"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Moreninha Curiosa Bondage


autor: Nando_Cordas
publicado em: 27/05/16
categoria: bdsm
leituras: 1888
ver notas
Fonte: maior > menor


Esses dias teclando com uma bela morena...
me chamou a atenção e curiosidade, quando me disse
que estava ficando louca de vontade e desejo
de ver como é estar amarrada, vendada e amordaçada
nas mãos de um homem carinhoso e gentil, que lhe
passe segurança e possa aproveitar todo o momento!
Conversamos por alguns dias, semanas... ela sempre
com desejo, mas medo de se entregar, pois não
é tão simples assim ficar toda amarrada para
um estranho... depois de muita conversa, humor
e troca de idéias... ela apenas deixou-me um recado:
-Estou pronta!!... Quero saber como é... se possível
hoje ainda... não aguento mais de curiosidade
e excitação!
Logo mais... lá estávamos nós... combinando a hora
e local do encontro e mandamos ver!!
Ao chegarmos no motel... fiquei admirando aquela
bela morena uns instantes e pude perceber que
estava um tanto nervosa e seu olhar fixo na sacola
com os utensílios que seriam usados naquele dia...
Esparramei então sobre a cama, para ela ver o
conteúdo da sacola... foram caindo sobre a cama,
muitas cordas de algodão macios, frascos de óleo
para massagens, vibradores diversos, vendas,
mordaças variadas... seus olhos brilhavam e me
fitaram, percebi sua ansiedade, mas também entendi
que queria que eu cuidasse dela bem, que não a
machucasse... então pegando uma corda nas mãos,
fui me aproximando dela, sorrindo e explicando-lhe
como irei iniciá-la e que não tenha medo...
Prometi-lhe que não iria venda-la nem amordaça-la,
na sua primeira vez, para que pudesse sentir-se
mais segura e observar cada gesto meu...
senti que ficou aliviada e isso foi bom, pois assim
iria aproveitar mais e se "soltar", então...
comecei a amarrar um de seus pulsos... peguei outra
corda e amarrei o outro pulso e pedi-lhe que
deitasse na cama, bem no centro e abrisse os braços,
e prendi um dos braços na cabeceira da cama,
rodeei a cama e prendi o outro braço do outro lado...
admirei-a um momento... estava só de lingerie...
calcinha vermelha... sutiã preto... estava linda
e deliciosa ali... seus olhos procuravam os meus
e observavam atentamente cada movimento meu...
mas estava tranquila, com um leve sorriso e...
hummmmmmm... excitada!!!!... percebi ao passar minha
mão na calcinha, ja umedecida... mas foi só isso...
nada de atiçar ela agora!!... vamos continuar...
Pegando outra corda e indo até seus pés... peguei
um de seus tornozelos e amarrei firme de um lado
da cabeceira da cama e fiz o mesmo com a outra
perna... depois olhei-a nos olhos e falei:
-E agora?? Todinha minha... sem nada poder fazer...
o que farei primeiro? Qual a sensação de estar
imobilizada e vulnerável para um homem??
E comecei a fazer-lhe uma breve cócegas... ela ria
muito e se debatia... mas foi bom para relaxa-la
se estivesse um tanto nervosa e "endurecida" kk
Falei:
-E assim? Como se sente? Reage?
E comecei a passar as unhas nas suas coxas, por dentro,
chegando perto da calcinha e voltei descendo
devagar até os pés... que massageei bem... tirando-lhe
todo o estresse, massageando cada dedo, com óleo...
e perguntei-lhe:
-Já te chuparam os dedos dos pés?
Ela balançou a cabeça para os lados, dizendo que
não... nunca o fizeram... então... me abaixei e
comecei a chupar-lhe cada dedo, com vontade e carinho,
massageando-lhe os pés... e quando cheguei ao dedão...
ela ja gemia alto e deliciosamente se debatia nas cordas,
mostrando-me sua aprovação pelas carícias e me
deixando muito excitado e satisfeito apenas no
início das suas "torturinhas"... após um bom tempo
alisando, lambendo e chupando aqueles pézinhos lindos...
comecei a subir vagarosamente por suas pernas,
lambendo e chupando, beijando devagar, sempre,
aquelas pernas maravilhosas, bem torneadas...
deixando-a louca de prazer e tesão... sentindo
suas pernas tremerem, vibrarem... ao mesmo tempo que
lambia e chupava a parte de dentro de suas coxas,
eu percorria com meus dedos, unhas, bem devagarinho,
suas pernas por fora e por dentro... fazendo-a gemer
forte e alto, quase começando seus gritinhos...
ela se contorcia toda, remexia, arqueava seu corpo
para trás, empinando assim seus seios e deixando
quase a mostra seus biquinhos já endurecidos pelo
prazer intenso proporcionado a ela, através das
carícias extremas, mas vagarosas... eu me controlava
para não me jogar sobre ela, devorá-la... e
cuidava para que não conseguisse gozar ainda...
pois nem comecei, apenas é o início de muito do
prazer que irei dar aquela fêmea deliciosa...
amarradinha... que visão maravilhosa!!!
Por um momento sessei minhas carícias e me pus a seu
lado, observando sua face, bem vermelha, devido á excitação
extremamente forte, controlada... seus olhos ao
fitarem os meus já suplicavam para fazê-la gozar...
apenas sorri e peguei firme com a mão em concha sobre seu
monte de vênus e apertei forte, enfiando meu dedo por cima
da calcinha vermelha, naquele buraquinho já
encharcado, escorrendo pelas coxas... fazendo-a
se contorcer, arquear seu corpo para trás, e pude
sentir aquelas pernas tremerem muito de tão excitada que tava
a garota, no auge, quase explodindo em gozo... então...
num movimento não esperado por ela... enfiei meu dedo pelo lado
da calcinha e penetrei-a fundo de uma só vez...
fazendo-a gritar, gemer alto... se contorcer como uma louca...
e segurei firme la dentro... parando por um breve momento...
e aos poucos fui subindo, devagar em busca do seu clitóris,
que parecia um pênis minúsculo de tão duro e saltado para fora...
e com meus dedos molhados pelo seu líquido abundante, acariciei
seu clitóris, apertando-o devagar e massageando em círculo...
não aguentando de excitação e olhando aquela morena gostosa se
debater e gritar de tesão... acelerei um pouco mais e a deixei
gozar, e como gozava... parecia que não ia mais parar de gozar...
gemia e gritava alto, e continuei a acariciar seu clitóris, as
vezes em círculo, ás vezes enfiando-lhe meus dedos la no
fundo daquela vagina molhadinha e voltando devagar até seu
clitóris... suas pernas tremiam muito, ela suava fraco, me olhava
como se quisesse me engolir inteiro, me devorar...
sua respiração estava a mil... não conseguia parar de se contorcer,
amarrada, suando... então... cessei tudo e a deixei
ali, se "acalmando"... e fiquei admirando aquela gata deliciosa
se acalmar, tranquilizar aos poucos... ainda se debatendo...
suas mãos e pernas querendo sem sucesso escapar das
cordas que a seguravam... me deixavam louco de tesão!!



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.