"Os mais excitantes contos eróticos"


Meu primo malvado


autor: Safadinha01
publicado em: 06/05/16
categoria: hetero
leituras: 8907
ver notas
Fonte: maior > menor


Quando eu tinha 16 anos era muito tarada, queria sexo o tempo todo. Eu realmente não conseguia controlar e como eu tenho um corpo muito gostoso e adorava me insinuar pros homens, era difícil algum resistir.
Na época um primo foi morar um tempo na minha casa pq precisava estudar. Ele era muito gostoso, não era tão bonito de rosto mas tinha um corpo escultural. E sabia fazer uma foda como ninguém.

Ele adorava quando eu chegava da escola de sainha rodada, não tirava nem minha calcinha, só afastava pro lado metia a pica e chupava minha buceta.
Como eu chegava primeiro q meu pai, e meu primo só estudava a noite, sempre dava tempo de fuder antes do almoço. Ele me fazia almoçar com a bunda cheia de porra, a boceta toda gozada e sem calcinha, dizia q eu tinha q apertar a boceta pra não deixar escorrer na cadeira, mas sempre melava um pouco, ficava morrendo de medo de alguém ver, mas não conseguia segurar o tesão de dar uma rapidinha com meu primo gostoso. Ele as vezes gozava na minha boca e dizia pra eu n engolir, ficava me fazendo segurar aquele monte de gala até eu n aguentar mais e quase engasgar. Ele gozava na minha cara e espalhava, me fazia de brinquedinho. Com ele aprendi varias coisas. Outra vez me fez ligar pro meu pai enquanto me comia, tive q inventar uma desculpa, falar alguma besteira enquanto ele comia minha buceta, a vontade de gemer era tão grande q eu faltava pirar.



Já quase no final do ano ele comprou um brinquedinho... Num dia q cheguei um pouquinho mais tarde e não dava tempo pra brincar muito, ele meteu a piroca de Borracha no meu cu, colocou minha calcinha e me fez esperar meu pai chegar e disse q era pra ir almoçar com aquilo na bunda, nesse dia quase chorei pedindo pra ela n fazer aquilo comigo, mas n teve jeito.

Como meu pai é muito tradicional, sempre temos q almoçar juntos. Nesse dia n tive fome, mal conseguia andar e ainda tive q esperar todos saírem da mesa. Aquela sensação de estar tendo o cu arombado por uma pica de plástico enquanto estava sentada a mesa com minha família era enlouquecedora, eu estava suando feito uma chaleira, sentindo cada sentimento da pica, tendo q me concentrar pra manter meu cu dilatado, pra não doer muito (ainda bem q n era grande). Ele conversava com meu pai como se nada tivesse acontecendo. Minha vontade era de levantar, ir até ele é sentar naquele pica, enquanto ele rodava o vibrador na minha bunda até eu gozar.


Nesse dia meu pai recebeu uma ligação enquanto estava almoçando e teve q voltar correndo pro Trabalho, nem acreditei!
Um dos meus irmãos iria voltar com ele e pegar uma carona pra facul e os outros 2 aproveitaram pra ir junto na casa de um amigo... Ia sobrar só eu o meu priminho malvado em casa.

Depois q todos saíram meu primo foi pro quarto dele e falou baixinho: te espero la com o nosso brinquedo nessa bunda gostosa.

Fui direto pro quarto dele, ele tirou minha calcinha, viu minha boceta toda molhada e disse:
- Eu sabia q ela ficaria assim, fiz isso pq hj vou te mostrar o q é fuder de verdade. Ele tirou o pau dele do short, deitou na cama, sentei encima dele e sentir aquele pica arrombara minha boceta também. Nunca tinha sentido aquilo, mas estava muito gostoso, eu gritava feito uma louça, era incontrolável, com certeza a empregada estava escutando, mas eu n me importava! Ele ficava movimentando a pica de plástico q estava no meu cu e comendo a minha boceta com força, socava tudo la dentro. Eu estava me sentindo super puta, muitas meninas da minha sala ainda eram virgens e eu estava sentindo prazer numa dupla penetração, estava escorrendo meu melzinho pela piroca dele, dava pra ouvir o barulho de sexo selvagem. Sentia palmadas na minha bunda e entendia aquilo como um castigo por ser tão safada! Pensei q ia desmaiar de tanto tesão, ele n ligava e continuava metendo, me chamava de putinha e safada o tempo todo.

-Eu sabia q vc era safada mas n tanto! Aguenta 2 paus bem facinho né sua puta!!

Eu- VAI METE MAIS FORTE, ME FODE!

- Isso, grita pra todo saber q vc é uma cadela safada, que ta sendo toda arrombada! Vou gozar!!!!!

Enquanto eu me contorcia ele gozou na minha boceta, me encheu de porra e senti aquela pica pulsar, ele retirou o vibrador do meu cu de vagar.

Foi a primeira vez q me senti assim completamente saciada. Meu cu ficou doendo mas eu sabia q faria aquilo mais vezes e fizemos. Culpa dele que fiquei tão tarada, a partir desse dia sempre usávamos o brinquedinho.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.