"Os mais excitantes contos eróticos"


Minha Submissa


autor: adriano.master
publicado em: 19/04/16
categoria: bdsm
leituras: 4689
ver notas
Fonte: maior > menor


Chego em casa... ela me aguarda na sala, vestido apenas um baby-doll, calcinha branca e salto alto branco. Seus cabelos longos, amarrados... cabeça baixa, mãos enlaçadas nas costas, pernas aberta.

Ela fez como ordenei. Ela esta aprendendo. Vou ao quarto tiro a roupa do trabalho. Tomo um banho gostoso, água quente, curto a espuma do shampoo. Sem pressa, vesti minha melhor camisa manga longa branca, calça social preta, cinto de couro, meias e sapatos sociais pretos. Devo me vestir adequadamente para ela, ela fará por merecer.

Pego meus instrumentos de disciplina e os coloco sobre a mesa que tenho no quarto. Volto a sala, ela ainda me aguarda imóvel. Chego por trás e coloco a coleira, símbolo da sua submissão... ela se assusta levemente...

Ando calmamente ao seu redor e examino, suas roupas e posição... ela esta como exigi. Sinalizo com a mão e ela se ajoelha. Bom... meses de aprendizado, disciplina e submissão, estavam dando resultado.

- De joelhos.

Ela obedece. Fica de joelhos, com as pernas bem abertas, como eu havia lhe ensinado.

- Vamos para o quarto.

Ela me segue, andando de quatro, como uma cachorrinha, que ela gosta de ser.
Chegando ordeno que ela escolha um dos instrumentos sobre a mesa.

Ela aponta para chinela havaiana que eu havia comprado neste mesmo dia.

- Centro do quarto, se incline, mãos sobre os joelhos, bunda empinada.

Ela se posiciona como ordenado. Pego a chinelinha e me coloco por trás dela. Seguro a chinela com força e inicio a sessão de disciplina.

Pafft.... pafffttt... paffttt... pafftt... paffttt...paffttt... sua bunda começa a ficar vermelha... seu rosto demonstra a dor que ela esta sentido. Vou para o outro lado e reinicio as chineladas. Paffttt... paaftttt... pafffttt... paffttt... paaffftttt... paaafffttt...

- De joelhos.

Me aproximo e ofereço a chinelinha para seus beijos...

- Muito bem... muito bem...

Coloco a chinela de voltar a mesa. Tiro a camisa e a coloco sobre a cama. Me aproximo e ordeno.

- Chupe.

Ela delicadamente abre o meu cinto, o zíper da calça e observa meu pau meio mole. Sem questionar o coloca na boca. Sua boca quente e aconchegante anseia pelo meu pau. Ela o engole... suga... e suga...

Meu pau começa a ficar rijo... e duro... dentro da sua boca.

- Pare.

Ela tira meu pau da boca... a cabeça do meu pau esta vermelho e as veias se sobressaem.

- Língua.

Sua língua começa a lamber a glande inchada... depois percorre o meu cacete do cabeça até o talo. Depois fica brincando com as bolas... durante um bom tempo. Ela sobre e desce com pericia e ânsia.

- Chupe.

Ela coloca o cacete novamente na boca... sua boca voraz e faminta... engole tudo. Ela enfia até pau até o talo... chegando na sua garganta... seus olhos indicam fome e desejo de pau....

- Pare. Escolha: chicote... vara... palmatória?

- Vara. - Ela responde.

- Se levante e segure as argolas.

Tenho no meu quarto, dois cabos de aço que descem do teto e terminam em duas argolas de aço, revestidas de couro negro. Coloquei as argolas baixas o suficiente para que ela pudesse segura-las, mas altar o suficiente para que ela ficasse nas ponta dos pés.

- Conte após cada vez. Pode gemer e gritar, eu não me importo.

Vappttt... Um.... aaaa.... vaaappttt... Dois... aaaa.... vaaappttt... Três.. . aaaaahhh... vaaptttt... Quatro... Vapppttt.... ... Cinco... aaahhhh.... aaaa.... vappttt... Seis...
Me aproximo... afasto a calcinha e enfio um dedo na sua buceta... que já esta melada... com um cheiro forte de tesão... ela geme... e abre mais as pernas.... enfio mais profundamente... sua carne esta ardendo em luxúria e sensualidade... brinco com a bucetinha um pouco. Depois retiro o dedo e começo a lição que ela tanto gosta.

A vara beija e sua pele e deixa sua marca... vermelha e quente... seu corpo arqueia e sua pele começa a brilhar com o suor que escorre de suas costas...

Vappttttt... Seeete....hhhhhhaaaa.... vaaappttt... Oito... hhhhaaaa.... vaaappttt... Nove.. Hummmmm... vaaptttt... .Dez... Vapppttt.... ... Onze... Vappttt.... aaaa.... Doze... vappttt... Treze...uufff... uff... ufff. vappttt.. Quartoze... Vapptt... não paro e acelero as varadas... ela não consegue acompanhar... vaapttt, vappttt, vaptttt... vaptttt, vappttt... ela se esforça para se segurar... seus pernas não param... sem forças para se equilibrar...

- Solte as argolas, deite na cama.

Fico a sua frente e arranco sua calcinha.

- Abra as pernas.

Deito por cima dela e enfio o cacete com força... sem delicadeza... sua buceta come o meu pau... não deixa um centímetro fora dela... ela tem fome e eu tenho vontade de comer... meu pau é como uma lança... penetra profundamente a carne... rasgo a xaninha.... em busca de calor... prazer... gozo...

Nossos rostos colados... ela geme gostoso em meu ouvido... mordo sua orelha... a chamo de puta... gostosa... cadela... putinha... ela é minha.

Embaixo de mim... seu corpo vibra e inflama... coloco seus pernas acima dos meus ombros... adoro assim, a xaninha pra cima...com movimentos firmes e ritmados enfio profundamente em sua entranhas...

Dou estocadas longas e deixo meu pau profundamente enterrado dentro dela... tiro... enfio... deixo e empurro mais profundamente... tiro... enfio... tiro... e volto a enfiar... deixo dentro e sinto sua xaninha se deliciar... ela pulsa.... e aperta meu pau... meu cacete se aconchega e erradia prazer...

Tiro o pau de dentro de dela... me ajoelho e coloco meu pau de frente para seu rosto. ..

Com uma mão ela me masturba e abre bem a boca... sinto o gozo se aproximar... meu pau treme e arde... duro demais para gozar...

Ela acelera os movimentos e me olha como que pedindo... goza... goza em mim... assim eu não aguento... o primeiro jato escapa da sua boca e acerta seu rosto e olhos... os seguintes... enchem sua boca... meu gozo é abundante... em jatos rápidos e poderosos . Gozo de macho que comeu uma mulher quente e gostosa...Depois a faço ela engolir cada gotinha.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.