"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Enlouqueça sua mulher. Parte


autor: Larali
publicado em: 12/04/16
categoria: hetero
leituras: 2857
ver notas
Fonte: maior > menor


Meu primeiro conto, espero que gostem...

Ele foi até meu apartamento, assim que abri a porta, fui empurrada contra a parede, ele esfregou seu corpo contra o meu, naquela ânsia de sexo. Beijou minha boca, lambendo os meus lábios e dando aquelas mordidas enlouquecedoras, ainda na porta do meu apartamento, ele chupava meu pescoço e dizia em meu ouvido que me comeria ali mesmo. Parei e disse a ele que ali não, eu queria o melhor, o chamei p dentro, fechei a porta e fomos ao meu quarto. Joguei -o na cama e me despi lentamente, da onde estava podia ver seu pau endurecer, ele mordia os lábios, me desejando. Tenho que confessar, já estava toda molhada e com minha buceta pulsando. Assim que me livrei de todas as roupas fui agarrada e jogada na cama, ele recomeçou, me beijava na boca, com a boca muito quente e molhada, em seguia ia para o pescoço, orelhas até que chegou aos meus seios, sempre senti um tesao louco nos seios. Com a boca quente e molhada ele beijava meus seios como quem beija uma boca, começou a sugar de leve, em seguida mais forte, indo de um para outro de maneira muito ágil, ele começou a chupá-los de maneira muito dura, era dolorido, era quente, uma deliciosa tortura, ele sabia que eu apreciava. Sua mão finalmente encontrou minha buceta, enquanto chupava meus peitos, alcançava meu clitóris suavemente, e aos poucos dedilhava meu cuzinho .Eu já estava fora de mim. Ele desceu sua língua pela minha barriga, depois virilha e antes de chegar ao meu grelo, parou, ele apenas respirava forte e quente entre as Minhas pernas, me fazendo suplicar, gemer alto, desesperada por prazer. Eu pedia baixinho " por favor" e então ele me atendeu, com sua língua ele lambia meu clitóris em circulos, pressionando e soltando em seguida, eu estava enlouquecendo com o gozo batendo a porta. Enquanto ele sugava minha buceta depilada especialmente para ele, peguei sua mão e coloquei seu dedo indicador em meu cuzinho, ele colocava e tirava lentamente, foi ficando mais rápido e suas chupadas mais intensas, gozei loucamente, uma experiência daquelas que vc parece sair para fora do corpo. Ofegante me deitei sobre ele e senti aquele pau imenso e grosso. Essa noite não acabaria tão cedo... eu sei retribuir todo prazer que me proporcionam. Continua...



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.