"Os mais excitantes contos eróticos"

 

CLUBE DE SWING - O RETORNO


autor: silvana
publicado em: 27/02/16
categoria: hetero
leituras: 3278
ver notas
Fonte: maior > menor


Como já relatamos em outros contos, gostamos de ir a Clubes Liberais e a última vez foi especial....

A casa elegante e bem decorada estava na penumbra, alguns ambientes um pouco mais escuros que outras vezes, circulávamos observando o que acontecia; nos corredores estreitos sempre sentia alguns toque em meu corpo. Em uma das salas coletivas paramos, dois casais se acariciavam, uma das mulheres mais “afoita” beijava os seios da outra enquanto seus homens escorregavam as mãos pelos corpos seminus, nós observávamos, Carlos me abraçando pelas costas me fazia sentir toda sua "excitação a pulsar" suas mãos percorriam meu corpo invadindo a blusa, tocando seios e também a .....Uiiii..!!
Estávamos cheios de excitação, saimos daquele ambiente, meu amor me conduziu para um das salinhas de toque, me despiu e falou ao meu ouvido que sairia para uma surpresinha ...Tranquei a porta e nua naquele cubículo escuro arrepiei-me toda só de imaginar. Em poucos segundos os buracos da parede eram invadidos por mãos que conheço tão bem a acariciar meu corpo... ele me tocou de todas as formas levando-me à loucura, com sua voz doce disse que a surpresinha estava colocada logo abaixo. Corri as mãos pela parede escura e logo achei !! Seu mastro pulsante exigia minha boca, mamei com gosto aquela vara enorme que atravessava um dos buracos... abocanhei ... lambi... chupei... mordi...as vezes ele se afastava para não me dar seu leitinho... Ele voltou para me buscar e quando entrou na salinha já havia outras mãos a me acariciar, ele me beijou demoradamente enquanto aquelas mãos acariciavam meus seios a bundinha e tudo mais, meu homem virou meu corpo expondo meus seios nus diretamente nos buracos superiores, levantou meus cabelos para beijar-me a nuca; toda arrepiada sentia duas bocas a sugar e morder-me os seios com os mamilos durinhos uiiii......dedos ágeis acariciavam meu grelhinho tentando invadir minha bucetinha que queimava em brasas, estava doida.... fechei os olhos, meu corpo tremia, estava enlouquecida de tesão, meu homem me acariciava e me segurava ... uiiii gozei enlouquecida... ele voltou a me virar sugando com violência minha boca gulosa da sua, neste momento senti dedos a me penetrar por trás, gemi e ele percebeu o que acontecia, acariciou meu clitóris enquanto sentia aquele estranho a me penetrar com os dedos.... uma onda gigante de gozo invadiu meu corpo gemi e tremi quase desfalecendo em seus braços, afastei-me para recompor as forças.... voltamos ao salão principal para "tomar um ar" !!!!
Estava doida queria ser penetrada, arrombada pelo meu Amor,... puxei-o pelas mãos caminhando em direção à sala coletiva, envolvidos pelo clima de excitação e pelo cheiro de tesão no ar, caminhamos pelo corredor estreito seguidos por outro casal que insistia em tocar-me o corpo, entramos no aquário acompanhados por eles. Meu amor tocou-me o corpo beijou-me a boca gulosa enquanto desabotoava minha saia e blusa..., apenas com minúscula calcinha e sutiã deitou-me delicadamente na cama; observados pelo outro casal, ele acariciou meu corpo todo, desamarrou os lacinhos nas laterais da calcinha e lentamente descobriu minha xana, não se contendo, os observadores, aproximaram-se e juntos soltaram os lacinhos do sutiã, meu corpo tremia a imaginar bocas e línguas a me fazer "subir pelas paredes" !
Meu corpo arrepiado ansiava por carinhos mais intensos. A língua áspera tocava-me a xota e deslizava até o clitóris que era sugado com violência pela boca gulosa, fechei os olhos e entreguei-me ao prazer.......
Meus seios eram beijados e chupados pelo casal que com a língua contornava as grandes aureolas rosadas eriçando meu corpo todo, queria mais, queria ser penetrada pelo mastro do homem amado!
Busquei forças para virar meu corpo nu e de "quatro" ofereci minha xana em brasas, de um único golpe ele enterrou sua vara rasgando-me as entranhas, observados pelo casal. Percebi quando meu homem ofereceu uma camisinha ao casal e como num passe de mágica lá estava o casal a me oferecer o pau a ser sugado... Enlouquecida pelo momento, abocanhei o pau enquanto segurando minha cintura, meu marido, bombava minha buceta sem dó!
Uma onda de tesão invadiu nossos corpos, gemendo e gritando afogada pela vara, que me preenchia a boca, gozamos loucamente caindo quase desfalecidos....
Ficamos ali mais um pouco a fazer-nos carinhos e logo estávamos retribuindo os carinhos e realizando desejos do casal, agora não mais desconhecido...



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.