"Os mais excitantes contos eróticos"


Marido e mulher. A Lua De Mel. 1° Cont


autor: 16_Fisher
publicado em: 21/04/16
categoria: hetero
leituras: 17428
ver notas
Fonte: maior > menor


Oi, eu sou a Bela. Tenho 22 e meu marido tem 28, estamos casados a dois anos. E bom eu vou contar a minha Primeira noite de amor.
Eu me casei virgem.
É! É isso mesmo que vc leu. Eu me casei virgem, por opção. Quando conheci meu marido eu me apaixonei rapidamente e ele também. Meu marido é Sargento da Aeronáutica e por isso viaja muito, na época do nosso namoro e noivado nos comunicávamos mas por cartas ou Skype. Eu sempre tive o sonho de me casar por amor e so perder a virgindade com o homem da minha vida. E bom...
Foi isso que aconteceu, Rodrigo meu esposo ficou espantado quando eu disse pra ele que ainda era virgem, mais ao mesmo tempo que ficou assustado por eu na época ter 21 e ainda se virgem, me amou ainda mais. Disse pra mim que sempre achou lindo as meninas que se preservavam pra algo serio e por isso ele disse pra mim que eu merecia uma Lua De Mel incrivelmente perfeita, com primeira vez incluída nela.
Eu vou dizer a você como nos somos fisicamente pra apimentar sua imaginaçao. Sou morena e tenho 1,59 de altura, cabelos cacheados e castanhos, olhos cor de mel e um sorriso largo. Tenho pernas bonitas. Coxas grossas e um bumbum bem avantajado (GRANDE), uma barriguinha lisinha e batida meus seios sao bem fartos, uma coisa que herdei de minha mãe, eles são fartos e durinhos com os mamilos pequenos e o biquinho rosado.
Meu marido Rodrigo e lindo! "Oh! Céus!"
Ele e loiro de olhos cinzentos e boca carnuda e torturantemente beijavel. Ele tem 1,90 de altura, Rodrigo é um homem grande e forte com músculos longos e rígidos por todo o corpo. Um peitoral largo e forte, braços fortes e músculosos que quando me abraçam me fazem derreter. Coxas torneadas acompanhando seu forte e esguio corpo. E suas mãos são ásperas e fortes. Amo suas mãos! Elas me levam a loucura.
Meu casamento foi feito à noite. Nós nos despedimos dos convidados, e com a ajuda de minha mãe e algumas madrinhas eu retirei meu longo e pesado vestido. Quando entrei no carro rumo a Lua De Mel, não sabia pra onde estava indo. Rodrigo havia guardado segredo, e eu achei romântico.
Estávamos sentados no banco de trás da limusine , o motorista dirigia rapidamente.
-Agora você é minha mulher. Ele disse olhando fixamente pra mim me devorando com seus olhar cinza.
-Sempre fui. Eu disse com um pequeno sorriso provocador.
Eu não estava nervosa! Estava anciosa! Esperei a muito por esse momento, claro eu nunca havia transado com ninguém na minha vida mais... Eu queria! E queria que fosse com ele! Sempre! Ele me enchia de desejo!
O carro andou por mais 30 minutos e nos entramos em uma estrada de chão batido e com muitas árvores ao redor da estrada, estava escuro e a rua tinha pouca iluminação.
-A onde estamos? Eu perguntei surpresa.
-Já estamos chegando, meu amor. Ele disse colocando uma de suas mãos sobre minha perna. Me lançando um olhar intenso. -Se não estiver pronta pra essa noite... Eu posso esperar. Ele disse segurando meu rosto e apertando levemente minha perna com sua mão que estava sobre ela.
-Eu não quero mais esperar. Eu disse olhando pra ele. -Quero fazer amor com você, Sentir você. Quero ser sua, esta noite e todas as outras.
Naquele mesmo momento Rodrigo me puxou forte me fazendo colar em seu corpo. Sentindo o calor que emanava dele, o cheiro e a tensão e vazavam de sua pele e estranhavam na minha.
-Bela... Você não tem noção dos efeitos que me causa, ouvir você dizer essas palavras. Ele disse com a boca próxima da minha.
Minha respiração estava descontrolada e meus pulsos acelerados. Ele segurou minha cintura me apertando cada vez mais. E seus lábios se abriram contra os meus, lentamente e insanamente. Sua língua atravessava a minha, dançando na minha boca, eu senti a mão que estava na minha perna subir, subindo o tecido de meu vestido, acariciando a pele macia de minha perna, enquanto me beijava apaixonadamente. Sua mão subiu até a coxa e com seu toque quente eu senti um leve molhado na calcinha. Ele estava me deixando louca, seu corpo se inclinou contra o meu me fazendo me arquear levemente pra trás, me fazendo deitar no grande banco acolchoado. Ele se deitou sobre mim apoiando seu peso nos seus braços que estavam ao meu redor. Rodrigo parou o beijo e me olhou.
Eu gemi em protesto, não queria que ele parasse o beijo.
-Hoje sabe o que eu vou fazer? Ele sussurrou.
Ele nao me deixou responder. -Vou fazer o que sonho todas as noites des do dia em que te conheci Bela. Vou beijar seu corpo todinho, curva por curva. Ele sussurrou com a boca quase tocando meu pescoço aquilo me arrepiou da nuca até os dedos dos pés. Seus lábios deram um chupao em meu pescoço perto da orelha, e foi mais que delicioso, senti o molhado em minha casinha almentar.
O carro parou.
Rodrigo levantou a cabeça arregalando os olhos.
-Acho que chegamos. Ele disse sorrindo pra mim.
Eu fiquei anciosa.
-Vem, vamos meu amor. Ele se levantou de cima de mim e eu me sentei novamente desajeitada. Estava desorientada, meu corpo ainda estava quente pedindo por mais beijos, mais toques e sussurros maliciosos.
Ele abriu a porta da limusine pra mim e meus olhos se chocaram com uma grande construção em estilo Barroca, era branca e amarela e me fez perder o fôlego de tao bela que era. Em eu olhava admirada pra casa Rodrigo dispensava o motorista, ele parecia apressado para que entrássemos logo.
-Vamos agora é só você e eu! Ele pegou na minha mão e nos entramos. A casa estava escura Rodrigo ascendeu um dos interruptores dando luz pra grande sala com o chão de mármore italiano.
-Essa casa e linda. Eu disse me virando pra ele.
-É nossa casa agora. Ele disse.
-Essa casa e sua? Eu perguntei surpresa.
-Nao disse pra voce pq estava guardado ela pra um momento especial. E bom.... Esse e o momento mais especial da minha vida. Ele disse chegando mais perto com seu andar cravado.
-É, é muito especial. Eu sussurrei ruborizando.
-Não sei se devo te mostrar toda a casa agora ou se devo pegar voce no colo, subir essas escadas e te levar pro quarto. Ele disse me pegando pela cintura me fazendo ficar sem ar.
-Prefiro a segunda opção. Eu disse e no mesmo instante Rodrigo me pegou no colo e subiu as escadas quase correndo. Quando entrámos no quarto minha boca se abriu em um "O" era lindo! Como eu sempre sonhei, a cama era grande com dorcel havia uma grande janela com sacada.
Ele me colocou no chão, e me olhou de cima a cabeça.
-Você é perfeita. Ele disse sorrindo pra mim.
-Nunca fiquei nua na frente de nenhum homem. Eu disse envergonhada.
-Isso me alegra muito. Ele disse com um sorriso de lado.
Mais eu não resolvi esperar.
Me virei de costas pra ele puxando os meus longos cabelos cacheados. Rodrigo desabotoou meu vestido,e logo eu senti os labios quentes na pele das minhas costas de esquentando ainda mais. Eu estava sem sutiã por baixo no vestido por ele era dela alsa. Ainda de costas pra ele abaixou meu vestido e eu senti meu seios ficarem descobertos, mais nao senti vergonha, pelo contrário queria me mostrar pra ele.
Me virei pra ele e seus olhos foram diretos pros meus seios vi seus olhos se encherem de desejo e ficarem quase negros.
-Eu ja tinha imaginado eles antes, mais são muito mais deliciosos do que eu poderia imaginar. Ele disse não tirando os olhos dos meus peitos. Com suas duas mãos ele encostou nos meus peitos apertando a massageando e apertando o meu biquinho que estava durinho. Eu soltei um gemido alto quando ele abocanhou meu seio direito chupando e passando a língua no meu biquinho. Eu juro que quase gozei.
Ele passou pro meu outro seio fazendo o mesmo processo. E com as mãos nervosas ele arrancou meu vestido fazendo ele cair ao meus pés. Me deixando so de calcinha branca de renda. Ele me apertou contra ele com forçar suas duas mãos agarraram minha bunda. E começaram a aperta-la me dando ai da mais tesão me deixando mais molhada. Ele me pegou no colo e me colocou na cama e ficou a minha frente me olhando por alguns segundos me devorando com os olhos, e eu ali com apenas o fino e pequeno tecido da renda de minha calcinha. Rodrigo começou a tirar a camisa, e isso me deixou ainda mais excitada vendo seu belo corpo músculos e seu tanquinho gostoso. Ele tirou a calça ficando apenas de cueca box branca.
-Nunca viu um homem nu ao vivo não é? Ele perguntou.
-Não. Eu disse balançando a cabeça.
Ele subiu em cima de mim e me deu um beijo na boca rápido e gostoso. E ficou novamente de pé a minha frente. E entao abaixou e tirou a cueca e meus olhos se arregalaram seu pénis era enorme pelos meus cálculos na hora eu calculei 25cm estava duro com a cabeça avermelhada parecendo que iria estourar.
-É muito grande. Eu sussurrei pq minha garganta parecia ter sido tampada. Ele mordeu os lábios.
-Isso é Oque todo homem quer ouvir sabia? Ele disse e se deitou ao meu lado. -Relaxe. Só olhe nos meus olhos.
E eu olhei.
Seus olhos estavam acinzentados como as cinzas de uma lareira que nunca fora apagada.
Suas mãos começaram pela minha barriga e subiram ate chegar nos meus peitos de novo. Apertando, sua boca chupando meu biquinho me fazendo gemer e agarrar suas costas. Suas mãos desceram ate o meio das minhas pernas e começaram alisar minha virilha me deixando louca. Seus beijos voltaram pra minha boca me beijando loucamente, sugando meus lábio.
Ele se ajoelhou a minha frente abrindo minhas pernas olhando diretamente nos meus olhos ele começou a puxar minha calcinha por cima das pernas. Quando ele enfim abriu minhas pernas e viu minha bucetinha, ele olhou como se fosse a coisa mais deliciosa que ele ja havia visto. Seus lábios começaram na virilha bebeu ja estava gemendo, depois pro meio da minha barriga, foi descendo com seus labios quentes e carnudos. E eu dei um grito quando senti sua língua e seus lábios chuparem o meu clitóris. Me contorcidos na cama.
Rodrigo segurou meus quadris e abriu ainda mais as minhas pernas.
-Hummmm.... Ele gemia enquanto me chupava. Sua língua fazendo círculos e me deixando entorpecida. Eu nunca havia sentido aquilo antes parecia que eu iria morrer de tanto prazer.
-Rodrigo.... Eu.... Eu disse gemendo.
Suas mãos agarraram meus seios enquanto ele me chupava movimentando a língua com rapidez me fazendo contorcer.
-Aaaaa.... Rodrigo..... Eu gemia seu nome. Ele estava me levando as alturas.
E com um último chupao ele parou e subiu em cima de mim.
-Você tem um gosto delicioso. Ele disse e em seguida começou de novo a beijar minha boca me fazendo sentir meu gosto também. -Eu preciso de você agora. Não aguento mais. Ele disse suspirando.
Eu acenti com a cabeça e o beijei novamente. Ele apertou minha bunda forte e se posicionou na minha entrada. Ele gemeu rouco ao tocar seu pénis na minha bucetinha que estava tão quente e molhadinha.
-Isso pode doer um pouco. Ele disse.
-Eu não me importo. Eu preciso de vc! Eu disse esasperada.
E entao ele me beijou forte e ai mesmo tempo entrou em mim. Rompendo meu hímen de uma só vez. Senti ele me abrindo com seu pénis delicioso.
Mais eu não senti dor, foi so um leve incómodo.
-Como se senti? Ele perguntou me olhando curioso.
-So é um pouco estranho. Eu disse sorrindo pra ele.
Ele esperou eu me acostumar com seu tamanho.
A respiração dele era acelerada.
-Posso colocar tudo agora? Ele perguntou e eu olhei pra ele surpresa.
-Não foi tudo? Eu perguntei
-Só a metade. Ele sussurrou
-Coloca. Eu disse abraçando ele começando a beijar seu pescoço porque ja estava me dando um tesão fira do normal.
E quando ele enfiou tudo eu deu um gemido alto, um grito.
Ele começou a se mover devagar. E aos poucos seus movimentos foram me dando um novo prazer que crescia de dentro de mim, do meu centro. Devagar... Movendo seus quadris contra os meus...
-Eu te amo! Ele disse olhando pra mim com osso olhos vivos de desejo.
-Eu te amo tanto. Eu disse em meio a outro gemido.
-Eu não vou mais conseguir ir devagar, amor. Eu estou me segurando... Mais você é tao apertadinha. Ele disse parecendo estar quase gozando.
-Não quero que se seguro, mais rápido amor! Eu disse e ele começou a se mecher.
Rápido
Mais rápido.
Vai e vem... Entrando e saindo de mim, ele gemia enquanto eu arranhava suas costas,Rodrigo agarrava minha bunda forte enquanto me penetrava forte. Seu pénis é realmente muito grande eu não sabia como aquilo tudo cabia dentro de mim, e também nao sabia explicar o por que de eu não ter sentido nenhuma grande dor... Mais aquilo estava tão gostoso e eu nem sabia mais se estava gemendo ou gritando, ou se estava fazendo os dois juntos. So sei que eu olhava pra ele... E seu rosto estava com uma expressão de prazer, e ele ainda ficava mais lindo.
-Oh! Você é tão gostosa... Oh! Bela, você.... Ele disse com a voz rouca enquanto metia cada vez mais rapido e mais fundo me fazendo contorcer na cama.
-Oh! Rodrigo isso é tão gostoso.... Eu disse entre os meus gemidos.
Ele me deu um beijo na boca lento chupando meus lábio com os seus, e diminuiu a velocidade enquanto me beijava, ele saiu de dentro de mim e se ajoelhou na minha frente segurando seu enorme pénis latejante enquanto eu estava lá deitava totalmente aberta pra ele. Na ponta de seu pénis eu vi um pouco de sangue, a prova da minha virgindade. Rodrigo olhou pra seu membro e se agachou sobre mim e quando eu menos percebi ele ja estava novamente com a boca na minha bucetinha me chupando... Me sugando de uma maneira freneticamente louca. Eu inclinei a cabeça e segurei com as duas mãos sua cabeça entre minhas pernas e em um grito saindo de minha garganta eu gozei em sua boca, é uma sensação louca e indescritível ele passou a língua lentamente sugando toda minha humidade e depois começou a olhar pra mim e eu vi que um sorriso malicioso surgir em seus lábios ele se inclinou sobre mim e me beijou na boca sua boca tinha meu gosto e um pouco de morango.
Enquanto eu me recuperava do êxtase. Minha respiração artificial.
Ele segurou minha mão e pra minha surpresa começou a chupar disse meus dedos, não sabia que ver apenas ele chupando meus dedos com aquela boca carnuda e rosada fosse me dar tanto tesão. Mais logo ele desceu novamente ate minha bucetinha e passou os dedos vendo se eu ainda estava molhada. Ele deslizou um dos dedos pelo meu clitóris e depois olhando diretamente nos meus olhos ele chupou o dedo que ele havia passado na minha buceta molhadinha.
-Agora eu quero que você goze comigo dentro de você Bela. Ele disse e entrou novamente dentro de mim me fazendo gemer alto. Oh! Ceus! Como ele é gostoso! Ele meteu...
Forte, ele metia forte entrando e saindo, nossas virilhas se chocando ele gemia rouco ao pé do meu ouvido e quando eu e ele não aguentámos mais explodidos em tremores.
Juntos.
Desculpe os erros ortográficos...
Fiz tudo muito, as pressas.
Vai ter continuacao... (Por que essa só foi a primeira da noite) rs.
Se quiserem que eu relate, diga nos comentários.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.