"Os mais excitantes contos eróticos"


Acabou em orgia


autor: Enzolopes
publicado em: 11/04/16
categoria: grupal
leituras: 5667
ver notas
Fonte: maior > menor



Na metade do ano passado em uma das festas de aniversário de uma amiga conheci a Lu, uma mulher super divertida me identifiquei de cara com ela e nos tornamos amigas. Notava que sempre nas baladas quando estava conversando com um cara ela observava, achei que seria curiosidade por que sempre no outro dia me ligava pra perguntar se tinha rolado algo a mais e quando sim eu contava com detalhes, ela adorava. Certa manhã a Lu me liga e por se tratar de uma terça estranhei o convite de ir na sua casa. Quando dei meu dia de trabalho por encerrado e fui direto pra lá, Lu me recebeu perguntou se queria algo para beber e eu já explodindo de curiosidade, ela disse que o assunto era o filho dela. Ok, eu pensei. Não entendo muito sobre isso,não tenho filhos. Então a minha amiga começou a explicar do ponto que eu já sabia, que ela tinha se casado muito jovem por que estava grávida e que o casamento até havia durado, mas que se desgastou e eles se separaram. Daniel que é o filho dela é um rapaz de 21 anos, faz faculdade e treina basquete também na faculdade. Tirando isso não tem vida social e isso a deixa preocupada. Ela gostaria que ele se enturmasse com pessoas da sua idade e saísse mais de casa, como reclamar com ele já não tinha jeito pensou em mim. E eu claro continuava sem entender. A Lu disse que eu tinha um jeito de adolescente sempre em roupas descoladas é muito divertida, e por ser baixinha parecia uma menininha, agradeci os elogios mas pedi para ela ser direta no ponto, e ela foi. Disse que queria que eu seduzisse seu filho e transasse com ele, que tinha até medo do menino ser virgem. Parei um pouco no tempo, não lembrava de ter vista o Daniel mais que duas vezes nesse nosso tempo todo de amizade. Ela falou que eu poderia negar e que nossa amizade não mudaria. Perguntei por que eu, ela respondeu que eu de todas ela a que ela mais confiava. Disse que ela me levasse no quarto dele e dependendo do que eu sentisse rolaria. Mas antes queria um banho pois tinha passado o dia fora de casa. Ela concordou entusiasmada. Terminado meu banho ela bateu no quarto do filho e quando a porta abril eu percebi que o basquete fazia bem aos ombros de Daniel. A Lu pediu que ele me fizesse companhia para ela tomar banho e não se preocupar que eu estou sozinha esperando, ele meio tímido disse que poderia entrar. Minha amiga deu as costas e saiu me dando uma piscada antes disso, perguntei o que ele estava fazendo se não iria atrapalhar ele disse que só jogando no computador que não atrapalharia. Puxei uma cadeira e sentei ao seu lado e ficamos conversando sobre o jogo, ele me explicando como tinha que lutar para ser o líder não sei o que eu fingindo que entendia coloquei a mão na sua perna, claro que ele percebeu mas não falou nada. Dai então a mão só subia e em determinado momento eu já estava quase pegando no pau do Daniel ele já ficando com a respiração agitada. Como quem não quer nada alisei ele por cima da roupa e senti ele duro. Era só o que precisava, tirei o controle das mãos dele e disse que a hora de jogar tinha acabado, que nós iríamos brincar de outra coisa é já estava com o pauzão na minha mão no vai e vem gostoso. Ele olhou pra trás nervoso e disse que a mãe poderia chegar e vê que a porta estava aberta, nem liguei e já de lado coloquei aquele pau grande na boca. Lambia igual uma gatinha tomando leite. Ele não se incomodava mais, já socava como se estivesse fodendo. Me levantei e mandei ele tirar a roupa enquanto eu tirava a minha deitei na cama e abrir as penas e disse que poderia chupar. Ele subia na cama já com a língua pra fora chupou minha buceta tão gostoso que nem a percebemos a Lu na porta olhando. Ela estava de camisola curta e sem calcinha batendo siririca e nos olhando ele de costas não viu e eu a chamei com os dedos. A princípio ele quis parar quando viu a mãe, mas ela empurrou a cabeça dele para a minha buceta de novo e mandou ele chupar e chupar direito. Eu falei pra Lu que a língua dele era ótima e que deveria experimentar, ela disse que hoje era só pra mim e colocou a boca no meu peito e mamou muito eu já gritava, estava muito gostoso. A Lu mandou o filho me comer que ela queria vê. Eu fiquei de quatro na cama e o Daniel meteu o caralho na minha buceta a minha amiga sentada do meu lado olhava e Falava que era assim mesmo para o filho e ele gemia como um louco. Ela dedilhava o meu grelo enquanto ele me Comia eu anunciei que iria gozar e o Daniel também gozou. A porra dele escorreu pelas minhas pernas e eu gemia e mijava de tanto gozo. Ele terminou e eu cai no colchão do jeito que estava, senti quando minha bunda teve as poupas separadas e uma língua me lambendo, levantei um pouco o quadril para dar mais acesso e a língua que já conseguia chupar meu grelo. Acendi novamente e gemendo olhei e vi que era a Lu que chupava gostoso. Ela não cansava e perguntou se a puta queria mais rola, eu disse que sim e ela mandou o filho pegar de dentro de um saco que ela trouxe um cinto com um pau nele. O pau era menor que o do Daniel. Ela colocou cinto com a ajuda do filho mandou eu levantar e sentou na cama batendo o pau na mão e falando que eu iria engolir muita rola. O Daniel passava o dedo da minha xana para a minha bunda e perguntava se eu gostava de levar no cu bem no meu ouvido, eu só gemia e concordava com a cabeça. Ele me ajudou subir no pau da mãe de costas e segurava todo o meu peso para o que pau pudesse entrar devagar no meu cuzinho, como minhas pernas estavam bem abertas entrou com mais facilidade e eu já sentia tudo dentro. A Lu apertava meu pescoço e falava que eu era a vadia que ela imaginava e que estava realizando um desejo de me fuder com o filho. Ele com o pau duro passava na minha buceta e quando entrou olhou pra mãe é disse que ela deixasse o cu aberto que ele iria colocar até o talo nele. Aquela putaria já tinha feito eu perde o juízo, me virei e beijei a boca da minha amiga chupando muito a língua dela e ela me empurrando ao encontro do pau do filho enquanto o pau dela estava no meu cu. Chamava ele de filho da puta pra ele socar igual à homem e ela só ria e dizia que era pra fuder com força. Da força que Daniel fazia no vai e vem meu cu já estava alargado do movimento a Lu falou que estava na hora pra ele comer. Minhas pernas estavam bambas mas tive que ficar de quatro para que Daniel colocasse a rola. Entrou ainda com um pouco de dificuldade pois o pau dele era maior e mais grosso. Lu embaixo das minhas pernas me chupando em posição de 69 eu não resisti e abocanhei a buceta dela enquanto o meu rabo que agora estava pra cima era comido com força. As vezes a rola de Daniel saia e a Lu chupava pra depois colocar no meu cu de novo. Não aguentei e gozei depois de ser muito chupada e com o pau no cu. O Dani também gozou e só faltou a Lu. Quando me recuperei retribui o favor de comer ela com o sinto e o Dani só olhava e dizia que eu sabia comer uma vadia também. Mas a Lu só gozou depois de eu ir chupar a boceta dela vendo o Dani bater punheta. Foi uma delícia. Depois de tudo eles revelaram que tinha sido tudo planejado e que eu superei as expectativas. A Lu perguntou se eu tinha me chateado e eu disse que não, havia gostado muito e não ficaria com raiva. Depois disso não só frequento a casa como durmo lá várias vezes. Se não é com o Dani é com a Lu.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.