"Os mais excitantes contos eróticos"


●♡1) Vizinho Novinho me Tentando


autor: Máquina55
publicado em: 08/04/16
categoria: hetero
leituras: 7043
ver notas
Fonte: maior > menor


Saudações leitores!!

Sejam bem vindos para mais uma leitura excitante. Vocês já conhecem meu estilo.

Mulata clara, gostosa de 41 anos, solteira, sem nenhum relacionamento no momento, tenho me distraido ultimamente no trabalho, pois sou profissional liberal e trabalho é o que não falta.

Tenho o biótipo brasileira, seios fartos e bicudos, cintura fina, bundão redondo, coxas e pernas grossas. Chamo atenção com roupas provocantes ou não.

Tenho um vizinho do Condomínio, um homem de uns 30 anos, solteiro e safado com jeito de pegador. Toda vez que passo ele olha e diz cantadas indecentes, sorrio intimamente e passo, penso como seria uma boa trapada com ele.

Estávamos num final de semana, no hall do prédio, eu vindo da praia, com traje sumário esperando o elevador ele vindo de algum lugar com traje esportivo.

Atrevido diz:
- Se soubesse que iria à praia teria acompanhado-a e ver tudo ao vivo.

Sem ligar para sua investidas nada falei, mas resolvi provoca-lo e propositalmente abri um pouco a saída de praia e o biquíni apareceu, ele cerrou os olhos e prendeu a respiração.

Murmurou:
- Assim fica difícil chegar em casa e não bater um punheta principalmente dormir a noite, só da punheta na sua intenção.

Eu atrevida disse:
- Você é comprometido e fica cantando toda mulher que vê.

Ele:
- Não tenho ninguem mas, com você seria compromisso sério, passaria bem com esse patrimônio.

Eu:
- Entendo sua intenção.

Ele:
- Podemos ser cordiais eu poderia te visitar ou te esperar daqui a 40 minutos para um café.

Ele sorrindo espera minha resposta, mas o elevador chegou, entramos eu ele e um senhor, fiquei na frente dele e me rocei, senti sua respiração, e ele se alojando no meu bumbum. Desci e o olhei rápido, estava alterado.

Entrei logo no apto sei do seu atrevimento e fui ao banheiro, verifiquei bem hidratei com cuidado a xoxota e um creme hidratante na pele toda, realçando o bronze. Um perfume frescal para completar um vestido floral curto e de alças, sem soutien mas com calcinha minúscula.

Na sala arrumei as almofadas e um cheiro de ambiente. Uns 5 minutos ele toca, tremo e abro a porta, entra e me segura na cintura.

Ele diz:
- Te esperei e resolvi vir lhe visitar politica de boa vizinhança que se deve ter.
Eu:
- Você é inconveniente, agora é hora de almoço.
Ele:
- Ótimo que lancho depois.

Não me deixa espaço e me beija, gosto, me aperta ... e me separo ... mas querendo ele tem sensualidade aflorada e avança ... deixo ... coloca a mão por cima do vestido nos seios, aperta os bicos e gemo.

Com as duas mãos segura minhas ancas, estou presa, sinto um calor e desejo. Suspende o vestido e coloca a mão dentro da calcinha abro as pernas e ele vasculha.

Murmura:
- Tesão danado em você a muito tempo.
- Estou sem ninguém ha muito tempo e toparia um envolvimento sério com você.

Digo:
- Mentiroso.
Ele:
- É sério.

Tira a camisa e sinto seu peito cheiroso e viril, mordico de leve, ele me beija com a boca mordendo e sugando ... estou quente si sol e apimentada, ele aperta meus seios e resolve se despi mesmo me beijando sem trégua. Fica de cueca.

Agora me livra do vestido, deixo e meus peitões surgem marcados pelo bronzeado... uma tentação de guloseima... e aletrados.

Ele excitadisdisimo diz:
- Puta que pariu, isso tudo?

Abocanha um ... no meio ... e aperta o outro... quente do sol ... da temperatura ... do tesão ... sinto um sugão de sua boca sem tamanho ... gemido de prazer me toma e ele chupando... e mordendo e sinto o gozo vindo me acalmando.

Ele sente ... e respiro morna me seguro no seu tronco ... vai para a calcinha ... me solto e subo no sofá ... ele atrás ... com a boca proxima dos peitões ... chupa... chupa ... ficam molhados ... volta para a calcinha e tira deixando nas coxas ... e alisa o bundão com as marquinhas fico urrando ... e dizendo indecências e me excita sem procedente, fico molhadinha com a grutinha com visgozinho ...

Ele puxa a cadeira proxima e senta ... eu em pé no sofá ... ele língua na " xanona" sente o visgozinho e lambe os lábios com meus suco engole ... e volta a chupar ... eu me seguro na sua cabeça com gritinho de desejo ... sua lingua uma lâmina ... chupa chupa ... murmuro que quero tudo ... ele mordica e gemo dizendo que gosto e ele suga minha buceta toda... fico ofegante com os peitões balançando e gemendo... ele chupando à minha xana.

Ele se levanta segura meus peitões e ... chupa chupa ... morde...

Desço do sofá e tiro sua bermuda sem cueca ... ótimo e seguro com fome de leitinho e mamo mamo ... um rolona gostosa cheirosa e abocanho com gosto ... abro a boca e ele empurra levemente e abocanho a rola e chupo toda... cheiro e lambo toda... com um prazer imenso... fica em ereção.

Ele geme geme ... me deito no sofá serpeteando ... levanto as pernas ... ele tira o restante da calcinha ... me escancaro com as pernas abertas e me acomodo nas almofadas e ele vem e... penetra na xota ... uma delícia... metendo e comendo... me seguro no encosto e ele tirando e socando... gozo logo e ele continua me comendo ... os solavancos balançam meus peitões e ele tem o prazer final.

Almoçamos e fico sentada no seu colo no sofá ... nua nua ... com ele mamando...

Continua a melhor parte...

Comentem e votem... gosto...




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.