"Os mais excitantes contos eróticos"


Letícia


autor: Publicitario45
publicado em: 11/04/16
categoria: hetero
leituras: 2829
ver notas
Fonte: maior > menor


Mais um conto saindo do forno e esta é fresquinho, pois tudo aconteceu neste domingo que passou. Fomos realizar uma ação promocional para uma construtora de Vila Velha. Além de mim, mais 8 meninas foram contratadas para trabalharem na ação que envolvia a distribuição de garrafinhas d´agua e impressos em pontos estratégicos.

A minha secretaria ser encarregou de selecionar as 8 meninas que deveriam trabalhar de calça LEG preta, sapatilhas e camisas da promoção. No sábado pela manhã, nos encontramos no stand de vendas da construtora para que todos as informações fossem repassadas. Todas, eu disse todas as meninas eram lindas, tanto as loiras como as morenas. Além de lindas, todas elas tinham experiência em ação promocional o que facilitaria muito a minha vida. Dentre elas, duas meninas chamavam mais atenção pela beleza, a Iza, uma loira de 23 anos, com 1,70 de altura, magrinha, seios médios, olhos azuis, boca bem desenhada, cabelos cumpridos e uma bunda que apesar de pequena era bem desenhada e empinada e a Leticia, uma morena de 21 anos, cabelos lisos até a cintura, 1,60 de altura, pernas grossas, uma bunda deliciosamente empinada, olhos castanhos e uma boca enorme.

Separei as meninas em quatro duplas e Isa mais uma outra garota seguiram para praia. As demais foram para outros pontos mais distantes e Leticia ficou num semáforo bem perto do stand, o que facilitava a minha vida e a dela, pois sempre que os impressos acabavam ela ia até o stand pegar mais. No sábado transcorreu tudo bem, por volta das 13h a ação acabou e as meninas seguiram para suas casas. Leticia, disse que ficaria no mesmo bairro que eu e como o Stand era há duas quadras da minha casa, seguimos a pé conversando. Foi durante esta conversa que eu descobri que apesar de ter apenas 21 aninho,
Leticia já era mãe de um menino de 6 anos, morava sozinha com ele e mais uma tia, não tinha namorado e trabalhava praticamente todos os finais de semana em ações para complementar a renda.

Chegando em frente ao prédio dela, nos despedimos com um abraço e ao me beijar, Leticia acabou tocando os lábios no meu pescoço. Meu corpo arrepiou por inteiro na hora mas eu segui disfarçando. Antes de seguir pra minha casa, Leticia ainda teve tempo de me dizer que meu perfume era muito bom. Agradeci e segui em frente estava cansad e com muita fome.

No dia seguinte, nos encontramos as 8h no stand da construtora para mais um dia de trabalho. Iza e Leticia seguiam chamando atenção de todos os corretores de plantão não somente pela beleza mas pela educação como elas tratavam todos ali. Após uma rápida conversa, as meninas seguiram para os seus postos e eu continuei acompanhando tudo de dentro do stand. Leticia foi a primeira a chamar, pediu para eu levar a sua garrafa de agua, pois ela havia esquecido.

Levei e retornei rapidamente. Outras meninas ligaram pedindo mais agua e mais impressos e tudo ia acontecendo tranquilamente até que lá pelas 12h30, Leticia me mandou uma mensagem dizendo que não estava se sentindo bem. Fui até onde ela estava e a levei de volta pro stand, provavelmente o mal estar ocorreu por causa do sol forte.

As demais meninas foram chegando, trocaram de roupa e Leticia perguntou se eu poderia leva-la até a casa da amiga dela que por sinal fica perto da minha casa. Disse que sim, mas teria que esperar todas as meninas se trocarem, o que não levaria muito tempo.

Uma a uma foi saindo, nos despedimos com três beijinhos e a promessa de realizarmos um ótimo trabalho na semana que vem. Iza foi a última delas a se despedir de mim e além dos três beijinhos, ganhei também um delicoso abraço da loirinha mais linda da equipe.

Assim que todas saíram, eu e Leticia seguimos pra casa da amiga dela. Chegando lá abrimos o portão e subimos ao terceiro andar pelas escadas. Leticia entrou e foi até a cozinha pegar uma garrafa de agua gelada enquanto eu a esperava no sofá da sala.

Rapidamente ela retornou co dois copos e me ofereceu um. Ela usava uma calça LEG preta, uma blusa branca que deixava boa parte da sua barriga de fora. O tecido da calça moldava cada curva do seu corpo. Leticia sentou-se ao meu lado e começamos a conversa.

- Nossa, acho que o sol me fez mal.

- Com certeza, ta muito quente.

- Obrigada por ter ido me buscar. Se quiser descontar

- Sem problemas.

- Quer mais agua?

- Não, está na minha hora

Falei e já fui me levantando. Ao ficarmos de pé, Leticia me deu mais um abraço e desta vez ficamos colados. Ela não me soltou e eu não desgrudei do corpo dela.

- Adoro seu cheiro.

- Então continua me cheirando.

- Eu sei o que você esta querendo.

- Que horas sua amiga chega?

- Temos tempo de sobra, não se preocupe.

Leticia terminou a frase com a sua boca já engolindo a minha. Seu corpo bem moldado mas pequeno perto de mim foi facilmente envolvido pelos meu braços.

Com uma das mãos desci até a sua bunda empinada e dei um leve apertão. Ela me segurou com mais força pelo pescoço e entrelaçou as pernas na minha cintura.

Com Leticia literalmente trepada em mim, fui caminhando até o quarto e nos jogamos na cama. Nossas bocas continuavam grudadas, a respiração já estava descompassada e os corpos se moviam com um sincronismo incrível.

Me ajoelhei na cama e me livrei da minha camisa, depois tirei a calça LEG dela e a deixei apenas de calcinha e blusinha. Fui em direção aos seus pés e cai de boca nos seus dedos, Leticia apenas gemeu baixinho e envergou a coluna. Subi pelas suas pernas beijando sua canela, passei pelos joelhos, coxas e cheguei na virilha. Leticia apenas abriu as pernas e eu cheirei sua boceta por cima da calcinha. Aquele aroma de xaninha molhada já tomava conta do ambiente. Ainda com a calcinha entre nós chupei a boceta, senti o gosto doe mel que já ensopava o tecido preto e rendando. Com as mãos deslizando pela sua barriga chapada cheguei até os seus seios, médios, durinhos e comecei a massageá-los. Leticia já gemia com mais intensidade, abria as pernas, erguia o corpo como se quisesse esfregar o seu sexo na minha cara. Com uma das mãos ela mesma colocou a calcinha de lado, abriu bem as pernas e sussurrou – me chupa que eu não to aguentando – assim, cai de boca naquela boceta pequena, carnuda e ensopada.

Mordisquei o grelinho, mordi ao lábios inferiores, chupei com mais vigor sua boceta e senti quando as pernas fizeram pressão na minha cabeça. Leticia soltou um - ahhhhhhh eu estou gozando - e puxou minha cabeça em direção a sua boceta.

Seu corpo remexia rapidamente, ela gozava e gemia cada vez mais alto e eu segui sorvendo cada gota do seu gozo.

Assim que ela retomou a consciência, me deitei ao seu lado e fiquei ouvindo sua respiração desacelerar. Leticia me olhou com cara de safada, se por de quatro em cima das minhas pernas e mordeu meu pau que ainda estava coberto apenas pela cueca. Passou a língua nas minhas pernas, mordeu minhas coxas como se fosse uma cachorra no cio. Pediu que eu virasse de costas e enquanto eu me virava ela se livrou da calcinha e da blusa. Fiquei por alguns segundos esperando seu próximo passo e senti suas mãos tocando meu corpo. Leticia se livrou da minha cueca e passou sua língua bem devagar entre as minhas pernas. Aquela lingue quente me fez sentir um tesão absurdo. Sua língua continuou percorrendo meu corpo, passou mais de uma vez pela minha bunda, desceu em direção aos meus pés, passeou pelo meu saco. Depois disso Leticia sentou-se completamente nua nas minhas costas. Pude sentir sua boceta molhada e quente deslizando pelo meu corpo. Leticia se esfregava, ela cavalgava nas minhas costas. Seus movimentos iam ficando cada vez mais rápidos a medida que seu tesão aumentava. Ela estava se masturbando em mim. Assim que gozou pela segunda vez, seu corpo desceu sobre o meu e eu senti o bico de cada um dos seus seios tocaram minhas costas.

Me virei ainda com ela por cima de mim e começamos a nos beijar. A cabeça do meu pau estava bem na porta da sua boceta mas Leticia ainda tinha mais uma surpresa pra mim. Sua boca desceu pelo meu pescoço, passou pelo meu peito e chegou na cabeça da minha pica. Apenas a ponta da língua me tocava e aquilo me deixava com mais tesão. Meu pau latejava, parecia se mexer sozinho. A cada movimento ela ia de encontro com a cara dela. A língua deu lugar a uma chupada incrível. Como uma garitinha de 1,60 era capaz de fazer aquilo tudo om tanta maestria.

Leticia enfiava meu pau inteiro na boca, sua língua deslizava pelo meu saco, suas mãos arranhavam meus peitos e o vai e vem na minha tora ia me deixando cada vez mais louco. Quando coloquei a minha mão na sua cabeça, Leticia pediu para eu tirar, me mandou ficar quieto e parou de me chupar. Sua boca percorreu o caminho de volta até alcançar meus lábios, com as pernas abertas a cabeça do meu pau voltou a tocar a porta da sua boceta. Com uma das mãos ela segurou meu pau e encaixou deixando que ele a penetrasse profundamente.

Meu pau sumiu entre suas pernas. sua boceta apertada e úmida mordia meu pau, seu corpo se mexia em movimentos circulares com velocidades alternadas.

Quando ela cansava deste movimento ela quicava no meu pau, subia e descia. Parecia que ia deixar a rola sair de dentro dela mas ao chegar bem na ponta ela descia engolindo ele novamente. Ficamos assim até que ela gozou novamente.

Desta vez ela gemeu bem mais alto, ao me arranhar acabou me machucando e com a voz tremula pediu desculpas.

Sai debaixo dela e resolvi mostrar como é que eu gosto de brincar. Coloquei seu corpo mignon de quarto na beira da cama, dei-lhe dois tapas, um de cada lado da bunda. Me posicionei atrás dela e meti o pau bem fundo. Leticia arfou e pediu mais. Com os seus cabelos enrolados na mão esquerda e a mão direita segurando a sua cintura, comecei a come-la por trás com mais força. O som do meu corpo indo de encontro ao dela ecoava pelo quarto assim como os seus gemidos. Leticia pedia para apanhar mais, os tapas foram deixando sua pele vermelha, o pau comia solto aquela boceta apertada e ensopada. Alternei os tapas com massagem no cuzinho e ela disse que gozaria de novo. Acelerei ainda mais as estocadas e ela gozou e depois deixou o corpo cair na cama. Meu pau saiu mas eu ainda não tinha gozado. Puxei ela para beira da cama, virei de frente pra mim e dei mais uma chupada na sua boceta que a esta altura já dava sinais de vermelhidão.

Com ela na beira da cama, coloquei seus pés no meu ombro, pincelei o pau na porta da bucetinha e comecei a come-la de novo, com força, apenas ouvindo o som dos nossos corpos se chocarem. Leticia tentava dizer algumas coisas mas sua voz sai tremula, as palavras eram desencontradas. Senti meu corpo esquentando, o suro escorria pela testa e pelas minhas costas. As pernas ficaram tremulas e eu anunciei que ia gozar. Leticia lembrou que estávamos sem camisa e pediu que eu gozasse na sua boca. Se posicionou de quatro, seguei ela pelos cabelos e comecei a foder a sua boca como se estivesse fundendo sua bocetinha. Não demorou muito pro primeiro de porra invadir sua boca. Parte do gozo escorreu pelo canto da bica, o resto foi absorvido. Outro jato e eu ainda segurando a cabeça dela e me movimentando num vai e vem delicioso.

Depois da ultima gota nossos corpos caíram na cama. Suados, cansados,
famintos e saciados. Pedimos comida e enquanto ela não chegou eu e Leticia fomos pro banho, trepamos de novo, ela pediu pra dar o cuzinho mas desta vez usamos a camisinha. Almoçamos e passamos o dia deitado na cama da amiga dela. Ficamos sem roupa o dia todo, ainda gozei mais umas duas vezes na boquinha dela, ela gozou na minha, trepamos na sala e no final do dia, completamente exausto, nos despedimos e eu segui pra minha casa.

Na semana que vem teremos outra ação. Todas as meninas estarão lá, inclusive a Iza e a Leticia, as duas mais gostosas da turma.

Beijos e boa semana

E-mail: publicitariosedento@outlook.com
Skype: publicitario1970@hotmail.com
Twitter:





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.