"Os mais excitantes contos eróticos"


Como fui abusada no metro


autor: aliceruiva
publicado em: 04/04/16
categoria: hetero
leituras: 24681
ver notas
Fonte: maior > menor


Oiii! Por aqui meu nome é Alice, já fiz minha descrição no último conto (se não leu, leia!!!) hoje quero relatar como fui abusada no metro.

Eu nunca fui dessas mulheres românticas que querem algo sério, sempre fui mais pro casual, mas por causa da faculdade isso não acontecia muito, só nas festas e feriados.

Todos os dias eu pego metro para ir pra faculdade, é sempre lotado e apertado. Em um dia normal eu peguei meu metro no horário de sempre e estava distraída usando o celular, eu tava com uma camisa preta e uma saia branca que era pra ser longa (tipo no joelho) mas como minha bunda é grande a saia ficou mais curta atrás. Do nada alguém encosta na minha bunda, nós mulheres sempre fomos ensinadas a gritar nessas situações e não deixar algo assim acontecer, mas eu congelei e quase derrubei o celular quando senti uma mão na minha bunda, que foi descendo e pegando na minha coxa, eu só ficava pensando no que devia fazer mas não fazia nada, então a mão começou a subir só que dessa vez entrando por baixo da minha saia, quando ele encostou diretamente na minha bunda eu descongelei e virei a cabeça só um pouco pra eu conseguir ver disfarçadamente (e ninguém notar), quando olhei vi um moreno alto, entre os 25 e 28 anos, cabelos pretos, olhos castanhos, com uma camisa bem apertada que dava pra ver o formato do seu abdômen definido e com uma calça jeans super folgada (com aquele pouco de cueca aparecendo). E então virei a cabeça de volta pra frente, ele nem notou que eu olhei, estava muito concentrado na minha bunda, ele apertava com força e eu sentia a mão dele afundando na minha bunda, depois de uns 3 minutos fazendo isso ele percebeu que eu não ia reagir e começou a deslizar a mão dele por entre minhas pernas ate chegar na minha buceta, ele ficou esfregando por cima da minha calcinha nessa hora eu respirei fundo e relaxei, comecei a gostar daquilo e fiquei molhada, abri um pouco minhas pernas e empinei a bunda pra facilitar, ele colocou minha calcinha pro lado e esfregou direto na minha bucetinha, a mão dele era bem quente e ele enfiou a ponta de um dedo e ficou girando, aquilo me fez gemer (n sei se alguém notou). E então ele tirou a mão e me segurou com as duas mãos pela cintura e me puxou encostando minha bunda no pau dele que tava dentro da calça mas senti que estava muito duro, ele se esfregou em mim indo pra cima e pra baixo, ele ajeitou o pau dele dentro da calça que tava um pouco pro lado, dai pude sentir aquele volume esfregando bem no meio da minha bunda, aquilo tava me deixando muito excitada e ao mesmo tempo confusa porque não entendia porque estava sentindo prazer em ser abusada. Ele parou de se esfregar e eu achei que ele tinha gozado dentro da calça, em segundos eu senti algo muito quente e duro passando entre minhas pernas, fiquei sem acreditar que ele teve coragem de botar o pau pra fora no meio do metro. Ele fechou as minhas pernas fazendo elas abraçarem o pau dele e por inteiro, e então ele começou a se mexer, a cabeça do pau dele encostava na minha buceta que estava descoberta e como estava molhada, aquilo serviu como lubrificante pro pau dele que deslizava mais fácil. Ele começou a ir mais rápido e eu já empurrava minha bunda contra ele e rebolava naquele pau delicioso, ele me puxava forte (ao mesmo tempo eu olhava pra todos os lugares para ver se alguém tava olhando). Até que aconteceu algo que eu nunca imaginaria que fosse possível acontecer no metro, ele posicionou o pau dele na entradinha do meu cu!!! eu pensei “ele não vai fazer isso” mas ai senti a cabeça entrar, na hora eu botei a mão na boca pra controlar o gemido e fingi um espirro, o pau dele começou a entrar mais fundo no meu cu (só foi possível porque eu já tinha feito sexo anal) até que ele entrou completamente e eu controlando o grito, ficamos parados por uns segundos com aquele pau dentro até que eu relaxei e comecei a rebolar, a minha bunda encostava no corpo dele de tão fundo que o pau dele ia, então ele se moveu devagar para trás e enfiou tudo de novo bem rápido, ele queria mesmo me fazer gritar de prazer mas eu me controlei, me fudeu por uns minutos (usou o balanço do metro pra disfarçar), controlando os movimentos do meu corpo me segurando pela cintura com apenas uma mão, minha buceta tava encharcada e eu já tava ficando louca quando senti aquela porra quente jorrando dentro de mim, era uma sensação muito gostosa, eu tive que me controlar porque eu sabia que se eu gozasse gritaria ali no meio daquela gente (como vocês homens conseguem gozar sem gemer ou gritar?). Ele botou o pau dele para dentro da calça e não disse nenhuma palavra.

Quando sai do metro entrei no primeiro banheiro que encontrei e sentei na privada pra deixar aquela porra escorrer, naquela hora eu tava tão excitada que me masturbei bem ali e não me importei de gemer alto, minhas pernas tremiam muito e eu enfiava dois dedos na minha buceta enquanto apertava meu peito com a outra mão. Gozei e foi muito gostoso.

Nunca mais vi aquele moreno e me pergunto se alguém notou oque nos fizemos naquele dia, acho muito difícil mas a ideia de termos feito aquilo no meio de tanta gente e ninguém notar me excita muito. Hoje em dia faço meus próprios abusos no metro de SP (e em outros lugares) e me divirto e gozo muito com isso. Obrigada por ler e deixe seu comentário aqui, adoro ler os comentários



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.