"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Aventura no Shopping


autor: Fred
publicado em: 28/04/15
categoria: aventura
leituras: 9096
ver notas
Fonte: maior > menor


"Hoje apetece-me partilhar com vocês uma aventura que tive agora há pouco tempo.
Conheci uma mulher na internet, e fomos falando um com o outro, muitas noites, quando conseguíamos, pois ambos somos casados.
Nunca mostramos a cara um ao outro, visto morarmos na mesma cidade, e acharmos que assim mantínhamos melhor distancia um do outro.
Fizemos inúmeras vezes, sex-cam, sex-fone (ambos a trabalhar que ainda dava mais tusa) e trocas de sms eróticas… estávamos a ficar cada vez mais cheios de tusa um pelo outro.
O corpo dela é magnifico e as coisas que ela fazia em frente há cam deixavam me louco de tesão.
Um dia destes recebi uma sms:
- Encontramo-nos hoje? Vai ter comigo ao fim da tarde ao shopping, as 19h.
Ao que respondi :
- Ok
Arranjei desculpa esfarrapada em casa e lá saí nervoso, muito nervoso para o que vinha aí.
Cheguei ao shopping, estacionei o carro no piso subterrâneo.
Estava nervoso, não sai do carro, à espera de alguma notícia.
Recebo uma sms a perguntar se já cheguei e onde estou.
Respondo que sim e ainda estou no estacionamento.
Ela manda uma foto, em que se via o seio dela e a entrada para o elevador por parte do estacionamento, a dizer:
- Eu também estou no estacionamento, como podes ver, e tu quero ver esse pau a provar que cá estas..
Espreitei, vi que ninguém se aproximava, saquei o meu caralho para fora e arranjei uma maneira de se ver o logótipo do shopping numa parede e o meu pau perto da cam.
Enviei.
Como resposta obtive:
Hmmmmmm, estou tão excitada, mas ainda não pronta para te ver… quero ir ver roupa e tu?
Podemos ir tirando fotos nos vários provadores onde estivermos? Quero ver esse pau bem duro, consegues?
O meu coração bombeava sem parar, estava excitado, super excitado, será que a iria ver? Será que estava a ser gozado? Será que iria ser apanhado? Mas o meu pau crescia ao tamanho da adrenalina que tomava o meu corpo.
Fui entrando no shopping, na pull&bear, recebo uma foto da sua coninha raspadinha… a dizer: -Estou a adorar este jogo, estou a ficar bem molhadinha! Estou na Zara e tu?
Entrei no provador, tirei a foto do meu caralho já duro e disse só onde estava!
Continuamos assim algumas fotos… já estava louco de tesão… as fotos dela cada vez mais provocantes, dedos dentro da cona… a roçar-se em cabides… a lamber as mamas… percorremos todas as lojas, possivelmente passamos perto um do outro. Mas não sabíamos quem éramos.
Mandei uma sms e disse, não aguento mais, onde?
Resposta: 10 minutos no parque por trás do teatro.
Entrei no carro e voei para lá! Será que aparece, será que não? O meu caralho estava em fogo, eu todo estava e fogo…
Esperei um pouco e recebo uma foto no telemóvel. Um bruto de um fio dental, numa bunda magnífica – 5 minutos fui comprar estas so para ti!
Espero? Não espero? Estarei a ser gozado? Esperei.
Recebo uma sms: - Estas no carro tal? Matricula tal? Se sim entra no jipe que vai passar agora.
Sai do carro e dirige-me ao jipe que passava, parou, eu abri a porta e vi uma mulher lindíssima a rir para mim, entra!
Fomos para um parque mais escuro, passando uma linha de comboio, perto da ria!
-Como estas? Perguntou ela rindo-se
- Estou que nem posso, e mostrei o meu chumaço por baixo das calças…
-Deixa ver! e começou a abrir me as calças e a mexer me no pau!
Tive de ser sincero e dizer: estou demasiado excitado acho que me venho todo só de estar perto de ti! Ela riu-se e disse que já se tinha masturbado quando foi comprar a lingerie, e abriu a gabardine que tinha vestida e só tinha a lingerie vestida por baixo.
- Se eu te fizer vir agora, ainda tens tusa a seguir para mim?
Sorri e com a cabeça disse que sim! E ela agarrou o meu pau com a mão e começou me a masturbar, enquanto se masturbava e viemos nos assim os dois!!!!! Hmmmmmm
Tirei uma toalhinha e limpei a minha esporra toda!
E perguntei, agora? A sério?
Agarrei a sua cara e comecei a beija a sua boca!
Baixei o banco onde ela estava, as minhas mãos percorriam todo o corpo, os seios delas, duas grandes mamas com os mamilos bem duros, a sua coninha bem húmida, toda rapadinha, os meus dedos enfiavam lá dentro, um dedo, dois dedos, três dedos ela gemia de prazer… as nossas línguas se enrolavam uma na outra, lábios contra lábios, as minhas mãos continuavam a percorre o seu corpo, apertavam as ancas, as nádegas tudo… A minha boca começou a descer o seu corpo, o pescoço, o peito, as suas mamas, os mamilos, estavam bem duros nos meus lábios, os meus dentes raspavam ao de leve nos bicos e ela gemia de prazer… a minha boca continuou a descer até chegar há sua ratinha, que encharcada estava. Abri os seus grandes lábios e passei a minha língua no seu clítoris que a fez gemer bem alto e dizer:
- Ai!!! Sou mesmo putona não sou? Gostas? Come-me! Comecei num minete rodeado de dedos, ora entrava um dedo, dois na comninha ou lhe abria bem a rata e lambia o clítoris para cima e para baixo, as voltas… enfiava-lhe um dedo no cu, passava a minha língua no seu ânus… e ela veio se assim mesmo na minha boca… deixando me provar o seu sumo vaginal!!!
- Estou cheia de calor e tu? Disse me ela, vamos lá para fora.
Sai do carro, ela também, ajoelhou se a minha frente, e sem dizer nada começou a chupar me o pau, primeiro só na cabecinha, e a passar a língua por todo o lado, ate os tomates me lambeu!
Depois agarrou me o pau com força e começou a chupar ate ao fim, sentia os meus colhoes a baterem no seu queixo, que bem que chupava… agarrei-lhe na cabeça, no cabelo puxei para trás, fila olhar para mim e disse-lhe:
- Sim és uma putona! Uma verdadeira cadela com o cio! A maior de todas! Ela riu, gemeu e disse:
- Eu sei e adoro ser, cuspiu no meu pau e voltou a mamar como se não houvesse amanhã!
Largou me o pau, encostou se ao carro com a bunda virada para mim, e disse-me:
- Come me há canzana, come me com força! Trata-me mal! E ela própria bateu na sua nádega!
Eu estava louco ( e acreditem que ainda hoje não acredito na minha sorte) comecei por roçar a minha cabeça na sua coninha, enquanto lhe dei umas nalgadas… com a mão agarrei o cabelo dela ( tipo rabo de cavalo) puxei para trás, e enquanto lhe perguntava se era assim que queria, espetava-lhe bem fundo o meu caralho ela gemeu bem alto, agarrei-lhe as nádegas com forças as coxas ,e comecei a foder com toda a força que eu tinha… nunca vi nada assim ela gemia, chamava me nomes a mim, a ela e pedia-me para a foder com toda a força… veio-se assim estridentemente 2 ou 3 vezes…
Voltou a se por a minha frente abocanhou me o sexo, e chupou o todo sem parar ate eu me vir na boca dela, engoliu e começou a rir-se! Ai foi tão bom!!! Gostaste? Perguntou-me
- Claro, adorei! Respondi eu!
- Se queres voltar a repetir não me telefones espera pelo meu telefonema, deu –me a minha roupa, beijou-me na cara! E disse sou ou não sou uma grande putona? Entrou no carro, e disse-me:
- Eu também adorei, e volto a ligar, mas tu nunca me ligues se queres voltar a foder comigo!
Desde aí que penso nela todos os dias, pego no telefone, penso em ligar-lhe mas quando me lembro da foda que foi, fico á espera do seu telefonema!"



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.