dele, que cuzinho gostoso, limpinho, cheirosinho, apertadissimo, quanto mais eu lambia ele mais ela rebolava, Tatá novamente gozou comigo chupando ela... em seguida ela veio por cima de mim, levando minhas maos para trás e sentou no meu pau bem gostoso, disse que ia fazer uma massagem de buceta no meu pau, ainda segurando as minhas maos, ela rebolava e sentava nele, mas não enfiava meu pau todo, ficava só na cabeça, raspava a cabeça na bucetinha dela, porra me deixou doido e minhas maos estavam presas pelas dela, eu não podia fazer nada, só gemer e gemer... foi quando ela tirou da bucetinha, levantou e pediu pra eu comer ela de 4 pq ela já estava quase gozando... ela foi pra beirada na cama e ficou de 4, que bunda gostosa, dei umas chupadas na buceta e no cu dela e ela pediu pau, queria pau, então passei a cabeça do pau na portinha do cuzinho dela, dei uma esfregada nele e ela rebolou, então entendi o que ela queria, enfiei meu pau na buceta dela pra dar uma molhada, dei duas pinceladas e botei meu pau no cuzinho dela, sem dó, de uma vez só, Tatá gritou gemendo e rebolando, dei uns 5 tapas na bunda nela e puxei seu cabelo, aí que ela empinou mais ainda, eu segurando teu cabelo e ela empinando levando tapa na bunda e pirocada no cuzinho, soquei soquei e ela não aguentando mais pediu pra comer a buceta pq tava quase gozando, tirei do cuzinho enfiei tudo na buceta dela, ela ainda de 4, ela gritando de prazer, gemendo, disse que ia gozar e gozou bem gostoso e demorado no meu pau, em seguida tirei da buceta dela e novamente enfiei no cuzinho, pq agora era a minha vez de gozar... meu pau tava todo melado já de porra dela e entrou mais rápido ainda, soquei umas 10 vezes no cuzinho dela e gozei, mas gozei gostoso enchendo aquele cuzinho de leitinho, meu pau permaneceu dentro do cuzinho dela por uns 2 minutos ainda, quando tirei meu pau, a porra começou a sair do cuzinho dela, melando ela todinha, que delicia ver aquela porra escorrendo do cuzinho dela... até que ela pediu pra me mamar de novo, deu uma mamada e foi tomar banho enquanto eu fiquei desmaiado na cama, só que levantei rápido pois estava quase na hora do almoço e JR estava chegando, tava bom demais pra ser verdade, alegria de pobre dura pouco rsss
MAS A TARDE ANTES DE EU IR EMBORA AINDA TRANSAMOS GOSTOSO, FICA PRA PRÓXIMA.

Vale ressaltar que: Tatá deixou a porta aberta de propósito no dia que ela estava de calcinha, e que ela percebeu que eu estava espiando ela e que na outra manhã já estava nos planos dela ficar pelada na cama fingindo que dormia e me dar. (QUE SAFADA ESSA TATÁ, ME DESCULPA AMIGO JR, MAS ELA QUE PROVOCOU)



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.